Seja bem vindo ao "Blog do Borjão"

terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

RAPIDINHAS DO BLOG...

FORÇA-TAREFA E UNIÃO COBRAM NA JUSTIÇA R$ 26 BILHÕES DE ACUSADOS DA LAVA JATO
Ações de improbidade administrativa do MPF (Ministério Público Federal) e da AGU (Advocacia-Geral da União) que tramitam na Justiça Federal no Paraná pedem que acusados de participar do esquema de corrupção descoberto pela Operação Lava Jato devolvam cerca de R$ 26 bilhões aos cofres públicos. O UOL levantou 12 ações cíveis relacionadas à Lava Jato: oito de autoria da força-tarefa do MPF no Paraná, três da AGU e uma do Ministério Público do Rio de Janeiro. São alvo desses processos ex-diretores da Petrobras, operadores, empreiteiras e políticos, como o ex-deputado federal Eduardo Cunha (PMDB-RJ). As ações de improbidade equivalem na área cível às ações penais da Lava Jato, já que pela legislação brasileira empresas são isentas de responsabilidade criminal. "Elas são uma importante frente de atuação da Lava Jato", declarou ao UOL, em conversa realizada em janeiro, o procurador da República Deltan Dallagnol, coordenador da força-tarefa da Lava Jato no Paraná. Somente nas ações de autoria da força-tarefa são cobradas 38 pessoas e 12 empresas. "Os fatos relacionados à Operação Lava Jato afrontaram direta e indiretamente os direitos e interesses da União, o que justifica e impõe a necessidade de propositura de ações de improbidade", afirmam os advogados da União nas três ações de autoria do órgão federal. "Nas ações de improbidade, a natureza do processo é cível e administrativa, e o principal objetivo é o ressarcimento ao erário. Entre as penas previstas, estão a perda dos direitos políticos ou a suspensão do direito de contratar com a administração pública", explica o advogado Ulisses Sousa, especialista no assunto. Entre as 12 ações de improbidade, destaca-se a que tem o ex-deputado Eduardo Cunha como um dos alvos. A Justiça Federal determinou que R$ 221 milhões de Cunha fossem bloqueados. Acontece que quatro contas do ex-presidente da Câmara estavam zeradas na época do bloqueio. A defesa de Cunha recorre ao STJ (Superior Tribunal de Justiça) da decisão.
ACORDOS DE LENIÊNCIA
Mesmo que sejam condenados nos 12 processos acima mencionados, dificilmente os acusados chegarão a pagar o total de R$ 26 bilhões cobrados nas ações. Isso porque parte das empresas acusadas já firmou acordo de leniência com o MPF. Neles, as companhias se comprometem a pagar determinadas quantias a título de ressarcimento, o que impediria, em tese, uma cobrança semelhante nas ações de improbidade. Este é o caso da Odebrecht, que em dezembro firmou acordo de leniência com o MPF. A empreiteira se comprometeu a pagar a título de multa cerca de R$ 7 bilhões aos cofres públicos do Brasil, Estados Unidos e Suíça -- deste total, R$ 3,8 bilhões vão para o erário brasileiro. Por esta razão, a força-tarefa da Lava Jato pediu à Justiça que a Odebrecht não sofra sanções na ação de improbidade administrativa que corre na Justiça Federal do Paraná. Ainda nesta ação, foi requerida a suspensão do processo contra o grupo empresarial. O juiz responsável pelo caso pediu que a AGU e a Petrobras se manifestem sobre o pedido do MPF. Em situação semelhante vivem as pessoas físicas que são rés nesses processos, mas já pagaram multas ou devolveram o dinheiro desviado em acordos de delação premiada. "Este vai ser um debate jurídico muito interessante. Determinar a abrangência dos acordos de leniência sobre as ações de improbidade já existentes", comenta Sousa. Até o momento, a força-tarefa conseguiu reaver R$ 10,1 bilhões a partir dos acordos de colaboração com pessoas físicas e jurídicas. Outros R$ 3,2 bilhões em bens dos réus já foram bloqueados.
PARA ONDE VAI O DINHEIRO?
De acordo com os pedidos formulados pelo MPF, os valores de ressarcimento e da multa vão, no caso de sentença condenatória, para a entidade pública lesada – no caso, a Petrobras. "Entretanto, também foi pedida indenização a título de dano moral coletivo, a qual, no caso de condenação será revertida para a União, e possivelmente para o Fundo de Direitos Difusos", afirma o MPF do Paraná. Neste caso, o dinheiro destinado ao fundo poderia ser usado em ações sociais. 
OUTRO LADO
Procurada, a Odebrecht afirmou em nota que "não se manifesta sobre eventuais tratativas com a Justiça, reafirma que permanece cooperando com as autoridades e adotará as medidas adequadas e necessárias para continuamente aprimorar seu compromisso com práticas empresariais éticas e de promoção da transparência". O advogado Alberto Malta, que defende Eduardo Cunha no processo de improbidade administrativa, afirma "que o MPF não apresentou provas da participação de Cunha nos fatos citados na ação".

NASA IDENTIFICA GALÁXIAS COM BURACOS NEGROS MAIS DISTANTES DA HISTÓRIA
A NASA identificou cinco blazares muito mais longínquos do que antes havia sido possível registrar graças ao telescópio Fermi. Os blazares são um tipo de galáxia cujas emissões de radiação se originam de buracos negros gigantes. A luz intensa dessas galáxias começou sua jornada até nós quando o universo tinha um décimo de sua idade atual, ou seja, 1,4 bilhão de anos. Esses cinco objetos aprofundam o mistério de como buracos negros tão grandes podem ter sido formados tão cedo na história do universo.  Eles possuem discos luminosos que emitem mais de 2 trilhões de vezes a energia do sol. Isso significa que a matéria está continuamente sendo puxada, formando um disco e aquecida antes de ser sugada pelo buraco negro.

QUER O LAPTOP MAIS LEVE DO BRASIL? MODELO DA SAMSUNG PESA MAIS NO BOLSO
São 1,34 centímetros de espessura e só 860 gramas, equipados com um processador Intel Core i7 de sexta geração, que atinge uma velocidade até 3,1 GHz, e 8 GB de memória RAM. Na descrição, o notebook ultrafino Style S50 da Samsung parece ser o computador dos sonhos. Ele é de fato excelente, mas é um pouco menos do que parece. O UOL usou o ultrabook modelo de ponta da marca coreana no mercado brasileiro atualmente. O que impressiona de cara é mesmo sua leveza e "finura". Na concorrência, quem chega perto disso é o Zenbook 3 da Asus, igualmente impressionante (1,19 cm, 910 g). Há ainda o Macbook Air da Apple (1,31 mm, 920 g) e o XPS 13 da Dell (1,5 cm, 1,29 kg). Ele é tão leve, que quando está fechado podemos segurá-lo com uma só mão, por uma das pontas. Dentro da mochila, não pesa nada --nem parece que estamos carregando um computador com ótimas especificações e visual bonito, prateado e construído em alumínio (muitos modelos usam plástico). Outra coisa interessante é que a tela chega a inclinar 180 graus, ficando no mesmo ângulo do teclado. Levando em conta a sua leveza, parece até um cartaz. O modelo traz ainda disco rígido de 256 GB SSD que, por ser mais rápido que os convencionais HDs SATA, abre o Windows 10 em menos de impressionantes 30 segundos. A tela é de 13,3 polegadas LED Full HD também é ótima, e o teclado é retroiluminado, isto é, com luz por baixo das teclas, para uso noturno. É de fato um modelo eficiente. Em um cenário normal, tudo funciona muito bem e os programas mais usados --navegadores de internet, pastas, exibição de fotos --abrem e fecham bem rápido. Mas os problemas existem. O teclado é um deles. Ele segue o modelo americano, com poucos acentos, e não dá para adaptá-lo ao nosso padrão ABNT2, pois putros sinais também ficarão fora do lugar. O jeito é usá-lo em "Inglês - Internacional" para manter a interrogação e os acentos no lugar. Nos testes de desempenho, ocorreram uns poucos engasgos e um travamento em que foi necessário reiniciar o computador. A bateria é de apenas duas células (as maiores têm seis). A fabricante promete dez horas de duração, mas na prática durou umas sete horas fora da tomada, usando principalmente internet --o que é até ok para a maioria dos usos. O Style S50 não é ideal para gamers exigentes ou quem trabalha com imagens. Sua placa de vídeo é integrada (HD Graphics 520), ou seja, fica dentro do chip i7 e usa parte da memória cache do processador para funcionar. Modelos com placas dedicadas são mais aptos para edição de vídeo. E você vai ter que considerar o alto valor. O preço sugerido é de R$ 6.225 no site da Samsung, mas na única loja online onde encontramos o produto ele está R$ 7.115. Por menos que isso é possível até comprar um Macbook Pro com configuração antiga ou um Dell com placa de vídeo dedicada Geforce. Mas ambos são modelos que pesam mais de 1,5 kg ou que lidam com o sistema operacional MacOS, no caso do Macbook.
DIRETO AO PONTO: SAMSUNG STYLE S50
Sistema Operacional: Windows 10 Home
Processador: Intel Core i7 6500U (até 3.1 GHz)
Placa gráfica: Intel® HD Graphics 520
Tela: 13,3 polegadas LED Full HD
Memória: 8 GB de RAM
Armazenamento: 256 GB SSD
Conexões: uma entrada microfone / saída fone de ouvido; uma saída Micro HDMI; uma mini Ethernet RJ45 (adaptador incluso); uma mini VGA (adaptador não incluso); duas USB 3.0; leitor de cartão multimídia 3 em 1 (SD, SDHC, SDXC)
Bateria: 30 Wh (duas células)
Dimensões: 31.4 x 21.9 x 1.34 cm
Peso: 860 g

Nenhum comentário: