Seja bem vindo ao "Blog do Borjão"

sexta-feira, 21 de outubro de 2016

RAPIDINHAS DO BLOG...

JUÍZES USAM LEI DA FICHA LIMPA PARA CHANTAGEAR POLÍTICOS, DIZ GILMAR MENDES
O presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), ministro Gilmar Mendes, em sessão da corte nesta semana, acusou juízes e integrantes do Ministério Público de usarem a Lei da Ficha Limpa para chantagear políticos. Durante o julgamento, ele saiu em defesa de ex-ministros do governo Fernando Henrique Cardoso que respondem a uma ação por improbidade administrativa na Justiça Federal. O TSE estava analisando um recurso apresentado por um candidato a prefeito de Quatá (SP). Condenado por improbidade administrativa e dano ao erário, ele teve o registro cassado. O tribunal acolheu o recurso por entender que a inelegibilidade só deve ser aplicada a quem cometer improbidade, causar prejuízo aos cofres públicos e enriquecer ilicitamente. No caso em questão, não foi constatado enriquecimento. Gilmar Mendes votou pela tese vencedora e defendeu que o TSE seja cauteloso com a interpretação da lei da Ficha Limpa, que ele próprio já disse que parecia ter sido feita por bêbados. "Promotores e juízes ameaçam parlamentares com a lei da Ficha Limpa, essa é a realidade[...]. Há abuso de poder[...]. Ao empoderarmos determinadas instituições, estamos dando a elas um poder que elas precisam para fazer esse tipo de chantagem", afirmou, sem citar nenhum caso específico. Mendes, que foi advogado-geral da União da gestão FHC, saiu em defesa de três ex-ministros do governo tucano: Pedro Parente (Casa Civil), José Serra (Planejamento) e Pedro Malan (Fazenda). Atualmente, os dois primeiros são presidente da Petrobras e ministro das Relações Exteriores, respectivamente. Malan, Serra e Parente respondem a um processo de improbidade por supostas irregularidades no Programa de Estímulo à Reestruturação e ao Fortalecimento do Sistema Financeiro Nacional (Proer), lançado em 1994. O caso estava arquivado há oito anos e acabou reaberto pelo STF em março. Gilmar Mendes classificou o trio de ex-ministros como "gente do melhor quilate", e, exaltado, disse que o Proer "salvou o país" e que processo do qual eles são alvo foi incentivado pelo "lulopetismo". "Nós erramos ao fazer essa ação voltar, porque é um escândalo, uma ação que salvou o país [...]. E aí, as pessoas ficam expostas a essa assanha de pessoas que não entendem nada de política pública, que não sabem nada do que se está fazendo e aí saem a palpitar", afirmou, em tom elevado, sem citar nomes. "Ou seja, gente do melhor quilate, como Serra, como Malan e Parente estão submetidas à ação de improbidade até hoje, enquanto esses ladravazes estão soltos", prosseguiu, mais uma vez, evitando personificar. As afirmações foram feitas após o presidente do TSE ouvir as considerações do ministro Herman Benjamin, que era favorável à alteração da jurisprudência do tribunal e à manutenção da inelegibilidade do político de Quatá. (por GABRIEL MASCARENHAS DE BRASÍLIA)

EVOLUÇÃO HUMANA PODE TER SIDO AFETADA POR EXPLOSIVA ATIVIDADE VULCÂNICA
Um novo estudo publicado nesta semana na revista Nature aponta que a evolução humana pode ter sido afetada por uma explosiva atividade vulcânica. O fenômeno natural teria ocorrido entre 320 mil e 170 mil anos atrás na Etiópia. A data da erupção coincide com uma importante transição na evolução dos primeiros humanos modernos. A atividade vulcânica ocorreu ao mesmo tempo da chegada do Homo sapiens na região, há cerca de 200 mil anos. A data é um ponto crucial de nossa evolução. O cientista William Hutchison, da Universidade de Oxford, e seus colegas queriam entender a magnitude e a época das grandes erupções na região para entender o ambiente de nossos ancestrais. Ao reconstruir a história dos 200 km da fenda etíope, Hutchison estudou os vulcões Aluto e Corbetti e datações de rochas com vestígios de erupções. Os dados da pesquisa apontaram para evidências de uma explosão vulcânica altamente explosiva entre 320 mil e 170 mil anos atrás nesta região, em uma taxa cinco vezes maior do que o nível atual de vulcanismo na fenda. Os autores acreditam que a atividade vulcânica, em quatro centos distintos, teria causado drásticas mudanças na paisagem e no meio ambiente da região. Isto enquanto nossos ancestrais ocupavam o local. A fenda etíope é a detentora do recorde de coexistência entre humanos e vulcões. O local está ativo, e a África lentamente está se dividindo entre os dois lados dela. Um segmento da fenda atravessa a Etiópia, em região onde cerca de 10 milhões de pessoas vivem. À medida que o continente se separa, a crosta é estendida, proporcionando a ascensão de magma. 

VIVO TEM MELHOR CONEXÃO 4G DO BRASIL, DIZ RELATÓRIO
A Vivo é a operadora de telefonia móvel com a melhor conexão 4G do Brasil, segundo relatório da OpenSignal, empresa que analisa a qualidade das operadoras móveis em todo o mundo. O relatório mais recente da empresa aponta que a Vivo alcançou velocidades de download de 18,6 Mbps (megabits por segundo). O índice é mais de 50% melhor do que os da Claro (11,6 Mbps) e da Oi (11,4 Mbps), além de ser o dobro do da TIM, última colocada com 8,0 Mbps. O período de amostra foi de 1º de fevereiro a 30 de abril de 2016. A medição é realizada com o app da Open Signal para dispositivos móveis. Ele executa testes continuamente para medir a experiência de internet móvel dos usuários. Ao todo, mais de 45 mil deles forneceram os dados para esse relatório. A proximidade com os Jogos Olímpicos fez o Rio de Janeiro ganhar um empurrãozinho das operadoras. "Com exceção da Oi, todos os operadores tinham consideravelmente maior disponibilidade 4G no Rio do que em todo o país", diz o texto. Quatro em cada cinco operadoras ultrapassaram a marca de 60% de tempo disponíveis, enquanto a Nextel teve uma conexão 4G próximo de 80% do tempo". Embora a Vivo tenha se destacado, suas marcas permaneceram lentas em comparação com as tendências regionais e internacionais, segundo a empresa.
OUTROS DADOS
Na medição da velocidade do 3G apenas, a Vivo também ganha com 2,43 Mbps, seguida da Claro, com 2,36 Mbps; TIM, com 2,24 Mbps; Oi, com 1,64 Mbps; e Nextel, na lanterna com 1,11 Mbps. O quesito velocidade de download mostra a velocidade média de download experimentada por um usuário em todas as redes das operadoras e que leva em conta não apenas as velocidades do 3G e LTE, mas também a disponibilidade de cada tecnologia de rede. Aqui a Vivo também vence (5,75 Mbps), seguida de Claro (4,65 Mbps), TIM (3,53 Mbps) e Oi (3,19 Mbps). Porém, na latência --experiência de atraso de dados, medida em milissegundos-- a Vivo é a pior, com 103,85 ms, pois quanto maior o tempo, maior o atraso nos dados recebidos. Foi seguida da Claro, com 82,51 ms; Oi, com 54,77 ms; e TIM, com 74,07 ms.
MAIS VELOCIDADE COM 4,5G E 5G
No final de 2015, a Claro deu início aos testes para ampliar a velocidade e a abrangência da internet móvel. A tecnologia denominada 4,5G, segundo a operadora, é em média 45% mais rápida do que a 4G. O projeto piloto foi desenvolvido em Rio Verde (GO), mas só deve chegar ao consumidor final em 2016. Enquanto a rede 4G possibilita uma conexão de até 100 Mbps, a 4,5G pode chegar a 300 Mbps. O UOL mediu a velocidade da nova tecnologia com o app SimetMobile, que chegou a alcançar 166 Mbps para download. "Temos que considerar que a rede está fora de uso, por isso os altos índices alcançados. Mas, diante da demanda o número será um pouco menor", ponderou André Sarcinelli, diretor de Engenharia da Claro, na época. Já a capacidade de download em um smartphone conectado à rede 4G da Vivo, por exemplo, chegou a 45 Mbps. Média superior à alcançada em uma rede 4G da TIM, que foi de cerca de 10 Mbps. A Claro afirma que pretende colocar a rede 4,5G à disposição do consumidor ainda em 2016. Empresas de telecomunicações e tecnologia já desenvolvem em fase avançada a quinta geração da internet móvel, também conhecida como 5G. Atualmente, as melhores conexões 4G LTE do mundo atingem velocidades de 1 gigabit por segundo em condições ideai. Enquanto isso, o 5G deve atingir velocidades entre 10 e 50 gigabits por segundo. Sua implantação é estimada para meados de 2020.

Nenhum comentário: