Seja bem vindo ao "Blog do Borjão"

sexta-feira, 21 de abril de 2017

RAPIDINHAS DO BLOG...

CONFIANÇA DO CONSUMIDOR CRESCE 1,4% EM ABRIL, DIZ CNI
O Índice Nacional de Expectativa do Consumidor (INEC) subiu 1,4% em abril ante março e chegou a 103,4 pontos, após ter recuado no mês passado. Em relação a abril de 2016, quando o indicador estava em 97,5 pontos, houve aumento de 6,1%. Os dados foram divulgados na quarta-feira (19) pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). O estudo, feito em parceria com o Ibope, ouviu 2.002 pessoas em 143 cidades, entre 7 e 11 de abril. Apesar do avanço, a confiança do consumidor continua abaixo da média histórica iniciada em março de 2001, de 108,6 pontos. A melhora do INEC em abril é resultado das perspectivas de queda da inflação e de melhoria do emprego, renda pessoal e endividamento para os próximos seis meses. O índice de expectativas para a inflação, por exemplo, cresceu 5,8% em relação a março e 9,3% ante abril do ano passado. Quanto mais alto o indicador, maior o percentual de respostas positivas, ou seja, mais pessoas esperam queda generalizada dos preços. Já a expectativa desemprego cresceu 2% ante março e 6,8%. A lógica é a mesma da inflação: quanto maior o índice, maior a quantidade de entrevistados que apostam na queda do desemprego. A previsão para renda pessoal subiu 1,1%, para endividamento cresceu 3,3% e para situação financeira avançou 0,9% em abril frente ao mês anterior. O índice de compra de bens de maior valor, como eletrodomésticos e móveis foi o único que teve retração neste mês. Em comparação com março, o recuo foi de 1,7% e, em 12 meses, de 2,1%.

CIENTISTAS DESCOBREM SUPER-TERRA CONSIDERADA PROMISSORA PARA A BUSCA DE SINAIS DE VIDA
A última edição da revista “Nature” apresenta a descoberta de LHS 1140b, um planeta que circunda a estrela LHS1140, na constelação de Cetus, a 39 anos-luz de distância do nosso Sistema Solar, e apresenta características que o tornam um forte candidato para que os cientistas o explorem mais detalhadamente atrás de evidências de vida extraterrestre. A órbita do planeta é vista praticamente de perfil aqui da Terra e os cientistas são capazes de analisar detalhes de sua composição quando ele passa em frente à LHS1140, bloqueando um pouco de sua luz, o que acontece a cada 25 dias. Para a existência de vida da forma como nós a conhecemos, um planeta deve ter água líquida na superfície e manter uma atmosfera. O planeta LHS1140b está no meio da chamada “zona habitável” de sua estrela, onde é possível existir água líquida. A LHS 1140 é uma anã vermelha, menor e mais fria do que o nosso Sol. Assim, embora o LHS 1140b esteja dez vezes mais próximo da sua estrela do que a Terra do Sol, ele recebe apenas metade da luz solar que recebemos aqui. Quando estrelas vermelhas anãs são jovens, elas emitem uma radiação que pode ser prejudicial para as atmosferas dos planetas que as orbitam. Mas, no caso da LHS1140, sua radiação é menor que a de outras estrelas de pouca massa.
MAIOR QUE TERRA
Os astrônomos estimam que a idade do planeta deve ser de pelo menos 5 bilhões de anos. Eles também concluíram que ele tem um diâmetro 1,4 vez maior do que o da Terra - quase 18 mil quilômetros. Mas com uma massa em torno de sete vezes maior que a Terra e, portanto, uma densidade muito maior, isso implica que o exoplaneta é provavelmente feito de rocha, com um núcleo de denso de ferro. O tamanho grande do planeta significa que ele pode ter tido um oceano de magma fervente em sua superfície por milhões de anos. Este mar fervente de lava poderia produzir vapor para a atmosfera muito tempo depois que a estrela perdeu brilho, reabastecendo a superfície do planeta com água. Para os autores, esta super-Terra pode ser o melhor candidato para futuras observações para estudar e caracterizar sua atmosfera, se ela de fato existir. "É o exoplaneta mais emocionante que vi na última década," disse o autor principal Jason Dittmann do Centro Harvard-Smithsonian de Astrofísica. "Dificilmente poderíamos esperar um alvo melhor para realizar uma das maiores procuras da ciência - buscar evidências de vida além da Terra". "As condições atuais da anã vermelha são particularmente favoráveis - a LHS 1140 gira mais lentamente e emite menos radiação de alta energia do que outras estrelas similares de baixa massa", explica outro membro da equipe, Nicola Astudillo-Defru, do Observatório de Genebra, na Suíça.

APLICATIVO BRASILEIRO DE MOBILIDADE URBANA CHEGA A SP APÓS ESTREAR NO NORTE E NORDESTE
O aplicativo brasileiro de transporte urbano Yet Go vai iniciar suas operações na cidade de São Paulo no final de abril, depois de ingressar há cerca de quatro meses em outras regiões do país, sobretudo em cidades do Norte e Nordeste. A companhia afirma que tem 30 mil motoristas e 100 mil clientes cadastrados no país e deve ampliar a competição em um mercado que já é atendido por empresas internacionais como a norte-americana Uber e a espanhola Cabify, além da brasileira 99. A Yet Go diz que seu sistema de cobrança é baseado na localização do passageiro e que considera o preço médio do combustível para calcular o valor da corrida. A companhia também aplica limite de motoristas cadastrados por localidade. "Temos um limite de cadastro por cidade. Quando ele é atingido não aceitamos mais cadastros, para que os motoristas tenham uma média de ganho diária relevante”, disse em comunicado à imprensa o fundador e diretor de operações da Yet Go, Alberto de Souza Júnior. A empresa fez acordo com a companhia de aluguel de veículos Movida para oferecer aos motoristas aluguel de carro por "preço diferenciado". A companhia não deu detalhes sobre a parceria. A companhia vai iniciar operações na maior cidade do país em meio a discussões em Brasília de legislação para regular o setor que atravessa rápido crescimento no Brasil. No início do mês, a Câmara dos Deputados aprovou projeto de lei que ameaça o modelo de negócios do Uber e de outros aplicativos de transporte ao ampliar as exigências regulatórias sobre os serviços. O projeto deu às cidades maior poder para regular esses aplicativos, que deixariam de ser um serviço privado para passar a ser um serviço de transporte público, gerando críticas de motoristas, usuários e do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ). 

Nenhum comentário: