Seja bem vindo ao "Blog do Borjão"

sexta-feira, 28 de abril de 2017

CITAÇÃO DO DIA

“Um sorriso no rosto é o seu passaporte, um desejo na cabeça é o caminho, e quem vai te levar é o Destino, companheiro inseparável do Trabalho, primo-irmão da Perseverança, filho único dos Sonhos, e melhor amigo da Eternidade, que traz este dia para você recomeçar, sair e deixar marcas pelo caminho, rastros luminosos da estrela que brilha em você. Não deixe essa Luz se apagar, o melhor está sempre por começar...” (RIVALCIR LIBERATO)

CHARGE DO DIA


RAPIDINHAS DO BLOG...

JURO DO CARTÃO DE CRÉDITO ROTATIVO SOBE PARA 490% AO ANO EM MARÇO, INFORMA BC
Os juros cobrados pelos bancos em suas operações com cheque especial e cartão de crédito rotativo voltaram a subir em março, após apresentarem queda em fevereiro deste ano, informou na quarta-feira (26) o Banco Central. No caso do cartão de crédito rotativo, a taxa passou de 487,8% ao ano em fevereiro para 490,3% ao ano em março deste ano. Com isso, atingiu o maior patamar desde janeiro (497,5% ao ano). A série histórica dessa modalidade de crédito foi revisada. Já os juros do cheque especial, ainda de acordo com a autoridade monetária, avançaram de 327% ano em fevereiro para 328% ao ano em março, também o maior nível desde janeiro (328,3% ao ano). Especialistas recomendam que essas modalidades de crédito (cartão e cheque especial) só devem ser utilizadas em momentos de emergência e por um prazo curto de tempo, devido ao custo proibitivo. No caso do cartão de crédito, a recomendação dos economistas é que os clientes bancários paguem toda a fatura no vencimento para não deixar saldo devedor. 

MUDANÇAS NO CARTÃO DE CRÉDITO E COMPETIÇÃO BANCÁRIA
O mês de março foi o último antes das mudanças nas regras do cartão de crédito. Pelas novas normas, que começaram a valer neste mês de abril, o rotativo só poderá ser usado até o vencimento da fatura seguinte. Se na data do vencimento o cliente não tiver feito o pagamento total do valor da fatura, o restante terá que ser parcelado ou quitado. A expectativa do governo federal é que as medidas façam com que os juros do cartão caiam pela metade do patamar atual, ou seja, para cerca de 245% ao ano. Mesmo com essa queda, a taxa de juros cobrada pelos bancos ainda seria muito elevada pelos padrões internacionais. O BC, que tem informado que busca estimular a competição entre os bancos para baixar os juros, informou recentemente que os quatro maiores conglomerados bancários - Itaú-Unibanco, Bradesco, Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal - detinham, no fim de 2016, 78,99% de todas as operações de crédito feitas por instituições financeiras no país e também 78,48% dos depósitos.
JURO BANCÁRIO MÉDIO CAI EM MARÇO
Apesar do aumento dos juros do cartão de crédito e do cheque especial, os números do BC mostram que houve, em março, queda dos juros médios cobrados pelos bancos tanto nos empréstimos a pessoas físicas quanto a empresas nas operações com recursos livres (que excluem crédito imobiliário, rural e do BNDES). Em março, de acordo com a autoridade monetária, a taxa média de juros das operações com recursos livres para as pessoas físicas somou 72,7% ao ano, contra 73,5% ao ano em fevereiro. Trata-se do menor patamar desde dezembro do ano passado (72,4% ao ano). A taxa cobrada das empresas, por sua vez, recuou de 28,7% ao ano em fevereiro para 27,5% ao ano em março. A queda dos juros bancários acontece em momento de recuo da Selic, a taxa básica de juros da economia, fixada pelo Banco Central, que influencia a chamada "taxa de captação" dos bancos, ou seja, quanto eles pagam pelos recursos. Desde outubro do ano passado, os juros básicos da economia recuaram de 14,25% para 11,25% ao ano, uma queda de três pontos percentuais.
Nesse mesmo período, porém, os juros bancários médios nas operações com pessoas físicas passou de 74,3% ao ano para 72,7% ao ano - um recuo de 1,6 ponto percentual. Com isso, os juros bancários cobrados das pessoas físicas recuaram metade do corte da taxa básica de juros promovido pelo Banco Central desde outubro do ano passado.
TAXA DE INADIMPLÊNCIA
Dados do Banco Central mostram que a taxa de inadimplência subiu em março deste ano. No mês passado, a taxa de inadimplência das pessoas físicas e jurídicas, nas operações com recursos livres (exclui crédito imobiliário, rural e do BNDES), subiu de 5,6% para 5,7%. Considerando a inadimplência com recursos livres para pessoas físicas, houve estabilidade em 5,9%. No caso das operações com empresas, a taxa de inadimplência avançou de 5,2% em janeiro para 5,6% em março.

ESTUDO TRAZ EVIDÊNCIA DE QUE HOMEM PODE TER CHEGADO À AMÉRICA MUITO ANTES DO QUE SE PENSAVA
Um estudo publicado na quarta-feira (26) na revista "Nature" traz indícios da presença humana na América há 130 mil anos, muito tempo antes de quando se imaginava que o homem teria chegado ao continente. O estudo pode abrir um novo capítulo na compreensão de quando e como os primeiros humanos chegaram ao nosso continente: a teoria mais aceita até o momento é a de que humanos migraram pelo estreito de Behring cerca de 15 mil anos atrás. Cientistas descobriram fragmentos de ossos e dentes de 130 mil anos em um local na costa de San Diego, na Califórnia, nos Estados Unidos, que parecem ter sido processados por humanos. O local foi escavado na década de 1990, quando foram encontrados martelos e utensílios de pedra ao lado de fragmentos de ossos de um mastodonte, animal pré-histórico parecido com o elefante. A análise dos fósseis indica que os ossos sofreram fraturas e foram quebrados com utensílios de pedra enquanto ainda estavam frescos. Além disso, os utensílios encontrados têm marcas de uso, indicando que os ossos de mastodonte teriam sido quebrados com esses utensílios naquele local. Até o momento, não tinha sido possível datar os fósseis. Mas um método de datação por urânio foi capaz de determinar a idade dos fragmentos. Para os autores do estudo, o conjunto de achados indica que os ossos foram quebrados com pedras pesadas e martelos, com destreza característica de humanos, para construção de ferramentas ou extração do tutano há 130 mil anos, ou seja, 115 mil anos antes de quando se imaginava que o homem teria chegado ao continente. "Os ossos e vários dentes mostram sinais claros de terem sido deliberadamente quebrados por humanos com destreza manual e conhecimento experimental", afirmou o cientista Steve Holen, diretor de pesquisa no Centro para Pesquisa Paleolítica da América e principal autor do estudo. "Esse padrão de quebra também foi observado em fósseis de mamute em Kansas e Nebraska, onde explicações alternativas como forças geológicas ou mordidas de animais carnívoros foram descartadas." O pesquisador Tom Deméré, curador de paleontologia do Museu de História Natural de San Diego e um dos autores do estudo, conta que, desde que o local foi descoberto, havia fortes evidências que colocavam humanos ao lado de animais extintos da Era do Gelo. "Desde a descoberta original, a tecnologia de datação avançou de modo a nos permitir confirmar com mais certeza que humanos primitivos estavam aqui muito antes do que o que é comumente aceito."

BRASIL E ESPANHA SERÃO UNIDOS POR ANÉIS DE FIBRA PARA PROTEÇÃO DE DADOS
Um cabo submarino de anéis de fibra blindada com extensão de 9.200 quilômetros está sendo desenvolvido para unir as cidades de São Paulo e Madri (Espanha). Além da união entre os Países, a plataforma deverá redirecionar as navegações de internet e as chamadas telefônicas, desviando-as para fora dos Estados Unidos.  De acordo com Mariano Rajoy, primeiro-ministro da Espanha, a obra vai aumentar a segurança e a privacidade dos internautas. Chamada de Ella Link, o cabo apresenta 72 terabytes por segundo e deve ser implementado em 2019.  Além dos Países, o cabo também passará pelas ilhas da Madeira (Portugal); Canárias e Cabo Verde (África).  

ARTE NO BLOG

A ARTE DE VIRIATO MOURA – PARTE 03
Viriato Moura nasceu em Xapuri (AC) mas mora em Porto Velho (RO) desde criança. É médico, jornalista, artista visual e escritor. Escreveu mais de uma dezena de livros em prosa e verso, sendo os mais recentes Haicais Mutantes , Doses mínimas de máximas – 300 reflexões de um médico e  Labirinto com rota de saída. Coordena concursos e exposições de pintura e literatura. Em 2010, criou uma nova proposta estilística para as artes visuais, que denominou de planimorfismo, onde as imagens são compostas exclusivamente por planos — o uso da linha curva é, portanto, proscrita para   composição imagética.
Fonte: Saber cultural

RECEITA DO BLOG

MAMINHA DIRTY STEAK 

INGREDIENTES PARA 01 PORÇÃO:
·         200 g de maminha em bife
·         Sal a gosto
·         Pimenta-do-reino
·         4 toras de lenha de laranjeira

MODO DE PREPARO
1. Acenda a lenha e deixe pegar fogo até virar uma brasa uniforme, sem fogo (aproximadamente 40 minutos). 
2. Bata a brasa deixando com relevo uniforme, coloque a carne e com um pegador posicione pedaços de brasa por cima do bife; deixe cerca de 3 minutos de cada lado, retire e espere esfriar; tempere com sal e pimenta-do -reino, corte e sirva. 

Fonte: Receita do chef e pesquisador Mário Portella

CIRCULA NA INTERNET

O PODER DA MÍDIA

IMAGEM DO DIA

Uma deslumbrante imagem da nossa amada e bela Mossoró - RN - Brasil. Essa imagem o Borjão dedica a saudosa Turma do Patamar da São Vicente.

PIADA DO BLOG

AS MULHERES DO ALFREDÃO...
No velho bate-papo no happy hour das sextas no Dallas Grill em Fortaleza-CE, na movimentada mesa da turma do grande filósofo Alfredão, quando alguém metido a curioso perguntou ao Alfredão que vivia cercado de belas mulheres:
- O senhor acha mesmo que essas mulheres gostam de você?
E o Alfredão com aquele sorriso sarcástico respondeu:
- Meu amigo, eu gosto muito de camarão, quando peço um prato eu não pergunto se o camarão gosta de mim. Eu simplesmente como e depois pago.

TEXTO DO BLOG

REFORMA POLÍTICA? O QUÊ E COMO?
por Gaudêncio Torquato*

O prazo final está à vista: 2 de outubro. Se nada for feito para mudar as regras das eleições até aquela data, a sociedade assistirá à maior reversão de expectativas dos últimos tempos. As razões são conhecidas: a política chegou ao fundo do poço. O eleitor dá as costas para a representação popular.
Um oceano de denúncias escancara as cataratas da corrupção. Bilhões, aqui, bilhões, acolá, com os Odebrecht relatando (e delatando), de maneira natural, como o Estado foi comprado e a propina era desviada, ou como a gestão do crime ganhou a pomposa nomenclatura de “departamento de operações estruturadas”.
Ante a radiografia da metástase, o eleitor espera divisar um novo horizonte, onde possa enxergar um país mais ético e menos imoral.
Esse horizonte só pode ser aberto com uma reforma política.
Há quem veja nela – e não são poucos – a panacéia para as mazelas da República. Afinal de contas, o voto distrital (misto, puro), o voto em lista, o final das coligações proporcionais e a cláusula de barreira, por si só, não melhorarão a qualidade da representação popular. Se forem considerados, isoladamente, esses fato­res darão mínima contribuição.
A questão maior diz respeito aos costumes tradicionais da política: o grupismo e o familismo, o mandonismo dos caciques regionais, o retalhamento dos espaços da administração pública, os recursos do Estado surrupiados de maneira escandalosa, a pasteurização partidária.
A cláusula de barreira, é claro, ao proibir a formação de siglas sem expressão eleitoral, pode até  conferir densidade dou­trinária a quatro ou cinco grandes entes. Sozinha, porém, não será remédio eficaz para a moralização política. 
A relação de causa e efeito na padronagem política não pode ser avaliada a partir de medidas pontuais e casuísticas, como pare­cem se configurar algumas ideias que balizam a Reforma Política.
RAIZ CULTURAL
O fato é que o tempo corre e as grandes questões do sistema político possuem uma raiz cultural. E, como se sabe, não se muda cultura por decreto, com imposição.
O fisiologismo, por exemplo, alimento predileto dos políticos, está fincado nas raízes mais profundas do que podemos chamar de modelo latino-americano de fazer política.
A lógica do modelo faz prevalecer o interesse individual sobre o ideal coletivo. Nesse caso, a política passa a ser um empreendimento do círculo de negócios. E a administração pública mais lembra a extensão do mandonismo feudal das velhas capitanias hereditárias.
Daí a conclusão de que a nossa modelagem democrática exibe feição de Primeiro Mundo, ao acolher o ideário da liberdade, da justiça, dos preceitos constitucionais e dos direitos individuais e sociais, mas, na prática, tem a índole do Terceiro Mundo.
Analisemos a representação política.
Costuma-se afirmar que o Congresso Nacional é o retrato apurado da comunidade nacional. Se os parlamentares tomam decisões erradas ou não dignificam o mandato, a culpa acaba sendo atribuída às massas que não sabem votar. Ora, isso é uma inverdade.
O que tem ocorrido é um deslizamento da democracia direta, a que é exercida pelo povo quando elege os representantes, por um complô organizado por interesses nem sempre consoantes com a vontade do eleitor. Afinal, não foi o eleitor que abriu os dutos da Petrobras ou autorizou os assaltos ao trem pagador do Estado.
Assim, os governos acabam sendo produto de acordos, barganhas e intermediações, deixando de refletir os resultados das urnas.
Os grupos de interesse, que se multiplicam por todos as esferas, assumem o lugar dos indivíduos como protagonistas da vida política.
O conceito de democracia ampliada da sociedade moderna é substituído pela prática da democracia restritiva, que se distancia do povo.
Não é sem razão, pois, que se acusa a democracia brasileira de estar esvaziada de conteúdo social.
A TRÍADE DO PODER
Fechando o espetáculo de desvios e contrafações, vemos a formação da tríade que invadiu os espaços da administração pública: governantes/dirigentes de estatais, núcleos/partidos políticos e grupos de negócios privados.
O poder se concentra em protagonistas desses três territórios.
Por que a perversão prosperou?
Causas: a imensa tutela do Estado brasileiro, que acolhe os corpos da política e dos negócios; a força imperial do presidencialismo; a repartição da estrutura do Estado; o arrefecimento da força do Parlamento, que se torna refém do Executivo; a ausência de critérios racionais e de mérito na ocupação dos cargos públicos; o patrimonialismo, responsável pela apropriação da res publica pelo negócio privado.
Dentro dessa moldura, pontos isolados de uma reforma política poderão ser inconsequentes.
O governo Temer se desdobra para fazer as reformas essenciais para a retomada do desenvolvimento. Mas há grupos que resistem. Como em um cabo de guerra, há uma turma que puxa o cabo para os desvãos do passado.
As resistências às reformas são lideradas pelas corporações de ofício, que vivem às custas do Estado. As Centrais Sindicais, por exemplo. Com exceção de uma ou outra, querem a continuidade do imposto sindical obrigatório. Ou o Ministério Público do Trabalho, contrário a qualquer reforma na legislação trabalhista. Para esse grupo, quanto mais litígio na sociedade, mais poder terá a Justiça do Trabalho.
Em 2015, 1,2 milhão de processos correu pelas vias do Judiciário.
Em suma, reformar a cultura política significa reformar o cidadão. Cidadãos mais exigentes, cultos e preparados serão o oxigênio para a gestão mais racional de nossa democracia.
Até chegarmos a esse estágio civilizatório, teremos de conviver com partidos do faz de conta, administrações que mais se assemelham às capitanias hereditárias, tensões políticas constantes, justiça lenta e contingentes apinhados no balcão político das trocas.
Volto à questão do início deste artigo: o que fazer até 2 de outubro próximo para acenar às massas com algum pingo de esperança? Que o leitor tire suas conclusões.

(*) Gaudêncio Torquato é  jornalista, professor titular da USP, consultor político e de comunicação Twitter @gaudtorquato

INDICADORES DO BLOG

BOVESPA
O principal índice da bolsa paulista fechou em queda na quinta-feira (27). O Ibovespa caiu 0,29%, a 64.676 pontos. No mês, o índice acumula queda 2,98%. No ano, o Ibovespa acumula alta de 7,39%.
COMMODITIES
UNIDADE
COMPRA
VENDA
VARIAÇÃO
Petróleo (Brent)
Barril
US$ 49,200
US$ 49,220
+0,31%
Ouro
Onça troy
US$ 1264,070
US$ 1264,230
-0,06%
Prata
Onça troy
US$ 17,210
US$ 17,310
+0,16%
Platina
Onça troy
US$ 943,200
US$ 944,700
-0,4%
Paládio
Onça troy
US$ 813,100
US$ 819,100
-0,01%

CÂMBIO
COMPRA
VENDA
VARIAÇÃO
Dólar com.
3,1805
3,1820
+0,28%
Dólar tur.
3,0200
3,3400
+0,3%
Euro
3,4574
3,4595
-0,05%
Libra
4,1025
4,1066
+0,72%
Pesos arg.
0,2064
0,2066
+0,73%

INDICADORES
VALOR
ATUALIZAÇÃO
Salário Mínimo
R$ 937,00
2017
Global 40
+112,32%
27.Abr.2017
TR
+0,05%
27.Abr.2017
CDI
+11,13%
27.Abr.2017
SELIC
+11,25%
12.abr.2017
INFLAÇÃO
ÍNDICE
MÊS
VALOR
IPCA
Mar.17
+0,25%
IPC-Fipe
Mar.17
+0,14%
IGP-M
Abr.17
-1,1%
INPC
Fev.17
+0,24%

quinta-feira, 27 de abril de 2017

NOTÍCIA DA HORA

LANÇAMENTO DO LIVRO “PODE ENTRAR QUE A CASA É SUA” EM MOSSORÓ-RN
Na sede da OAB, avenida Duodécimo Rosado, 1125, bairro Nova Betânia, a partir das 19:30h de hoje, 27 de abril, o médico e amigo Silvério Soares lançará o livro "PODE ENTRAR QUE A CASA É SUA", uma obra que narra à vida do seu pai, ex-prefeito de Mossoró, Raimundo Soares de Sousa. A apresentação será feita pelo também médico e escritor Paulo Negreiros. Se você quer participar de momentos mágicos, únicos, programe-se para ir e prestigiar. Lá você vai encontrar o médico gastroenterologista e gente do bem Silvério Soares de Sousa Neto, cercado de familiares e amigos, muitos amigos, do mundo político e social de Mossoró.

CITAÇÃO DO DIA

“Estamos é com carência de passear de mãos dadas, dar e receber carinho sem necessariamente ter que depois mostrar performances dignas de um atleta olímpico, fazer um jantar pra quem você gosta e depois saber que vão "apenas" dormir abraçados, sabe, essas coisas simples que perdemos nessa marcha de uma evolução cega.”  (ARNALDO JABOR)

CHARGE DO DIA


RAPIDINHAS DO BLOG...

APÓS DOIS MESES DE ALTA, ARRECADAÇÃO FEDERAL VOLTA A RECUAR EM MARÇO
Depois de dois meses de aumento real (acima da inflação), a arrecadação de impostos, contribuições federais e das "demais receitas" voltou a registrar queda em março, informou na quarta-feira (26) a Secretaria da Receita Federal. No mês passado, a arrecadação somou R$ 98,99 bilhões, com queda real (números corrigidos pela inflação) de 1,16% frente a março de 2016. A comparação com período igual do ano anterior é considerada a mais apropriada por especialistas. Ao contrário dos últimos meses, a Receita Federal não divulgou o resultado da arrecadação total de anos anteriores a 2016. Com isso, não é possível saber em que lugar a arrecadação do mês passado se situa na série histórica. O Fisco informou que pode divulgar posteriormente estes números. Em janeiro e fevereiro deste ano, a arrecadação teve crescimento principalmente por conta do desempenho das receitas não administradas pelo Fisco - que são as cobranças feitas por outros órgãos do governo, como os "royalties" do petróleo. Em março, essa arrecadação voltou a subir em termos reais (27,75% sobre março de 2016), mas isso não foi suficiente para impedir um tombo da arrecadação total. A arrecadação segue influenciada pela a atividade econômica, que continua em patamar baixo. De dezembro de 2016 a fevereiro de 2017, a produção industrial teve pequena alta de 0,2%, mas as vendas de bens recuaram 3,93% e, as vendas de serviços, caíram 4,8%.
PRIMEIRO TRIMESTRE
No primeiro trimestre deste ano, porém, os números do Fisco mostram que a arrecadação registrou pequeno aumento real, de 0,08% sobre o mesmo período do ano passado, para R$ 328,74 bilhões. De acordo com o Fisco, contribuiu para aumento marginal da arrecadação nos três primeiros meses deste ano o pagamento mensal do IRPJ e da CSLL, por estimativa, com alta de R$ 4,5 bilhões neste período, além dos reajustes salariais, em especial do setor público, que contribuíram para o aumento real de 4,98% na arrecadação do IRRF. Os ganhos de capital na alienação de bens também ajudou no aumento da arrecadação do Imposto de Renda das Pessoas Físicas (IRPF) em 15,94%, mas no ajuste anual do IRPJ/CSLL, encerrado em março, apontou para um queda de R$ 1,5 bilhão na arrecadação.
META FISCAL
O comportamento da arrecadação é importante para o governo tentar atingir a meta fiscal. Para todo ano de 2017, o objetivo foi fixado em um déficit primário (despesas maiores do que receitas, sem contar os juros da dívida pública) de até R$ 139 bilhões para as contas do governo. Recentemente, o governo anunciou um bloqueio de R$ 42,1 bilhões em gastos na peça orçamentária deste ano e um aumento da tributação sobre a folha de pagamentos, com arrecadação extra prevista de R$ 4,8 bilhões em 2016 e de R$ 1,2 bilhão com a instituição do IOF para cooperativas, para tentar atingir a meta fiscal deste ano. No ano passado, o rombo fiscal somou R$ 154,2 bilhões, o maior em 20 anos. Em 2015, o déficit fiscal totalizou R$ 115 bilhões. A consequência de as contas públicas registrarem déficits fiscais seguidos é a piora da dívida pública e mais pressões inflacionárias. Os analistas das instituições financeiras, porém, preveem que a meta fiscal não será cumprida em 2017. Estimativa do mercado feita em fevereiro, e divulgada recentemente, aponta para um rombo de R$ 149,64 bilhões nas contas do governo neste ano, acima da meta fiscal. A crise econômica, e os rombos sucessivos nas contas públicas, já provocaram a retirada do chamado "grau de investimento" - uma recomendação para investir no país - pelas três maiores agências de classificação de risco (Standard & Poors, Fitch e Moody´s).

CIENTISTAS DESENVOLVEM ÚTERO ARTIFICIAL PARA AJUDAR BEBÊS PREMATUROS
Cientistas nos Estados Unidos desenvolveram um útero artificial a partir de uma bolsa preenchida por fluido, conhecida como um suporte extrauterino que pode transformar o tratamento de bebês que nascem extremamente prematuros, aumentando significativamente as chances de sobrevivência. Em estudos pré-clínicos com cordeiros, os pesquisadores conseguiram simular o ambiente do útero e as funções da placenta, dando a prematuros a oportunidade crucial para desenvolver os pulmões e outros órgãos. Aproximadamente 30 mil bebês, somente nos Estados Unidos, nascem prematuros em estado crítico --entre 23 e 26 semanas de gestação, disseram os pesquisadores a repórteres por telefone. Nesse período, um bebê pesa um pouco mais do que 500 gramas, seus pulmões ainda não conseguem lidar com o ar e suas chances de sobrevivência são mínimas. A taxa de morte é de até 70 por cento, e aqueles que sobrevivem enfrentam deficiências por toda a vida. "Esses bebês têm uma necessidade urgente de uma ponte entre o útero da mãe e o mundo exterior", disse Alan Flake, um cirurgião especializado no Hospital de Crianças da Filadélfia que liderou o desenvolvimento do novo dispositivo. O objetivo da equipe, disse Flake, era desenvolver um sistema extrauterino pelo qual bebês extremamente prematuros poderiam ficar suspensos em câmaras preenchidas por fluido por algumas semanas vitais até chegarem a idade de 28 semanas, quando suas chances de sobrevivência aumentam drasticamente. Pode demorar mais 10 anos, mas até lá Flake espera ter um dispositivo licenciado no qual bebês que nascem muito prematuramente têm a chance de se desenvolver em câmaras preenchidas por fluido, em vez de incubadoras com ventilação mecânica.

FUNDADOR DA WIKIPÉDIA LANÇA SITE COLABORATIVO PARA COMBATER NOTÍCIAS FALSAS
Jimmy Wales, o fundador da enciclopédia online Wikipédia, lançou um site com o objetivo de conter a difusão de notícias falsas. A publicação reúne jornalistas profissionais e uma comunidade de voluntários para produzir reportagens. A nova plataforma, chamada de Wikitribune, terá acesso gratuito e nenhuma propaganda, e dependerá de seus leitores para financiamento. Segundo Wales, a veracidade das reportagens será facilmente verificada porque o material usado como fonte também será publicado. "O jornalismo está quebrado, mas nós descobrimos como consertá-lo", afirma Wales em um vídeo promocional publicado na página inicial do site. A proliferação online de notícias falsas, algumas geradas para buscar lucro ou com fins políticos, se tornou um grande motivo de preocupação e debate em muitos países durante a eleição presidencial dos Estados Unidos. E ela continua, como mostra agora a eleição na França. Wales argumenta no vídeo que como as pessoas esperam acessar reportagens de graça na internet, sites de notícia dependem do dinheiro de anúncios, o que cria fortes incentivos para gerar as chamadas "iscas de cliques", como manchetes chamativas para atrair os leitores. "Isso é um problema porque anúncios são baratos, a competição por cliques é feroz e porque fontes de notícia de baixa qualidade estão por todo lado", diz Wales. A página inicial da Wikitribune informa que a plataforma irá ao ar em 29 dias. O comunicado também indica que a plataforma pretende contratar 10 jornalistas. É ou não é?’, seção de fact-checking (checagem de fatos) do G1, tem como objetivo conferir os discursos de políticos e outras personalidades públicas e atestar a veracidade de notícias e informações espalhadas pelas redes sociais e pela web. Sugestões podem ser enviadas pelo VC no G1, pelo Fale Conosco ou pelo Whatsapp/Viber, no telefone (11) 94200-4444, com a hashtag #eounaoe (caso prefira, a hashtag pode ser enviada logo após a mensagem também!)

RIVISTA DO MINO




Hermínio Macêdo Castelo Branco (Mino) é cearense, natural de Fortaleza. Filho de Francisca Macêdo e Raimundo Castelo Branco, nasceu no dia 3 de maio de 1944. Formado em Direito pela UFC (inscrito na OAB), a lista de suas atribuições é extensa: desenhista, artista plástico, cartunista, programador visual, projetista gráfico, poeta bissexto, livre pensador, autor de histórias, fábulas e contos infantis, ilustrador e publicitário. Trabalhando em agências de publicidade e colaborando com quase todos os jornais de Fortaleza, passou vários anos dedicado ao trabalho de criação de marcas, programação visual e projetos gráficos. Edita sua própria publicação mensal "RIVISTA", distribuída através da editora "RISO" (de sua propriedade) para vários colégios no Ceará. RIVISTA contém toda a diversificação de seu trabalho: fábulas, contos, frases, pensamentos, artigos, poesias, ilustrações e cartuns. O "Blog do Borjão" em homenagem ao Mino disponibiliza às 5ª feiras o tópico "RIVISTA DO MINO".

SAÚDE NO BLOG

PSICÓLOGA EXPLICA O QUE É TRANSTORNO BIPOLAR, DOENÇA VIVIDA POR DEMI LOVATO 

por Bruna Nastas

No final de 2016, a cantora Demi Lovato falou em entrevista à 'People' sobre sua bipolaridade. "Se você conhece alguém que está lidando com isso ou se você mesmo está passando por isso, saiba que é possível viver bem. Sou a prova viva disso", disse na época.
Além dela, outros famosos como Jean-Claude Van Damme, Cássia Kis e Maurício Mattar também assumiram publicamente a doença.
A psicóloga Maíra Madeira explica que essa é uma doença sem cura, caracterizada pela alternância de humor, com momentos de euforia e outros de depressão, intercalando ainda com períodos de normalidade. "A pessoa apresenta episódios em que fica com o humor exaltado, ou eufórico, constituindo a fase maníaca e também pode apresentar episódios em que fica com o humor rebaixado, muito triste, melancólico, constituindo a fase depressiva".
Segundo ela, o transtorno costuma se manifestar na adolescência ou no início da vida adulta. "As causas podem envolver inúmeros fatores como desregulações nos neurotransmissores cerebrais ou neuroendócrina, alterações cerebrais, fatores genéticos onde a incidência do transtorno bipolar é bem maior em parentes de pessoa que tem o transtorno do que na população geral, e é mais alta quanto mais próximo o parentesco e maior ainda em se tratando de gêmeos idênticos; fatores psicossociais com acontecimentos na vida, entre outros".
A profissional diz que os familiares e amigos ajudam na identificação da doença. "Ao notar essas alterações em algum familiar deve-se tentar convencê-lo a aceitar ajuda, estimulando-a buscar tratamento adequado com equipe multidisciplinar (psiquiatra, neurologista e psicólogos), pois a intervenção precoce pode evitar recaídas".
O tratamento inclui acompanhamento psicológico, tratamento medicamentoso e orientação psicoeducacional. A terapia cognitivo-compornamental, por exemplo, é um dos que mostra resultados favoráveis. "A orientação psicoeducacional auxilia no esclarecimento sobre sintomas e causas para os pacientes e familiares, além dos riscos e quais atitudes tomar durante a depressão ou a mania, como se preparar para as recorrências, entre outras. Outra questão a ser aprendida é como lidar com uma nova crise, evitando decepção, frustração, desesperança, além de prevenir consequências prejudiciais que são fundamentais na recuperação", conclui. 

CIRCULA NA INTERNET

KIBE LOCO EM REVISTA (PARTE 33)
Senhoras e senhores, com vocês, a nova capa de seção “KIBE LOCO EM REVISTA”…

IMAGEM DO DIA

Uma bela imagem na região Praia das Fontes - CE - Brasil.

PIADA DO BLOG

RESPOSTA SAFADA DO MARIDO
O marido chega de viagem e a sua ciumenta mulher lhe pergunta:
- O que significa este cabelo loiro no seu paletó?
E o marido, tentando se safar, responde:
- Significa que você não manda lavar meus ternos desde quando oxigenava seus cabelos, querida.