Seja bem vindo ao "Blog do Borjão"

segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

CAUSOS DO BLOG

JOÃO PROMESSA
por Geraldo Duarte*

De certeza, chamava-se João. Residia na Avenida Carneiro de Mendonça e era fiscal da extinta Superintendência Nacional de Abastecimento. Xavier parece-me ter sido o sobrenome.
Fervoroso e dizente católico apostólico romano honrava-se em acolitar missas. Nas tardes domingueiras, aos pés do altar da Capela da antiga Base Aérea do Pici, auxiliava o pároco no ato litúrgico.
Não raro, em sua morada, promovia novenas e outras celebrações veneráveis.
A vizinhança dava testemunhos do comportamento exemplar daquele crente e sua família.
Sabedor de alguém acometido de enfermidade ou, mesmo outro problema exigente de assistência, fazia-se presente. Oferecia prestimosidade. Recorria aos princípios bíblicos no confortar dos desprovidos de fé. Esforçava-se, grandemente, no servir à divindade.
Como em geral ocorre, o entusiasmo demasiado tende à involuntária possibilidade de exageros.
Nas dificuldades dos conhecidos, de pronto, João orava e recorria graças aos seus santos devotos. Nessas difíceis horas, realizava promessas em favor do necessitado, segredando tal, para que - segundo acreditada - dar-se a concretização.
Restabelecida a saúde ou resolvida adversidade sofrida pelo padecente, este recebia comunicado de que “tinha uma promessa a pagar”.
Pela simplicidade, como acender uma vela, dar uma esmola a um pedinte, rezar orações ou ir a uma igreja, ninguém se opunha. Muito agradecia, até.
Mas, ir a Canindé, com o trajo franciscano, a pé, depois de curada a fratura do fêmur, irritou o professor Nildo. “Vou, ao seu lado. Você com uma pedra de vinte quilos na cabeça!”. Daí, o apelido João Promessa.                          

(*) Geraldo Duarte é advogado, administrador e dicionarista.

Nenhum comentário: