Seja bem vindo ao "Blog do Borjão"

terça-feira, 9 de maio de 2017

RAPIDINHAS DO BLOG...

GOVERNO PARTE PARA 'VALE-TUDO' PARA APROVAR REFORMA DA PREVIDÊNCIA
O presidente Michel Temer se prepara para a principal batalha na reforma da Previdência: a aprovação da proposta no plenário da Câmara dos Deputados, com o apoio de pelo menos 308 deputados. O governo ainda não tem esses votos, mas já traçou os movimentos que fará daqui para a frente para conquistar a vantagem necessária. Para isso, o Palácio do Planalto vai partir para o "vale-tudo" na articulação política, lançando mão de agrados à base aliada, além de melhorar a estratégia de comunicação. As concessões no texto, porém, estão no limite, na avaliação do governo. A ordem agora é barrar movimentos de novas categorias que tentem obter direito a aposentadoria especial, como os guardas municipais. A margem de negociação no plenário prevê a inclusão dos agentes penitenciários na regra que permite idade mínima menor, de 55 anos, e a revisão das exigências para que servidores públicos que ingressaram até 2003 se aposentem com salário integral. Os dois pontos devem ser aprovados separadamente, em votação dos chamados destaques. O governo pretende ainda melhorar a comunicação com os parlamentares e a população ao longo da semana, depois de reconhecer que enfrenta problemas na área. Segundo um interlocutor da área política, a previsão é veicular propagandas em defesa da reforma em cerca de 4 mil rádios de todo o Brasil que possuem cadastro na Secretaria de Comunicação da Presidência. Uma nova cartilha será distribuída aos deputados, explicando as mudanças ponto a ponto. Para evitar confusão, o documento trará apenas as novas regras segundo o texto aprovado na comissão especial, sem incluir como é hoje.
AGRADOS
Integrantes da base também começam nesta semana a montar um mapa de votos. O trabalho será coordenado pelo deputado Beto Mansur (PRB-SP) e pelo ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha. A ideia é identificar a posição de cada deputado para saber com quem é preciso negociar. O governo só vai colocar a reforma em votação no plenário quando contabilizar mais de 320 votos favoráveis.
DIFICULDADE 
O Placar da Previdência feito pelo Grupo Estado já mostra que o desafio será grande. Até a noite de sexta-feira, havia 232 votos "não", contra 87 votos a favor. Com esse cenário, o governo sabe que terá de atuar firme no campo político, com liberação de recursos de emendas parlamentares, nomeação de cargos para aliados e atendimento a demandas que vão além da reforma, como o parcelamento de dívidas previdenciárias do setor rural. As mudanças no texto feitas em plenário integram a ação de convencimento dos deputados, que se viram pressionados por categorias como juízes e procuradores por alterações na transição dos servidores. No dia da aprovação do texto na comissão especial, o relator, deputado Arthur Oliveira Maia (PPS-BA), disse que é preciso deixar os parlamentares "mais confortáveis" para votar. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

MULHER ENGRAVIDA USANDO DIU E POSTA FOTO DO FILHO SEGURANDO O DISPOSITIVO
A americana Lucy Hellein postou uma foto do seu bebê recém-nascido segurando um dispositivo intrauterino (DIU) que usava como método anticoncepcional. Dexter nasceu no dia 27 de abril, uma semana antes da data prevista, 4 de maio. A foto compartilhada pela nova mamãe está causando debate entre as mulheres nas redes sociais e teve quase 60 mil compartilhamentos. Lucy explicou que o filho não nasceu segurando o DIU e que o dispositivo foi encontrado após o parto, atrás da placenta. Ela produziu a foto para alertar a falha. "Mirena falhou", escreveu a mãe do Dexter na legenda da imagem, referindo-se à marca do produto. O dispositivo intrauterino (DIU) é um pequeno objeto de plástico em formato de T inserido no útero para atuar como contraceptivo.

EXTENSÃO REVELA EM QUALQUER SITE OS POLÍTICOS COM PENDÊNCIAS NA JUSTIÇA
Um dos problemas da transparência das informações no Brasil é que apesar de haver muita coisa pública, o acesso é meio nebuloso e, com isso, certos dados só são encontrados com certo esforço. Pensando nisso, a equipe responsável pelo Reclame Aqui criou o Vigie Aqui. O plugin funciona como uma extensão ao navegador Google Chrome que tem como propósito destacar os nomes de políticos sendo investigados pela Justiça - isso acontece em qualquer página da internet - e ao passar o mouse sobre o nome aparece a ficha judicial dele. O aplicativo foi desenvolvido em uma parceria entre o Instituto Reclame Aqui e a Pontifícia Universidade Católica do Paraná, além de dados iniciais da organização sem fins lucrativos Transparência Brasil. Iago Bolivar, diretor de operações do Instituto Reclame Aqui e que também é responsável pelo lançamento do Vigie Aqui, disse ao jornal inglês The Guardian que atualmente 250 estudantes da universidade estão atualizando o banco de dados com um time de advogados e jornalistas. Na página do site da extensão os usuários também são convidados a enviar um email para descobrir como podem ajudar. Além disso, o site informa que os dados que aparecem quando as pessoas colocam o mouse sobre o nome dos políticos grifados são públicos, recolhidos de diversos tribunais como Supremo Tribunal Federal, Supremo Tribunal Justiça, Tribunais de Justiça, Tribunais Regionais Federais, Tribunal Superior Eleitoral e Tribunais Regionais Eleitorais. Só que os dados dos tribunais estão sendo analisados e ainda sendo adicionados ao longo do projeto. Outra informação que consta na página são os cargos e a quantidade de políticos com ficha judicial que já foram adicionados ao plugin. São eles, na esfera federal: Presidente - 1; Ex-Presidentes dos últimos 30 anos (vivos) - 5; Ex-Vice-Presidentes dos últimos 30 anos (vivos) - 1; Senadores - 81; Deputados Federais - 513. Já na esfera estadual estão vinte e sete governadores. 

Nenhum comentário: