Seja bem vindo ao "Blog do Borjão"

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

TURISMO NO BLOG

ALDEIAS DE PEDRA

por Germana Cabral

Quem já foi a Portugal conhece bem as belezas que o país reserva aos seus visitantes. Tanto que figura nas listas dos principais destinos na preferência de turistas de várias partes do mundo, incluindo os brasileiros. Lisboa, sintra, fátima, coimbra e porto estão entre as cidades mais visitadas. Contudo, para quem pensa em esticar a permanência, o centro do país reserva um tesouro escondido em meio a montanhas e rios: a rede de aldeias do xisto. Com 27 vilas de 16 concelhos, é formada por quatro grupos em território que se estende de castelo branco a coimbra. A maioria delas se encontra na serra da lousã (12), seguidas do grupo do rio zêzere (6), do serra do açor (5) e o dos rios tejo-ocreza (4). Candal, casal de são simão, casal novo, talasnal, aldeia das dez, benfeita, fajão, sobral de são miguel, vila cova de alva, barroca, janeiro de baixo, janeiro de cima, mosteiro, água formosa, figueira, martim branco e sarzedas são algumas dessas aldeias. À primeira vista, parecem muito semelhantes, mas cada uma reserva surpresas características do local. A região se constitui, sobretudo, por montanhas de xisto, de onde vêm as pedras para as construções singulares. Entretanto, abriga histórias, artes e tradições, além de gastronomia cujas receitas são herdadas de geração em geração. Há também a tradição artesanal em linho ou madeira.
PRESERVAÇÃO
Antes em ruínas, essas aldeias, predestinadas a desaparecerem do mapa, originaram um destino turístico que vale a pena ser desvendado. Todas passaram por um repovoamento e renovação, sob o comando da Agência para o Desenvolvimento Turístico das Aldeias do Xisto (ADXTUR). O órgão foi criado para preservar e promover a paisagem cultural e natural, além de valorizar o patrimônio arquitetônico construído e gerar emprego e renda à população. E, assim, as vilas oferecem atividades turísticas em íntimo contato com a natureza e com as tradições culturais. Têm alojamentos de qualidade, gastronomia típica em restaurantes supercharmosos, mais de 600 km de percursos pedestres devidamente homologados, trilhas, praias fluviais, dentre outras opções.
DE CARRO
Para desfrutar essas atrações, o ideal é alugar um carro e viajar por vias em ótima conservação. É quase impossível percorrer todas elas, embora seja tentador. O mais indicado, portanto, é definir o que visitar antes de pegar a estrada. Para isso, a ADXTUR pode dar grande auxílio. No site da Agência, há roteiros e sugestões para vivenciar diferentes experiências, seja para amantes do ecoturismo, praias fluviais, gastronomia e arquitetura preservada. Há, por exemplo, pacotes especiais programados até 31 de março, com exceção do Carnaval (entre 25/02 e 01/03). Eles integram o programa "A Agenda 2017 - vamos lá! por Portugal" (edição Foge Comigo). Um voucher para o fim de semana (duas noites) custa 139 euros (cerca de R$ 460,00) para duas pessoas, com café da manhã e uma atividade. Basta escolher um dos três roteiros propostos: natureza e ar livre; cultura e tradição e gastronomia.
EXPERIÊNCIAS
Mas não é preciso uma data específica para visitar as aldeias. Caso o tempo seja curto, a dica é ir até o conselho de Lousã, próximo a Coimbra. Lá, vale a visita a Talasnal, considerada uma das aldeias com maior conjunto de casas recuperadas e quase sempre decoradas com plantas, sobretudo ramos de videira. Andar por suas ruas estreitas, tendo como paisagem a Serra da Lousã, é realmente experiência única, como propagam os portugueses. Somos seduzidos pelo olhar, paladar e pela audição. A cada passo nas bucólicas ruas de pedra, uma surpresa. E se dermos trela, como dizemos por lá ou aqui, os moradores puxam uma longa conversa sobre suas histórias de vida. Não vá embora sem provar os Talasnicos, pequenos bolos conventuais criados por uma família do povoado. O seu gosto e as imagens destas aldeias ficarão para sempre na lembrança desta viagem, feita de um roteiro com vida, com alma e naturalmente belo.
MAIS INFORMAÇÕES:
Para saber mais sobre as Aldeias do Xisto: www.Aldeiasdoxisto.Pt 

Nenhum comentário: