Seja bem vindo ao "Blog do Borjão"

sexta-feira, 6 de outubro de 2017

RAPIDINHAS DO BLOG...

CCJ DO SENADO APROVA PROJETO QUE POSSIBILITA DEMISSÃO DE SERVIDORES
A CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) do Senado aprovou nesta semana um projeto de lei que pode resultar na exoneração de servidores municipais, estaduais e federais que tiverem avaliação insuficiente. O texto, aprovado por nove votos favoráveis e quatro contrários, prevê a criação de exames regulares para avaliar o desempenho do funcionalismo público. Com o crivo da CCJ, a proposta agora segue para análise de outras três comissões: CAS (Comissão de Assuntos Sociais), CDH (Comissão de Direitos Humanos) e CTFC (Comissão de Transparência, Governança, Fiscalização e Controle e Defesa do Consumidor) antes de ir à votação em plenário. O projeto é de autoria da senadora Maria do Carmo (DEM-SE) e relatado por Lasier Martins (PSD-RS). De acordo com a autora, a ideia é regulamentar o artigo 41 da Constituição Federal, que prevê casos em que um servidor com estabilidade pode perder o cargo. Uma das possibilidades, segundo a Constituição, é "mediante procedimento de avaliação periódica de desempenho, na forma de lei complementar". Durante a discussão, Maria do Carmo disse que sua proposta não é prejudicar servidores públicos "dedicados". "A sociedade se sente lesada, porquanto desembolsa pesados tributos para o correto funcionamento da máquina pública que, por sua vez, não lhe retorna o investimento em bens e serviços. Além disso, a mensagem passada aos servidores responsáveis e que prestam bem o seu papel é de que não vale a pena o esforço, pois aquele funcionário que não trabalha e sobrecarrega os demais jamais será punido", disse, em defesa da aprovação do texto. Inicialmente, o projeto previa uma avaliação semestral para servidores públicos municipais, estaduais e federais. Como resultado das avaliações, o servidor poderia ser exonerado caso tenha notas inferiores a 30% da pontuação máxima por quatro avaliações consecutivas fossem exonerados ou desempenho abaixo de 50% em cinco das últimas dez avaliações. O texto foi modificado por Lasier, que ampliou a periodicidade das avaliações de seis meses para um ano. Em casos de avaliação abaixo do limite exigido, o servidor terá um prazo para recorrer de suas notas. A exoneração só ocorre com o esgotamento de todos os direitos de contestação e após concluído um processo administrativo. A proposta sofre forte resistência de sindicatos que representam servidores. O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) apresentou voto em separado pela negativa do projeto. "Há dúvidas razoáveis sobre seus fins políticos reais, direcionados, em alguma medida, a favorecer um expurgo arbitrário do serviço público, com vistas à redução do tamanho do Estado, numa perspectiva econômica ortodoxa, arcaica e, sobretudo, autoritária", disse. A senadora Vanessa Grazziotin (PC do B-AM) também se mostrou contrária à matéria.

11 DICAS DE UM CIENTISTA PARA ESTIMULAR E MANTER O CÉREBRO SAUDÁVEL
Treze especialistas se reuniram recentemente, em Washington para discutir a evidência científica das atividades cognitivas ou intelectuais que podem ser realizadas para manter o cérebro saudável durante o envelhecimento. Os estudiosos de Estados Unidos, Canadá, Inglaterra, Espanha, Suécia, Hong Kong e Argentina foram convocados pelas fundações  Age UK, do Reino Unido, e AARP, dos Estados Unidos. Eles chegaram a uma série de conclusões a partir de evidências científicas sobre como estimular o cérebro e viver melhor, publicadas no Global Council on Brain Health, um conselho internacional de cientistas, profissionais de saúde, acadêmicos e especialistas em políticas públicas. Único latino-americano a participar do encontro, o neurocientista argentino Facundo Manes, doutor em ciências pela Universidade de Cambridge e reitor da Universidade Favarolo, de Buenos Aires, disse à BBC Brasil que "nosso cérebro muda constantemente" e que é "preciso estimulá-lo para mantê-lo vivo" - caso contrário, ele "morrerá cedo". Quanto antes forem iniciados os estímulos, melhor será para o cérebro na vida adulta e na idade avançada. Autor do livro Usar o cérebro - aprenda a usar a máquina mais complexa do universo, há mais de três anos na lista dos mais vendidos na Argentina e traduzido para outros países, entre eles o Brasil, Manes costuma realizar palestras gratuitas para os argentinos, enfatizando a importância da educação para que o cérebro e a memória sejam estimulados. O cientista argentino diz ainda que o estilo de vida tem forte impacto no nosso cérebro, que está em constante mudança. A seguir, Manes lista sugestões para estimular o cérebro, em qualquer idade:
1) Propor a si mesmo metas e desafios intelectuais: Metas pessoais ou profissionais e trabalhos voluntários fazem bem ao cérebro. Além disso, ler, escrever ou aprender coisas novas melhoram as conexões cerebrais - o aprendizado de um novo idioma, por exemplo, é desafiador e estimulante para o cérebro. Aprender artes e pesquisar sobre a própria genealogia também são atividades cognitivas. A atividade intelectual deve ser mentalmente estimulante e ao mesmo tempo agradável.
2) Valorizar a vida social: O ser humano é um ser social. Precisamos estar em contato com outros seres humanos, assim como nosso cérebro. Geralmente, as pessoas isoladas morrem antes.
3) Cultivar relacionamentos: Ter vínculos profundos com outras pessoas nos dá mais sensação de bem-estar do que ter fama, por exemplo.
4) Reconhecer seus sentimentos, como chorar na hora da tristeza ou da dor porque não é possível "se forçar" a ser feliz quando o momento não corresponde. A emoção facilita a consolidação da memória. Na vida nos esquecemos de quase tudo, mas lembramos do que nos emociona, sejam emoções positivas ou negativas. Por exemplo, a maioria das pessoas lembra o que estava fazendo no dia do atentado ao World Trade Center, em 11 de setembro de 2001, mas não o que fizeram um dia antes ou depois.
5) Pensar positivamente: Todos temos pensamentos tóxicos, mas alguns têm mais pensamentos tóxicos que outros. Estes veem mais o lado negativo do que o positivo e têm mais tendência a serem depressivos e ansiosos. E isso também afeta o desempenho do cérebro.
6) Não "se aposentar" de tudo: A aposentadoria é um direito de todos. No entanto, uma coisa é a aposentadoria prevista quando chegamos a determinada idade. A outra, bem diferente, é se aposentar do que gostamos de fazer. Não devemos nunca nos aposentar, desistir das atividades que nos dão prazer. Seja escrever, seja lidar com o público. Não importa a atividade, mas manter o cérebro ativo trabalhando naquilo que você gosta.
7) Comer de forma saudável: ajuda a manter o cérebro em forma. Tudo o que faz bem ao coração também é bom para o cérebro.
8) Praticar esportes regularmente: alguns esportes têm o poder de unir a memória ativa, o corpo saudável e a vida social. É o caso do tênis, por exemplo, que nos obriga a estar atentos onde a bola vai e a fazer exercício e com outra pessoa. O mesmo caso ocorre com a dança de salão, que exige atenção aos passos e aos parceiros, além de ser uma atividade física.
9) Aprender um idioma: é um mito que os mais idosos não podem aprender um idioma. É verdade que as crianças podem aprender mais rápido, mas isso não significa que os mais velhos não possam aprender.
10) Dormir bem e administrar o estresse.
11) Manter o corpo em dia: Controle da pressão arterial, do colesterol, do nível de glicose no sangue, além do ácido fólico, da vitamina B12 e o controle do peso também são vitais para cuidar do cérebro.

SEGURANÇA: CONHEÇA OS APPS QUE BLOQUEIAM A EXIBIÇÃO DE CONTEÚDO IMPRÓPRIO NO CELULAR DAS CRIANÇAS
Os eletrônicos que despertam o fascínio dos pequenos por servirem como excelente alternativa de entretenimento, também podem se tornar um grande problema. Existem centenas de aplicativos educativos que além de divertirem, contribuem para o aprendizado das crianças. Porém, antes de presentear com tablets e celulares, é recomendável que os adultos planejem préviamente como eles serão usados - principalmente se o dispositivo for conectado à internet. Nessa coluna serão apresentados os principais aplicativos de segurança que restringem o acesso ao conteúdo impróprio de acordo com a idade, confira. 
SOBRE OS APLICATIVOS
Impor limites não é uma tarefa fácil, mas pode ser simplificada com o emprego da tecnologia. E os aplicativos de "Controle Parental" impedem, por exemplo, que celular seja utilizado "fora de hora", pois oferecem recursos que personalizam a maneira de operar o dispositivo. Através deles é possível restringir o período em que a criança poderá brincar com eletrônico, o tempo de duração, quais apps poderão ser executados, e os sites acessados. As regras de uso podem ser configuradas no aparelho ou numa interface no site do desenvolvedor através do painel administrativo. Os aplicativos de segurança também oferecem relatórios detalhados contendo informações sobre como o dispositivo está sendo usado, tentativas de acesso fora dos horários estipulados ou acessos ao conteúdo bloqueado. Entre os principais apps testados, os melhores são os seguintes:  
KASPERSKY SAFE KIDS - É um aplicativo completo para restringir o acesso a apps que não estiverem de acordo com a faixa etária. Ele também oferece a possibilidade de personalizar o tempo de uso do dispositivo, a execução de apps e bloqueia a exibição de conteúdo impróprio publicado na internet. Na versão paga, está disponível um recurso de geolocalização que permite o monitoramento da posição do aparelho e a restrição de perímetro - o aplicativo envia um alerta avisando quando o perímetro for ultrapassado. As configurações do aplicativo podem ser realizadas no dispositivo, ou remotamente no painel de controle no site do fabricante. O aplicativo é gratuito e disponível para o Android e para iOS. 
NORTON FAMILY PARENTAL CONTROL - É uma excelente alternativa para a supervisão de atividades nos dispositivos móveis. O app oferece recursos de gerenciamento de tempo de uso, restrição de pesquisa e apresentação de conteúdo impróprio publicado na internet, execução de aplicativos de acordo com a faixa etária, delimitação de perímetro baseado em geolocalização e relatório de atividades. O aplicativo está disponível para Android e IOS. 
KIDS PLACE - É um aplicativo que possuí uma interface diferenciada e muito intuitiva de operar. Quando ele estiver em execução a sua home screen exibirá apenas os apps  autorizados pelo responsável. O aplicativo pode servir como um mecanismo definitivo de proteção, ou ser executado apenas em situações em que o aparelho é apenas emprestado para as crianças se distraírem. O aplicativo é gratuito e está disponível para o Android na Google Play. 
Os aplicativos indicados nessa coluna são excelentes ferramentas para o gerenciamento das atividades nos dispositivos móveis, mas não servem como substitutos do diálogo e a supervisão dos responsáveis durante a inserção das crianças no mundo digital.

Nenhum comentário: