Seja bem vindo ao "Blog do Borjão"

terça-feira, 11 de abril de 2017

BIOGRAFIA DE CELEBRIDADES

BIOGRAFIA DE CLINT EASTWOOD
Clint Eastwood (1930) é um ator, produtor e premiado diretor norte-americano, que se tornou o maior ícone vivo do cinema. Clinton Eastwood Jr. (1930), conhecido como Clint Eastwood, nasceu em São Francisco, Califórnia, nos Estados Unidos, no dia 31 de maio de 1930, o mais velho de dois filhos de uma família de classe média. Concluiu o ensino médio com 19 anos e nesse período trabalhava em diversas funções, até se matricular no curso de artes na Los Angeles City College, mas desistiu depois de cursar dois semestres. Começou sua carreira de ator trabalhando em pequenos papeis nos filmes “Revenge os The Creature”, “Tarantula” e “Francis in The Navy”, todos em 1955. Em 1959 atuou em um episódio da série de TV, de gênero Western, “Maverick”. Nesse mesmo ano surgiu seu primeiro grande papel, na série de TV “Rawhide”, quando interpretou Rowdy Yates. A série ficou no ar durante seis anos, que o tornou conhecido em todo o país. Em 1964 Eastwood começou a se destacar com a interpretação do misterioso “Homem sem Nome”, na trilogia do cineasta italiano Sergio Leone. Os filmes de westerns “Por um Punhado de Dólares” (1964), “Por um Dólar a Mais” (1965) e “Três Homens em Conflito” (1966), se transformaram em grande sucesso e ele se tornou uma estrela internacional. Ainda na década de 60, atuou em “A Marca da Força” (1968), “Meu Nome é Coogan” (1968), um dos cinco filmes da bem sucedida parceria com o diretor Don Siegel, “O Desafio das Águias” (1968), ao lado de Richard Burton e “Aventureiros de Ouro” (1969), ao lado de Lee Marvin. Na década de 70, Clint Eastwood atuou em diversos filmes, entre eles: “Os Abutres Têm Fome” (1970) e “Os Guerreiros Pilantras” (1970). Em 1971 montou sua companhia e decidiu dirigir seu primeiro filme: “Play Misty For Me” (Perversa Paixão). Um dos seus maiores sucessos veio com o policial durão Harry Callahan em “Dirty Harry” (Perseguidor Implacável), considerado o melhor filme de sua parceria com Siegel, que originou várias sequências: “Magnum Force” (1973) e “The Enforcer” (1976). Dois importantes westerns dessa década foram: “High Plains Drifter” (1973) e “The Outlaw Josey Wales” (1976).
Nos anos 80, Eastwood começou com “Punhos de Aço – Um Lutador de Rua”. Em 1982 estrelou e dirigiu “Firefox” (Raposa de Fogo). Em 1983 produziu o quarto filme da série Dirty Harry, “Impacto Fulminante”. O último da série foi “The Dead Pool” (1988). Nesse mesmo ano dirigiu “Bird”, uma cinebiografia de Charlie Parker, que recebeu o Globo de Ouro de Melhor Diretor (1989), a Palma de Ouro do Festival de Cannes e o Oscar de Melhor Som (1989).
Com a direção e atuação no western “Os Imperdoáveis” (1992), com 62 anos, recebeu sua primeira indicação ao Oscar de “Melhor Ator” (1993). Indicado a nove Oscar, o filme ganhou quatro: Melhor Diretor, Melhor Filme, Melhor Ator Coadjuvante (Gene Hackman) e Melhor Montagem. Na direção de “Sobre Meninos e Lobos” (2003) recebeu cinco indicações ao Oscar em 2004, vencendo o de Melhor Ator – Drama (Sean Penn) e Melhor Ator Coadjuvante – Drama (Tim Robbins). Com “Menina de Ouro” (2004) recebeu o Oscar de Melhor Diretor e Melhor Filme (2005) e a indicação ao Melhor Ator. Por trás das câmeras dirigiu os sucessos: “A Conquista da Hora”, que concorreu ao Oscar na categoria de som e edição de som, “Cartas de Iwo Jima” (2006), que venceu os prêmios de Melhor Filme, Melhor Direção, Roteiro Original e Edição de Som de 2007.
Em 2011, dirigiu “J. Edgard”, na excelente interpretação de Leonardo DiCaprio. Em 2012 atuou em “Curvas da Vida” (2012), quando faz seu velho tipo de sujeito que não joga a toalha. Com seus papeis típicos de um cara durão e na direção de grandes sucessos, Clint Eastwood se tornou um ícone vivo e um dos maiores diretores do cinema norte-americano. 

Fonte: https://www.ebiografia.com/clint_eastwood/

Nenhum comentário: