Seja bem vindo ao "Blog do Borjão"

quinta-feira, 29 de setembro de 2016

RAPIDINHAS DO BLOG...

BRASIL CAI 6 POSIÇÕES NO RANKING DE COMPETITIVIDADE
O Brasil caiu seis posições de 2015 para 2016 e registrou sua marca mais baixa no ranking de competitividade do Fórum Econômico Mundial - que no Brasil é elaborado em parceria com a Fundação Dom Cabral (FDC). O País ficou em 81º lugar na atual edição, dentre os 138 pesquisados, o pior desempenho desde a mudança de metodologia, que começou a valer em 1998. Segundo a FDC, a queda do Brasil no ranking reflete sinais claros da forte crise econômica e declínio da produtividade vividos pelo País, resultando em menor sofisticação dos negócios e baixo grau de inovação. De acordo com o relatório, os principais fatores por trás dessa tendência de perda de competitividade brasileira são aqueles ligados à atual conjuntura política, mas também dados relacionados a questões estruturais e sistêmicas. "Fatores da conjuntura presente, como a crise econômica e política que vem se deteriorando desde 2014, estão associados a fatores estruturais e sistêmicos, como sistema regulatório e tributário inadequado, infraestrutura deficiente e baixa produtividade, que resultam em uma economia fragilizada e incapaz de promover avanços na competitividade interna e internacional sem maior inserção no mercado mundial", afirma o texto. Dos 12 pilares estudados, o Brasil caiu em seis deles. A maior queda foi em "Desenvolvimento do mercado financeiro", saindo do 58º lugar em 2015 para a 93ª posição em 2016.

'COMIDA DE VERDADE' FAZ BEM AO CORAÇÃO
Que tal em vez de trabalhar com grupos alimentares e porções recomendadas, utilizar os produtos frescos (frutas, carnes, legumes e ovos) ou minimamente processados (arroz, feijão e frutas secas) como base das refeições? Essa é a proposta que foi lançada na semana passada aos cardiologistas pelo professor da Faculdade de Saúde Pública da USP, Carlos Monteiro, que foi coordenador técnico do Guia Alimentar para a População Brasileira, do Ministério da Saúde e a chef e apresentadora do canal GNT Rita Lobo.
FÓRUM DE IDEIAS
O professor e a chef participaram do "Fórum de Ideias" do Congresso Brasileiro de Cardiologia. O debate foi coordenado pelo presidente da Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC), Marcus Malachias para quem ainda persiste "uma lenda de que comida saudável é sem graça". A ideia é justamente desmistificar esse conceito e sugerir aos cardiologistas dicas que estão no programa "Comida de Verdade" e no Guia Alimentar. Pela primeira vez, o congresso da especialidade discutiu aspectos multidisciplinares que interferem na saúde cardiovascular. Além da alimentação saudável, foram apresentados temas a exemplo de desenvolvimento de novas lideranças em cardiologia, espiritualidade, quase morte e comunicação e alimentação.
O QUE EVITAR
Segundo a SBC, 40% da população adulta, no Brasil, tem colesterol elevado. São 57 milhões de pessoas que, potencialmente, podem ter um infarto ou Acidente Vascular Cerebral (AVC). As gorduras, principalmente as saturadas (presentes em alimentos de origem animal) e as gorduras trans (encontradas em itens industrializados), contribuem para a elevação do colesterol. Uma dieta rica em frutas, verduras, legumes e grãos evita o aumento do colesterol. Dr. Malachias também pontua que, juntamente à dieta balanceada, seja observada a prática de exercícios físicos, assim como evitar o fumo e o estresse.
MULTIDISCIPLINAR
A Experiência de Quase Morte (EQM) foi outro tema abordado pela primeira vez em um congresso de cardiologia. O assunto espiritualidade tem crescido entre os médicos e faz parte da grade curricular de quase todas as faculdades de medicina dos EUA, mas no Brasil ainda é pouco difundido. O evento EQM acontece em situações de parada cardíaca, derrame ou em procedimentos de anestesia ou cirurgia. "Os batimentos cardíacos param, o fluxo de sangue cerebral é interrompido e o cérebro deixa de produzir atividade elétrica. A pessoa está 'morta' até ser reanimada pelos médicos", explica o cardiologista do Grupo de Estudos em Espiritualidade e Medicina Cardiovascular da SBC, Mário Borba.
SAIBA MAIS
·        Comer bem não é sinônimo de fazer regime, contando calorias e restringindo grupos alimentares;
·       Saber cozinhar é essencial para uma alimentação saudável. Ao mesmo tempo em que você ganha intimidade com os ingredientes, conquista autonomia;
·    Respeitar o momento da refeição e comer à mesa, sem distrações, é fundamental na educação alimentar dos pequenos;
·        Evitar desperdício, variar o sabor e dimensionar a lista de compras é um bom começo.

ATUALIZAÇÃO DO CHROME PARA ANDROID ECONOMIZA DADOS E PERMITE VER SITES OFFLINE
O Google anunciou nesta semana uma nova atualização do Chrome para Android que traz uma série de benefícios para usuários que não usam internet constantemente. A versão reduz em até 90% o consumo de dados e permite que as pessoas baixem sites para que eles se tornem acessíveis mesmo sem internet. Para conseguir chegar ao resultado final, a equipe do Chrome melhorou o Data Saver do navegador. O recurso otimiza páginas HTTP durante períodos de baixa conectividade, baixando apenas as partes mais importantes do endereço virtual. Outra melhoria feita é com relação aos vídeos MP4, que passarão por um processo de compressão que reduz seu tamanho em 67%. Para acessar páginas, vídeos ou músicas offline, o usuário deve fazer um download do arquivo clicando em um botão na barra de navegação. Caso a conexão seja perdida durante o processo, ele é retomado do ponto onde parou, sem que seja necessário qualquer comando. O Google ainda vai trazer um recurso para ajudar o usuário a descobrir novos sites interessantes. Ao abrir uma nova aba, o internauta verá sugestão de sites recém visitados e, caso deslize a tela para baixo, verá cards com sugestões de artigos e matérias. Segundo o The Verge, alguns recursos já estão disponível para teste para usuários da versão beta do Chrome. Para os demais, a atualização deve começar a funcionar a partir de outubro.  

Nenhum comentário: