Seja bem vindo ao "Blog do Borjão"

terça-feira, 31 de janeiro de 2017

RAPIDINHAS DO BLOG...

BANDEIRA FICA VERDE EM FEVEREIRO, E CONTA DE LUZ CONTINUA SEM COBRANÇA EXTRA
Os consumidores não terão cobrança extra na conta de luz em fevereiro. A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) divulgou que, assim como em janeiro, a bandeira tarifária ficará na cor verde no mês de fevereiro. Segundo a Aneel, “a condição hidrológica favorável possibilitou o acionamento de térmica com Custo Variável Unitário (CVU) abaixo de R$ 211,28 por megawatt-hora (R$/MWh).” Isso significa que as chuvas vêm sendo suficientes para recuperar os reservatórios das principais hidrelétricas e, por isso, há menos necessidade de uso de termelétricas para atender à demanda do país por energia. O sistema de bandeiras tarifárias criou uma taxa extra que é cobrada nas contas de luz sempre que o custo de geração de energia fica mais alto, em decorrência do acionamento de usinas termelétricas, que produzem uma energia mais cara. Esses acionamentos geralmente ocorrem por causa do baixo índice de chuvas, o que reduz o armazenamento de água nos reservatórios das usinas hidrelétricas.
Atualmente quando o custo da térmica mais cara do sistema é de até R$ 211,28 por megawatt-hora (MWh) a bandeira fica verde, o que significa que não há cobrança extra. Se a térmica mais cara estiver entre R$ 211,28/MWh e R$ 422,56/MWh, a bandeira acionada é a amarela, que implica em uma cobrança de R$ 1,50 a cada 100 kWh consumido. A bandeira tarifária vermelha 1 é acionada quando o custo da térmica mais cara estiver entre R$ 422,56/MWh e R$ 610/MWh, o que levará a uma cobrança de R$ 3 por 100 kWh. A vermelha 2 é acionada sempre que a térmica ultrapassar o custo de R$ 610/MWh, o que leva a uma cobrança de R$ 4,50 a cada 100 kWh. Em 2016, a bandeira foi verde na maior parte do ano. A bandeira vermelha 1 foi acionada em janeiro e fevereiro, a amarela em março e novembro. No restante do ano, os consumidores não pagaram taxa extra na conta de luz. Em janeiro deste ano a bandeira também foi verde.

CIENTISTAS COMPRIMEM HIDROGÊNIO A PONTO DE VIRAR METAL E CONFIRMAM TEORIA DE MAIS DE 80 ANOS
Cientistas dos Estados Unidos conseguiram comprimir hidrogênio a ponto de transformá-lo em metal, de acordo artigo da revista "Science" da semana passada. Esse tipo de material é totalmente novo e poderia ser usado como um bom condutor de eletricidade, segundo os pesquisadores. A descoberta é a primeira confirmação da teoria dos físicos Hillard Bell Huntington e Eugene Wigner, criada em 1935. Eles apresentaram a hipótese de que o hidrogênio, que fica naturalmente no estado gasoso, pode se transformar em metal após passar por extrema pressão. Para conseguir o feito, os físicos da Universidade de Harvard Isaac Silvera e Ranga Dias comprimiram uma pequena amostra de hidrogênio com uma pressão de 32,5 milhões de quilos em 6,5 cm², maior que a encontrada no centro da Terra. Várias equipes de pesquisa tentavam desenvolver o hidrogênio metálico. O novo material é altamente valorizado. Atualmente, os supercondutores, como aqueles usados em ressonâncias magnéticas, precisam ter suas máquinas resfriadas com hélio em estado líquido e em temperaturas muito baixas. Isso encarece o processo. "Este é o Santo Graal da física de alta pressão", disse Silvera. "É a primeira amostra de hidrogênio metálico da Terra. Quando você está olhando pra ela, você está olhando para algo que nunca existiu antes", completou em comunicado. O professor de física David Ceperley, da Universidade de Illinois, não participou do estudo, mas disse que a descoberta, se confirmada, encerra uma pesquisa que levou décadas para ver como o hidrogênio - o elemento mais comum no universo - pode se tornar um metal.

ALEMANHA APROVA PROJETO QUE PERMITE CIRCULAÇÃO DE CARROS AUTÔNOMOS
O governo da Alemanha aprovou um projeto para reformar a legislação de trânsito e permitir que carros autônomos circulem nas estradas do país, destacando, porém, que os motoristas não ficam isentos de responsabilidades nesse tipo de veículo. O ministro dos Transportes, Alexander Dobrindt, apresentou a medida como a "regulação de tráfego mais moderna do mundo" por colocar no mesmo plano jurídico o motorista e o computador de bordo. "Os veículos autônomos são a maior revolução na mobilidade desde a invenção do automóvel", ressaltou Dobrindt, que explicou que o projeto permite que o sistema automático assuma de forma completa a direção e que o motorista, enquanto isso, possa tirar as mãos do volante para navegar pela internet ou enviar e-mails. De acordo com o governo, o projeto afeta os carros "altamente automatizados", nos quais o motorista não é obrigado a prestar atenção na direção de forma constante e que avisa quando é necessário assumir o controle do veículo. A lei determina que o piloto automático não substituirá o motorista. Além disso, o sistema tem que poder ser desativado ou cancelado em qualquer momento. O principal ponto do projeto é que o motorista "sempre terá a responsabilidade ao usar o computador doe bordo". Para descobrir o culpado em caso de acidente, os veículos terão uma espécie de "caixa-preta", um aparelho que mostrará informações da viagem e que permitirá esclarecer se houve falha humana ou técnica, da qual o motorista não pode ser responsabilizado. O governo da Alemanha explicou que as especificações técnicas necessárias estão sendo analisadas na Comissão Econômica das Nações Unidas para a Europa. 

Nenhum comentário: