Seja bem vindo ao "Blog do Borjão"

segunda-feira, 23 de outubro de 2017

CAUSOS DO BLOG

DAMAS DE ALTO VALOR
por Geraldo Duarte*

Rio de Janeiro. Largo da Carioca. Década de cinquenta do século passado. Igual ao hoje, objetos apreendidos pela aduana eram leiloados.
Um pertinaz contrabandista, matreiramente, facilitou que carga de sua propriedade fosse apreendida pela Alfândega. Não pagou os impostos, nem tampouco reclamou a devolução.
Tratava-se de um lote especial, contendo dez mil baralhos luxuosos, de fabricação inglesa.
A mercadoria foi a leilão e conhecida firma da época arrematou-a, a um preço baixíssimo, em relação ao praticado na praça. Irrisórios 10 cruzeiros, moeda vigente naquele tempo, por unidade.
Passados alguns dias, o muambeiro procurou o adquirente e, depois de longas conversas sobre assuntos mercantis outros, passou a comentar acerca do produto adquirido em hasta pública.
Manifestou grande desejo pela compra da totalidade dos jogos de cartas, com pagamento no ato e retirada imediata, desde que a uma quantia justa.
O lojista contente, acreditando conseguir bom lucro, fácil e rápido, de pronto interessou-se e apresentou a oferta de 20 cruzeiros cada.
O ardiloso e fingido comprador meneou a cabeça. Consultou as horas no relógio de algibeira e fez uma contraproposta deveras absurda. “Ofereço a importância de 5 cruzeiros por artigo!”. Veio o retrucar de forma quase grosseira. “O senhor é louco? Como posso aceitar o seu oferecimento se terei um prejuízo de 50.000 cruzeiros?”.
O espertalhão pediu calma e disse ter nova e, talvez, melhor propositura para o comerciante. “Vendo-lhe 10.000 damas de ouros, ao custo unitário de 10 cruzeiros. Assim, o senhor completa seus baralhos!”.
Damas de alto valor...

 (*) Geraldo Duarte é advogado, administrador e dicionarista.

Nenhum comentário: