Seja bem vindo ao "Blog do Borjão"

quarta-feira, 12 de outubro de 2016

RAPIDINHAS DO BLOG...

APÓS UM ANO, USUÁRIOS AINDA APONTAM FALHAS NA PLATAFORMA DO ESOCIAL
O eSocial completa um ano com balanço positivo, mas especialistas e usuários ainda apontam falhas no sistema que reúne em uma única guia as contribuições fiscais, trabalhistas e previdenciárias. Há quase um mês, a plataforma passou a calcular as principais verbas rescisórias devidas a empregados domésticos. Apesar de bem-vinda, a ferramenta ainda não leva em conta horas extras, adicional noturno, desconto de faltas e férias vencidas que precisam ser feitas manualmente. A diretora da Atend Consultoria, Dilma Rodrigues, avaliou o processo de aperfeiçoamento como constante, apesar dos problemas registrados. "O começo foi marcado por alguns traumas, como lentidão do sistema, guias geradas com valores incorretos, mas aos poucos foram trazendo melhorias e progressos. Ainda apresenta certa resistência dos empregadores em adesão ao sistema, mas é um processo cultural e tem apresentado melhorias contínuas", disse. A advogada Patrícia Strano, que faz as guias de toda a família, afirmou que o sistema ainda não é direcionado para leigos. Para ela, o eSocial continua onerando os empregadores, já que exige conhecimentos específicos de um contador: "tem que contratar alguém para fazer, porque o sistema não puxa as informações que você joga nele. Quem não entende de cálculo trabalhista não consegue fazer". Quem lida todo mês com o eSocial sugere, por exemplo, que a plataforma também forneça um relatório com débitos que ainda precisam ser quitados e preencha automaticamente dados que ela já armazenou. Hoje quase 1,5 milhão de empregados domésticos estão formalizados no sistema.

JALAPÃO SE TORNA A MAIOR ÁREA PROTEGIDA DO CERRADO
Com quase 3 milhões de hectares, a região do Jalapão se tornou a maior área protegida do Cerrado, abrangendo unidades de conservação na Bahia e no Tocantins reconhecido como Mosaico do Jalapão. “O Cerrado tem uma biodiversidade enorme e, quando essas unidades (de conservação) se juntam, elas se fortalecem”, disse a analista ambiental do MMA, Rosângela Nicolau. A portaria do Ministério do Meio Ambiente (MMA) com o reconhecimento foi publicada no dia 30 de setembro no Diário Oficial da União. Rosângela explicou que, além da conservação da biodiversidade, a forma de gestão do mosaico vai ajudar na valorização da comunidade local e no desenvolvimento sustentável. Exemplo disso é o manejo sustentável do capim-dourado já feito na região, a planta é colhida apenas pela população local e usada como matéria-prima para o artesanato tradicional. O extrativismo e o artesanato representam importantes alternativas de renda das comunidades da região. “Com o mosaico é possível otimizar os recursos de fiscalização e também educação ambiental que nem sempre uma unidade consegue fazer sozinha”, disse Rosângela, explicando que o mosaico é um instrumento para a gestão integrada e participativa, que amplia as ações de proteção para o conjunto das unidades. Segunda a analista ambiental, no Jalapão existe muita pressão do agronegócio – para expansão da fronteira agrícola – e das atividades de ecoturismo que, se não forem feitas da forma correta, acabam degradando os locais de visitação. Rosângela explicou que cada unidade de conservação continuará tendo seu próprio conselho e sua equipe de gestão, mas que a portaria do MMA cria um conselho consultivo, presidido por um dos chefes das unidades. Cabe a esse conselho propor diretrizes e ações sobre as atividades desenvolvidas pela população residade em cada uma das unidades do mosaico.
MOSAICO
O mosaico abrange unidades próximas, justas ou sobrepostas, pertencentes a diferentes esferas de governo ou de gestão particular. No caso do Jalapão, três unidades de conservação são geridas pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio): Parque Nacional das Nascentes do Rio Parnaíba; Estação Ecológica Serra Geral do Tocantins; e Área de Proteção Ambiental Serra da Tabatinga. Duas unidades estão sob gestão do Instituto de Meio Ambiente e Recursos Hídricos da Bahia (Inema): Estação Ecológica do Rio Preto; e Área de Proteção Ambiental do Rio Preto. O Instituto Natureza de Tocantins (Naturatins) é responsável pelo Parque Estadual do Jalapão e pela Área de Proteção Ambiental do Jalapão. Existe ainda uma unidade do município de São Félix do Tocantins, o Monumento Natural dos Canyons e Corredeiras do Rio Sono; e outra sob gestão privada, que é a Reserva Particular do Patrimônio Natural Catedral do Jalapão. A região do Jalapão abriga as nascentes de afluentes de três importantes bacias hidrográficas brasileiras: Tocantins, Parnaíba e São Francisco. Segundo o Ministério do Meio Ambiente, a presença de animais ameaçados de extinção, como o pato mergulhão (Mergus octosetaceus), desperta o interesse de cientistas de várias partes do mundo. Com o Jalapão, o Brasil passa a ter 15 mosaicos reconhecidos oficialmente. Segundo Rosângela Nicolau, existem várias propostas verbais para criação de outros e alterações de mosaicos já existentes. Entretanto, oficialmente, está em andamento apenas a criação do Mosaico da Calha Norte do Rio Amazonas.

TRIPLICA FATIA DE CRIANÇAS E JOVENS QUE ACESSA INTERNET VÁRIAS VEZES AO DIA
Duas a cada três crianças e adolescentes brasileiros com acesso à internet que se conectam à internet mais de uma vez por dia, aponta a pesquisa “TIC Kids Online”, divulgada na segunda-feira (10) pelo Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação (Cetic.br). Isso quer dizer que triplicou a proporção de brasileiros com idade entre 9 e 17 anos que acessam a internet várias vezes ao dia, já que, em 2014, esse percentual era de 21%. A pesquisa ouviu pessoas nessa faixa etária entre novembro de 2015 e junho de 2016. "O uso da internet por essa faixa etária tem se intensicado", afirmou Maria Eugênia Sozio, pesquisadora do Cetic.br. Além dos usuários diários, o Cetic.br constatou que a fatia de internautas entre crianças e adolescentes também cresceu. Passou a ser de 80%. Os smartphones se consolidaram ainda mais como o aparelho preferido entre crianças e adolescentes. Era usado por 83% dos jovens internautas em 2015 –esse índice era de 82% no ano anterior. Para 31% das pessoas online nessa faixa de idade, os celulares são o único dispositivo para acessar a internet. Além dos smartphones, o outro eletrônico a ganhar adeptos foi a TV, que passou a ser usada por 9% no ano passado. Todos os outros aparelhos perderam apelo entre crianças e adolescentes. Percentualmente, os computadores de mesa foram os aparelhos que mais foram deixados de lado. Se em 2014, a proporção de jovens internautas que os utilizava era de 56%, em 2015, passou a 38%. Nesse ano, a fatia de usuários de notebooks caiu para 33%, a de tablets, para 21%, e a de videogames, para 10%. A pesquisa “TIC Kids Online” também analisou o que os jovens fazem quando estão conectados. Fazer buscar na internet para trabalhos escolares é o hábito mais recorrente para 84% do público feminino, seguido por redes sociais (78%) e mensagens instantâneas (77%). Já baixar aplicativos é a atividade mais popular para 80% da ala masculina, seguida do uso de redes sociais e do envio de mensagens instantâneas (78%). 

Nenhum comentário: