Seja bem vindo ao "Blog do Borjão"

quarta-feira, 7 de junho de 2017

TEXTO DO BLOG

LA COSA NOSTRA - BRASILEIRA
por Luiz Soares da América do Sul*

Concretamente passo a reconhecer que o tempo é o senhor da razão, considerando o desenlace gradativo do grande roubo perpetrado contra o país, de nome Brasil.
Comparativamente, vamos entendendo que a história da máfia siciliana, a organização criminosa mais famosa em todo o mundo, se assemelha ao momento brasileiro, até no seu modus operandi, altamente misterioso.
A Máfia Brasileira durante muitos anos permaneceu envolta num véu de secretismo e numa aura romanesca, até o momento de ser pinçada do porão, num instante de puro casuísmo; dai, portanto vir a ser escancarada ao mundo de forma avassaladora, considerando a ingenuidade de uma sociedade apática, subserviente e oportunista. 
A organização se ramificou de uma forma que, hoje mais do que nunca, se confunde com a organização do próprio estado. Aliás, na sua luta pelo poder e pelo controle, a Máfia Brasileira, nunca se coibiu, como as suas ações o comprovam, de enfrentar o ordenamento constitucional do Estado, seja pelo atentado ou pelo suborno dos seus funcionários, com especial atenção a classe política e ao mundo judiciário.
Não se constitui um poder absoluto, somente nas hostes do poder Executivo. Impossível, mesmo considerando o controle direto ou indireto de todos os órgãos de fiscalização – Nunca!
A transparência de como os fatos surgem do anonimato, dos bastidores fétidos da corrupção, nos leva a crer que o APARELHAMENTO se seu em todos os níveis, ou seja: Legislativo e Judiciário. O legislativo foi corrompido pela necessidade ou ganancia em estar no poder com o intuito de angariar recursos financeiros, de modo a satisfazer a sua ambição particular, como também ostentar e assim manter vassalos interesseiros, sempre ao seu redor. O judiciário se vendeu quando da indicação, para postos altamente representativos, possibilitando assim, exercer o poder de beneficiar tão somente, os seus benfeitores.
Estamos situados, sitiados e colocados à margem dos acontecimentos, visto que, a “luta” se dá nos bastidores, nos interesses agredidos, na moral abalada pela irresponsabilidade e omissão, tendo como pano de fundo uma peça teatral, onde o roubo se tornou institucionalizado e vergonhosamente acobertado. Tudo foi perpetrado, sempre com a intenção de se criar um regime, a revelia proposital do domínio popular.
O Brasil vive um momento onde SUPOSTAMENTE existem apenas os “REIS” e os “VASSALOS”. Os monarcas (legislativo, executivo e judiciário, salvo algumas exceções), continuam na imensidão da arrogância, de prepotência fútil, arquitetando saídas mirabolantes e inconsistentes, com o único interesse de não serem desmascarados e colocados nas fétidas masmorras brasileiras.
Nesta altura dos desdobramentos, até que se prove o contrário, invertendo o princípio da honestidade – TODOS SÃO BANDIDOS!
A sociedade continua no alto do seu apogeu, na condição de oportunista, fanática, cega, burra e omissa; fazendo jus ao termo – Vassalos! Porém é sempre bom lembrar: Aos Reis tudo, menos a nossa HONRA!
A odisseia se comparada ao Inferno de Dante, tem prosseguimento, queiramos ou não. Não sabemos por quanto tempo. Mas, devemos ter a certeza de que o tempo nos faça esperar, como estamos esperando. Um dia a LUZ da verdade e da honestidade brilhará no coração do país. Te amo - Brasil.

(*) Luiz Soares é Engenheiro Agrônomo, produtor de frutas irrigadas, no município de Baraúna, Rio Grande do Norte, e Professor aposentado da Universidade Federal Rural do Semiárido-UFERSA.  

Nenhum comentário: