Seja bem vindo ao "Blog do Borjão"

quarta-feira, 24 de maio de 2017

CITAÇÃO DO DIA

“Quem é homem de bem, não trai o amor que lhe quer seu bem.”  (VINICIUS DE MORAES)

CHARGE DO DIA


RAPIDINHAS DO BLOG...

ELETROBRAS CONTRATA BTG PACTUAL PARA SUPORTE EM PROGRAMA DE DESINVESTIMENTOS
A estatal Eletrobras contratou o banco BTG Pactual para prestar serviços de consultoria especializada em suporte a seu programa de desinvestimentos, segundo publicação no Diário Oficial da União de segunda-feira (22). A Eletrobras já anunciou um plano de vendas de fatias em ativos de geração e transmissão de eletricidade para levantar até 4,6 bilhões de reais, que serão utilizados para pagamento de dívidas. Em apresentação recente, a estatal estimou que pode obter R$ 2,2 bilhões com as vendas de ativos em energia em 2017 e mais R$ 2,4 bilhões em 2018. O contrato com o BTG Pactual foi fechado sem licitação, conforme permitido pela lei para assessorias e consultorias técnicas ou financeiras por profissionais ou empresas de notória especialização.

MUNDO ESTÁ 'MAIS PREPARADO' MAS 'NÃO O SUFICIENTE' PARA COMBATER EPIDEMIAS, DIZ DIRETORA DA OMS
A diretora em fim de mandato da Organização Mundial da Saúde (OMS), a chinesa Margaret Chan, defendeu na segunda-feira (22) sua trajetória de 11 anos à frente da agência da ONU, considerando que o mundo está "mais bem preparado", mas "não o suficiente", para responder a epidemias. "O mundo está mais bem preparado, mas certamente não o suficiente", disse Chan na abertura da 70ª Assembleia Geral da Saúde (22 a 31 de maio), na véspera da eleição de seu sucessor pelos 194 Estados-membros da OMS. "Eu prometi trabalhar incansavelmente e foi o que fiz", ressaltou. Em janeiro, Chan lançou a criação de um grupo de trabalho encarregado de realizar um novo sistema para "desenvolver vacinas a um custo acessível para patógenos prioritários identificados pela OMS". "A cronologia do HIV, da tuberculose e das epidemias da malária indicam relações diretas e existentes entre as mudanças nas estratégias técnicas da OMS e a transformação na situação da doença", afirmou. Ela mencionou a queda dos preços de alguns medicamentos, como aqueles para o tratamento da hepatite C e do HVI, e a queda na mortalidade maternal e infantil. Além disso, Chan também elogiou o trabalho da OMS na luta contra doenças tropicais negligenciadas, o que permitirá eliminar um grande número delas em um "futuro muito próximo". Ela também observou que a OMS tem "conseguido progressos científicos e tornou-se mais democrática".
EBOLA
A respeito disto, recordou o trabalho da OMS na luta contra o vírus ebola no oeste africano. A terrível epidemia atingiu esta área do planeta entre o final de 2013 e 2016 e causou mais de 11.300 mortes entre os cerca de 29.000 casos relatados. Mais de 99% destes casos foram detectados na Guiné, na Libéria e em Serra Leoa. "A OMS foi capaz de controlar as três cepas e dar ao mundo a primeira vacina contra o ebola, que representa uma proteção importante. Isto aconteceu sob a minha supervisão e eu sou pessoalmente responsável", disse ela. Durante a epidemia, a OMS foi criticada pela falta de decisão contra a gravidade da crise, já que meses foram perdidos antes de declarar guerra contra o ebola. Na segunda-feira, Chan reconheceu que "o surto pegou todos, incluindo a OMS, de surpresa". Atualmente, um novo surto de ebola afeta a República Democrática do Congo (RDC). Segundo a OMS, 29 pessoas foram infectadas e duas pessoas morreram.
SUBSTITUIÇÃO
Nesta semana pela primeira vez, os Estados-membros da OMS vão poder escolher entre três opções, todos doutores em medicina, quem irá substituir Chan. Três candidatos foram indicados pelo Conselho executivo: o britânico David Nabarro, o etíope Tedros Adhanom Ghebreyesus e a paquistanesa Sania Nishtar. O próximo chefe da OMS assumirá em 1º de julho e deverá superar vários desafios, como ressaltou Chan, da luta contra o tabaco à obesidade. "E as perspectivas políticas e econômicas são menos encorajadoras do que quando assumi em 2007", acrescentou. "Somos confrontados a um mundo de ameaças, com combinações mortais tais quais a seca e os conflitos armados que mergulharam partes da África e do Oriente Médio numa fome em escala jamais vista desde a fundação das Nações Unidas em 1945", ressaltou. A política esteve na segunda-feira no centro das discussões. Em razão da rejeição de Pequim, Taiwan não foi autorizado a participar dos trabalhos como observador como fez desde 2009.

HACKERS ROUBAM CLIENTES DE BANCOS DA RÚSSIA E PLANEJAVAM ATAQUE A BANCOS EUROPEUS
Criminosos cibernéticos da Rússia usaram um malware implantado em celulares com sistema Android para roubar clientes de bancos do país e planejavam atacar bancos de empréstimos europeus até serem presos, informaram investigadores e fontes a par do caso. A campanha deles arrecadou o equivalente a US$ 892 mil. Eles usavam um software invasivo mais sofisticado por uma taxa mensal modesta para visar correntistas de bancos da França e possivelmente de várias outras nações ocidentais. A relação da Rússia com os crimes cibernéticos é alvo de um escrutínio intenso desde que autoridades de inteligência dos Estados Unidos alegaram que hackers russos interferiram nas eleições do país quando invadiram os servidores do Partido Democrata, de modo a ajudar o republicano Donald Trump a conquistar a presidência norte-americana. O Kremlin vem negando repetidamente a alegação. Os membros da gangue induziram os clientes de bancos russos a baixarem um malware por meio de aplicativos bancários falsos, além de programas de pornografia e comércio digital, de acordo com um relatório compilado pela empresa de segurança digital Group-IB, que investigou o ataque com o Ministério do Interior da Rússia. Os criminosos – 16 suspeitos foram presos pelas autoridades de aplicação da lei russas em novembro do ano passado – infectaram mais de um milhão de smartphones na Rússia, comprometendo em média 3,5 mil aparelhos por dia, disse a Group-IB. Os hackers visaram clientes do banco estatal de empréstimos Sberbank e também roubaram dinheiro de contas do Alfa Bank e da empresa de pagamentos online Qiwi, explorando as fraquezas dos serviços de mensagem de texto SMS das empresas, disseram duas fontes com conhecimento do caso. Embora só agissem na Rússia antes de serem presos, eles haviam desenvolvido planos para atacar grandes bancos europeus, como o banco de empréstimos francês Crédit Agricole, o BNP Paribas e a Société Générale, segundo o Group-IB. Uma porta-voz do BNP Paribas disse que o banco não pode confirmar esta informação, mas acrescentou que "tem uma série significativa de medidas em uso visando combater os ataques digitais diariamente". O Crédit Agricole e a Société Générale não quiseram comentar. A gangue, que foi chamada de "Cron" devido ao malware que usou, não roubou recursos dos clientes dos três bancos franceses. 

CINEMA NO BLOG

BONECAS RUSSAS (2005)
Les poupées russes

FICHA TÉCNICA
Outros Títulos:
The russian dolls (UK)
Bambole Russe (Itália) 
Pais:
França, Reino Unido
Gênero:
Comédia
Direção:
Cédric Klapisch
Roteiro:
Cédric Klapisch
Produção:
Bruno Levy, Matthew Justice
Design Produção:
Marie Cheminal
Música Original:
Loïc Dury, Bruno Mahmoudi, Laurent Levesque, C. Minck
Fotografia:
Dominique Colin
Edição:
Francine Sandberg
Direção de Arte:
Tim Stevenson
Figurino:
Anne Schotte
Guarda-Roupa:
Leila Adjir, Julia Patkos
Maquiagem:
Judith Gayo, Véronique Nguyen, Jane Milon
Efeitos Sonoros:
Cyril Moisson, Sergey Ekinow, Laurent Lévy e outros
Efeitos Visuais:
Seb Caudron, Bertrand Levallois, Sylvian Fabre e outros

ELENCO
Romain Duris
Xavier Rousseau
Kelly Reilly
Wendy
Audrey Tautou
Martine
Cécile de France
Isabelle
Kevin Bishop
William
Evguenya Obraztsova
Natacha
Irène Montalà
Neus
Gary Love
Edward
Lucy Gordon
Celia Shelburn
Aïssa Maïga
Kassia
Martine Demaret
Mãe de Xavier
Pierre Cassignard
Platane
Olivier Saladin
Gérard
Pierre Gérald
Avô de Xavier
Zinedine Soualem
Sr. Boubaker
Hélène Médigue
Madame Vanpeteguem
Bernard Haller
Michel Hermann
Cristina Brondo
Soledad
Federico D'Anna
Alessandro
Christian Pagh
Lars
Carole Franck
Produtora de TV
Julie Durand
Juliette
Frédérique Bel
Barbara
Sophie Barbe
Caroline
Igor Gusev
Pai de Natacha
Yelena Solovyova
Mãe de Natacha
Jake Canuso
Miguel
Annette Faure
Jornalista
Anne Steffens
Namorada de Xavier
Stéphanie Ricco
Namorada de Xavier
Isabelle Joly
Namorada de Xavier
Cédric Klapisch
Homem no TGV

PRÊMIOS
Prêmios César - Academia das Artes do Cinema, França:
César de Melhor Atriz Coadjuvante (Cécile de France)

INDICAÇÕES
Prêmios César - Academia das Artes do Cinema, França:
César de Melhor Atriz Coadjuvante (Kelly Reilly)
César de Melhor Edição

VIDEOCLIPES

SINOPSE
 Xavier Rousseau é um jovem de 30 anos que vive em Paris, onde trabalha como roteirista de filmes para a televisão.  Há cinco anos, passou uma temporada em Barcelona, a fim de concluir seus estudos em economia.  Quando esteve lá, fez várias amizades, entre rapazes e moças, com os quais dividiu um apartamento por um ano. Ao retornar à França, entretanto, perdeu contato com vários deles.  Na realidade, ele continua a se encontrar com uma antiga namorada, Martine, agora mãe solteira, bem como, com Isabelle, uma grande amiga lésbica.  No plano sentimental, sente-se meio perdido, pois sua busca pela mulher perfeita o faz saltar de namorada em namorada, numa série de relações inconseqüentes. Seu avô, um senhor de idade avançada, sempre está a lhe cobrar o dia em que será apresentado à sua noiva.  A cobrança é tamanha que ele resolve levar Isabelle até a casa do avô, para que esta se faça passar por sua noiva. William, um amigo inglês que conhecera em Barcelona, chega à Paris e lhe conta que, finalmente, encontrou a mulher de sua vida, uma bailarina de um balé russo que se apresentou em Londres.  Seu nome é Natacha e ele pretende estudar russo para procurá-la em São Petersburgo. Certo dia, Xavier é chamado aos escritórios da televisão para a qual trabalha, onde é informado que deverá viajar para Londres, a fim de trabalhar num roteiro que será desenvolvido para uma co-produção franco-britânica.  Ao chegar lá, descobre que a roteirista inglesa com quem vai trabalhar é Wendy, uma grande amiga e irmã de William.  Os dois trabalham duro e o roteiro começa a se estruturar. Um dia, ele recebe um telefonema de seu editor, pedindo-lhe para que vá à Paris a fim de escrever a biografia de uma jovem de nome Celia Shelburn.  Atendendo ao pedido do amigo, Xavier passa a viver na ponte ferroviária Londres-Paris-Londres, tentando realizar simultaneamente os dois trabalhos.  Em Paris, ele se encanta com a beleza de Celia e, numa de suas idas, termina indo para a cama com ela. De volta à Londres, ele se declara à Wendy, sendo por ela correspondido.  Assim, além da parceria no trabalho, os dois iniciam um relacionamento amoroso.  Com o passar do tempo, a relação com Wendy vai-se tornando cada vez mais séria. Quando se aproxima o casamento de William e Natacha, todos os velhos amigos da época de Barcelona viajam para São Petersburgo.  Xavier e Wendy mostram-se cada vez mais juntos.  É quando ele recebe um telefonema de Celia, informando-lhe que se acha em Moscou e que quer vê-lo.  À Wendy, ele diz que precisa ir à Moscou por motivos profissionais.  Na Estação Ferroviária de São Petersburgo, antes da partida, a jovem lhe faz uma apaixonada declaração de amor. Uma vez em Moscou, não resiste, mais uma vez, aos encantos da bela jovem e termina em seus braços.  À noite, os dois vão a uma discoteca onde, a pedido dela, ele vai até o Bar comprar um copo de leite.  Nesse ínterim, Celia encontra-se com uns amigos que a levam de limusine ao encontro de John, seu amante.  Decepcionado, Xavier retorna a São Petersburgo. Ao chegar, não encontra Wendy.  Alguns dias depois, ela lhe telefona para dizer-lhe que não quer mais vê-lo, pois ele não está a fim de uma relação séria, que a deixou sozinha para ir atrás de outra mulher e que essa não é a vida que quer para ela. Finalmente, chega o dia do casamento de William e Natacha.  Todos os amigos acham-se presentes, inclusive Wendy, irmã do noivo.  Xavier a procura, mas ela o rejeita.  A festa é animada, todos dançam e bebem e, ao final, depois de muita insistência, Xavier consegue fazer com que Wendy o aceite de volta.

COMENTÁRIOS
"Bonecas Russas" é um ótimo filme sobre os encantos e desencantos do crescimento, como pessoa, levando o espectador a refletir sobre o amor e os relacionamentos modernos.  Escrito e dirigido pelo cineasta francês Cédric Klapisch, o filme narra a história de um jovem escritor de 30 anos, com uma boa dose de romantismo, fantasia e bom-humor.  Na realidade, trata-se da continuação de "Albergue Espanhol", realizado basicamente pela mesma equipe. 
O trabalho apresentado por Klapisch é digno de menção, tanto como diretor quanto como roteirista, com seus diálogos inteligentes, e belas tomadas de Paris, Londres e São Petersburgo. A fotografia de Dominique Colin é muito boa, o mesmo ocorrendo com a magnífica trilha sonora.  O título do filme, "As Bonecas Russas", é uma feliz metáfora utilizada por Klapisch para retratar a constante busca do protagonista pela mulher ideal, já que esse tipo de boneca é aquele em que, a partir de uma boneca grande e oca, ela é aberta e, do seu interior, retira-se uma 2ª boneca, menor que a primeira e também oca que, ao ser aberta, dá lugar a uma 3ª boneca, e assim sucessivamente até se chegar à última e menor de todas. 
O elenco é de primeiríssima, com destaques para as atuações de Cécile de France, como a jovem lésbica, de Kelly Reilly, no papel da bela roteirista inglesa e, num papel menor, de Audrey Tautou.  Romain Duris também apresenta um bom trabalho, como o jovem inseguro em busca da mulher ideal.

por Carlos Augusto de Araújo 

TURISMO NO BLOG

O FLORESCER DO BRASIL
Mesmo fora da primavera, flores são atrações turísticas em municípios de São Paulo, Rio Grande do Sul e Mato Grosso 

Holambra e Cunha, em São Paulo, Campo Novo do Parecis, em Mato Grosso, e Nova Petrópolis, no Rio Grande do Sul. Esses quatro municípios têm em comum um atrativo a mais para os turistas: extensas lavouras de flores, uma atividade que movimenta a economia local e enchem os olhos dos visitantes. 
Localizada na região metropolitana de Campinas, Holambra é a maior produtora de flores do país e maior exportadora do produto para a América Latina. Com 15 mil habitantes, a cidade tem traços típicos de seus colonizadores que influenciaram inclusive na escolha do nome da cidade - os holandeses -, que trouxeram a cultura do cultivo, produção e venda das flores. Anualmente, atrai, aproximadamente, um milhão de turistas. Somente no mês de stemebro, quando é realizada a Explofora, recebe cerca de 350 mil pessoas.
Já as lavouras de lavanda de Cunha, também no Interior de São Paulo, são semelhantes as cultivadas no sudeste da França.  Embora seja cultivado em propriedade privada, pode ser visitado gratuitamente. Cerca de três mil pessoas se deslocam para cidade em busca do lavandário. Além de contemplar a bela paisagem da Serra do Mar, o turista pode levar pra casa produtos locais com propriedades terapêuticas: sabonetes, buquês e iguarias gastronômicas.
GIRASSÓIS
Se o interesse for conhecer a maior plantação de girassóis do país, é preciso agendar com atenção o passeio, ou melhor, às datas de florada, que acontece por 10 dias durante o mês de maio. A cidade de Campo Novo do Parecis (Mato Grosso) produz 29 mil toneladas da planta por ano, gerando empregos e movimentando o comércio da cidade. 
Na Serra Gaúcha, a dica são os espaços floridos de Nova Petropólis. Lá, destaca-se a a Praça da República, no Centro da Cidade, que já se tornou “Praça das Flores”. O visistante encontra floriculturas com mais de mil variedades de plantas ornamentais e tem a oportunidade de conhecer pontos turísticos naturais como a rampa de voo Livre Ninho das Águias, o Pinheiro Multissecular e o Labirinto Verde.
Os municípios "floridos" têm recebido apoio do Ministério do Turismo, que repassa recursos e apoia projetos de infraestrutura turística. Só nas cidades de Holambra, Cunha e Campo Novo do Parecis foram investidos mais de R$ 3,5 milhões para a revitalização de praças, reformas de pontos turísticos, pavimentação de ruas e construção de terminal rodoviário. 
MAIS INFORMAÇÕES:
Campo Novo do Parecis (MT) - http://www.camponovodoparecis.mt.gov.br/
Cunha (SP) - http://www.cunha.sp.gov.br/municipio-de-cunha/
Holambra (SP) - http://www.holambra.sp.gov.br/
Nova Petrópolis (RS) - http://www.novapetropolis.com.br/

CIRCULA NA INTERNET

BREAKING NEWS

IMAGEM DO DIA

Uma belíssima imagem na região Praia do Cristóvão - Areia Branca - RN - Brasil.

PIADA DO BLOG

NO CONFESSIONÁRIO
- Padre, me perdoa. Eu pequei. Minha namorada sozinha, eu sozinho, a casa sozinha... Já viu né, CREU! Depois minha prima sozinha, eu sozinho a casa sozinha e aconteceu de novo.
E como se não bastasse, mais tarde minha vizinha sozinha, eu sozinho, a casa sozinha e... outra vez!
O Padre sai correndo.
- Padre, aonde o senhor vai?
- Vai se danar ! Eu sozinho, você sozinho, a igreja vazia... Tô fora !!!

TEXTO DO BLOG

TEMER, PEDE PARA SAIR
por Ruth de Aquino*

"Não renunciarei." Pois deveria, Michel Temer. Conversa com a Marcela. É melhor para o senhor e sua história. Não há mais o que fazer. Não há mais reforma que o senhor possa comandar, não há agenda para cumprir, não há como influir nas dez medidas contra a corrupção, no projeto de abuso de autoridade ou no debate sobre foro privilegiado. Não há como ser o fiador de mudanças na República. Não há como continuar a presidir o Brasil. Se resistir, será pior para o país, para a economia, para a paz.
Não existe mais a tal governabilidade, palavra horrível que significa “a capacidade de governar”. O senhor deve ter sentido o ímpeto de renunciar. Pelo insustentável peso do isolamento. Sua base aliada ficou como barata tonta. Seus ministros se dividiram. Não existe rua do Brasil apoiando o senhor, não existe esquina a seu favor, o senhor nunca foi popular e assumiu isso publicamente.
Presidente, para que adiar uma decisão e se agarrar a uma cadeira mendigando apoio? Para que esperar o desmoronamento de indicadores econômicos que ensaiavam uma tímida recuperação? Para que testemunhar, na Presidência, o constrangimento de quem não quer ser visto a seu lado? Por orgulho? O país hoje quer saber se o senhor está bem ou não está bem com o Eduardo.
Com a operação do apocalipse, “o Eduardo” – preso em Curitiba e já condenado a 15 anos e quatro meses de reclusão por corrupção – recebe agora mais um mandado de prisão preventiva. Em defesa própria, o Eduardo queria “fustigar” o presidente com 21 perguntas. Foi o verbo que o senhor usou, Temer. As perguntas foram barradas pelo juiz Sergio Moro. Agora, serão feitas?
Ninguém levantará uma bandeira “Fica, Temer”. Lembra quando Dilma Rousseff foi impedida? Por falta de apoio de ministros, do Congresso, dos sindicatos e das ruas? E porque a economia desabava e ela havia perdido o comando? Não foram apenas as pedaladas, por mais escandalosas que fossem. Ah, e ela não estava bem com o Eduardo, então presidente da Câmara. Ela estava mal com a população, que se sentia traída por suas mentiras de campanha e se via obrigada a pagar a dívida da incompetência do PT.
O caixa dois que poderia cassar a chapa Dilma-Temer estava – e ainda está – no colo do Tribunal Superior Eleitoral, o TSE. Uma hora será julgado. O senhor acha que, em sua atual fragilidade, conseguirá se descolar de Dilma na campanha de 2014? A mesma campanha em que a JBS foi a maior “doadora oficial” para 178 deputados? O que dirá seu cupincha, Joesley Batista, dos R$ 366 milhões que a JBS doou ao todo para 24 partidos em 2014? Sua amizade com Joesley permitiu uma conversa íntima sobre crimes contra a República no Palácio do Jaburu, onde o senhor mora com sua família.
O bandido-mor da JBS levou um gravadorzinho muito ordinário no bolso para gravar suas palavras e seus silêncios, às 22 horas, em sua casa, Temer. Para reforçar que mantinha Cunha calado, Joesley disse: “Eu tô bem com o Eduardo”. O ex-deputado continua a receber propina na prisão. Mas o presidente não achou impróprio. Joesley também lhe disse que estava “segurando as pontas” de juízes e procuradores para não ser prejudicado. O senhor disse: “Ótimo”. “Está segurando as duas pontas.” Que raio de pontas é preciso segurar na Justiça, Temer?
Agora, vai rifar seu amigo Rodrigo Rocha Loures, o mesmo deputado que o senhor indicou a Joesley para “resolver os problemas da JBS”? O mesmo Loures filmado pela Polícia Federal começando a receber R$ 500 mil por semana, num trato que iria durar 20 anos? Vinte anos? Quanta ganância de quem o senhor chamou de “belíssima figura”.
Joesley é um desclassificado, um cupim de dinheiro público, como tantos. Deu desculpas esfarrapadas à nação depois de faturar milhões de dólares até com sua própria delação. Do pequeno açougue que o pai abriu em Anápolis, Goiás, em 1953, os filhos Joesley e Wesley enriqueceram vertiginosamente e se tornaram um conglomerado internacional, com ajuda do BNDES, nos governos Lula e Dilma. O faturamento da JBS em 2006 era de R$ 4,3 bilhões, em 2016 passou a R$ 170 bilhões. Esse Joesley lhe disse, presidente: “Tamu junto”.
Temer, seu governo perdeu apoio de quatro partidos e o senhor tinha, na sexta-feira, oito pedidos de impeachment. O senhor se diz vítima de uma “conspiração” e de “gravações clandestinas”. Todos se dizem assim. Lula, Dilma, Eduardo Cunha, Renan Calheiros e o abominável tucano Aécio Neves, que ainda está solto para ver a irmã presa pelos malfeitos e pela arrogância dele. Obstrução da Justiça é fichinha para Aécio.
Estamos remexendo no lixo da História, que ainda vai cheirar mal por muito tempo. E assim deve ser. O Brasil precisa ser saneado. Presidente, o Supremo abriu um inquérito contra o senhor.  Com respeito, Temer, pede para sair.

(*) Ruth de Aquino é jornalista com mestrado em Mídia na London School of Economics e tese sobre Ética. Trabalhou na BBC, foi correspondente em Londres e Paris, editora internacional, diretora de redação e redatora-chefe - @ruthdeaquino; raquino@edglobo.com.br

INDICADORES DO BLOG

BOVESPA
O principal índice Bovespa fechou em alta na terça-feira (23), em movimento de ajuste após as fortes quedas anteriores, em meio às incertezas do mercado diante crise política gerada por denúncias envolvendo o presidente Michel Temer. O Ibovespa, principal indicador da bolsa, subiu 1,6%, aos 62.662 pontos.  No mês de maio, a bolsa acumula queda de 4,19%. No ano, há alta de 4,04%.

COMMODITIES
UNIDADE
COMPRA
VENDA
VARIAÇÃO
Petróleo (Brent)
Barril
US$ 52,830
US$ 52,850
-0,3%
Ouro
Onça troy
US$ 1250,960
US$ 1251,730
0,0%
Prata
Onça troy
US$ 17,040
US$ 17,090
-0,23%
Platina
Onça troy
US$ 940,990
US$ 948,500
-0,11%
Paládio
Onça troy
US$ 774,900
US$ 776,100
-0,24%

CÂMBIO
COMPRA
VENDA
VARIAÇÃO
Dólar com.
3,2651
3,2662
-0,31%
Dólar tur.
3,1400
3,4000
0,0%
Euro
3,6498
3,6507
-0,61%
Libra
4,2348
4,2366
-0,29%
Pesos arg.
0,2028
0,2031
+0,55%







INDICADORES
VALOR
ATUALIZAÇÃO
Salário Mínimo
R$ 937,00
2017
Global 40
+112,32%
23.Mai.2017
TR
+0,1%
23.Mai.2017
CDI
+11,13%
23.Mai.2017
SELIC
+11,25%
12.abr.2017

INFLAÇÃO
ÍNDICE
MÊS
VALOR
IPCA
Abr.17
+0,14%
IPC-Fipe
Abr.17
+0,61%
IGP-M
Abr.17
-1,1%
INPC
Abr.17
+0,08%

Fonte: http://economia.uol.com.br/cotacoes/indices-economicos/