Seja bem vindo ao "Blog do Borjão"

terça-feira, 27 de setembro de 2016

RAPIDINHAS DO BLOG...

PROPOSTA PREVÊ MAIS 10 ANOS DE CONTRIBUIÇÃO
Além de ter no mínimo 65 anos de idade, o trabalhador brasileiro precisará contribuir pelo menos 25 anos com a Previdência Social para se aposentar, caso a proposta de reforma em preparação pelo governo for aprovada no Congresso. O trabalhador terá de somar 45 ou 50 anos de contribuição - por meio de carteira assinada ou contribuição individual - para ter direito ao benefício integral. Esse tempo ainda não foi definido. As regras constam na proposta de emenda constitucional elaborada pela equipe responsável pela reforma. O projeto ainda será encaminhado ao presidente Michel Temer, que prometeu enviar o texto ao Congresso antes das eleições municipais, que ocorrerão no dia 2 de outubro. O objetivo da reforma é conter o crescimento dos gastos da Previdência Social. Neste ano, o rombo do sistema deve alcançar neste ano R$ 149 bilhões com o pagamento de todas aposentadorias do setor privado e R$ 90 bilhões com o regime dos funcionários públicos. "Em nenhum outro lugar do mundo as pessoas se aposentam muito jovens como no Brasil, onde algumas pessoas, muito novas, se aposentam com regimes especiais. Temos de mostrar que isso não é sustentável ao longo do tempo. Não podemos ter medo de debate. Vamos colocar uma proposta no papel e discutir com a sociedade. Em todos os países, a Previdência é o mais uniforme possível. Como temos vários regimes especiais, precisamos de mecanismos de transição bem elaborados", afirmou, recentemente, o secretário de Acompanhamento Econômico do Ministério da Fazenda, Mansueto de Almeida.
COMO É ATUALMENTE
Atualmente, os brasileiros podem se aposentar por idade ou por tempo de contribuição. No primeiro caso, os homens precisam ter 65 anos e, no mínimo, 15 anos de contribuição. As mulheres precisam ter 60 anos. No segundo caso, não há idade mínima exigida, bastando 35 anos de contribuição, ou 30 para as mulheres. "Nos próximos 30 anos, a projeção de pessoas idosas vai triplicar em relação à população, muito parecido ao Japão. Precisamos garantir que todas essas pessoas que vão se aposentar nos próximos 20, 30 anos tenham garantias no futuro", acrescentou Mansueto. A idade média dos trabalhadores que se aposentam por tempo de contribuição hoje é de 54 anos. A proposta do governo é adotar idade mínima de 65 anos para a aposentadoria de homens e mulheres. As novas regras valeriam para homens com menos de 50 anos de idade e mulheres e professores com menos de 45. Os mais velhos teriam uma regra especial de transição para o novo regime, de 15 anos para os homens e 20 para mulheres. Quem reunir requisitos necessários para se aposentar até a aprovação da reforma, mesmo que não tenha solicitado o benefício, não deverá ser atingido pelas mudanças.
FÓRMULA DE CÁLCULO
A proposta do governo também deverá mudar a fórmula de cálculo das aposentadorias. São duas possibilidades que estão sendo avaliadas e que devem ser definidas nesta semana. Em um dos cenários, quem se aposentar com os requisitos mínimos (65 anos de idade e 25 de contribuição) receberia 75% da média salarial, acrescida de 1 ponto porcentual a cada ano extra de contribuição. Nesse caso, para ter direito ao benefício integral, o trabalhador teria que somar 50 anos de contribuição. Outra possibilidade seria o porcentual de 80%, também somado aos percentuais adicionais por tempo de contribuição. Nesse caso, o trabalhador teria que somar 45 anos de contribuição para chegar ao benefício integral. Hoje, é possível alcançar o benefício integral mais facilmente. Um trabalhador com 65 anos de idade e 30 anos de contribuição tem direito ao benefício integral com as regras atuais. Com as novas regras propostas pelo governo, ele teria que trabalhar mais tempo para chegar lá.

ALZHEIMER PODE SER COMBATIDO COM A AJUDA DE EXERCÍCIOS FÍSICOS
Atitudes simples como subir escadas e caminhar podem ser aliadas na luta contra uma doença que, atualmente, afeta cerca de 1,2 milhões de brasileiros: o mal de Alzheimer. O problema ocorre em aproximadamente 60% dos casos de demência em maiores de 60 anos. O exercício físico modifica o metabolismo de substâncias que atuam na proteção das células do cérebro, prolongando a vida das mesmas. Isso ajuda a combater o transtorno. “Com o aumento da expectativa de vida da população mundial, a projeção é que haja cada vez mais idosos e, consequentemente, mais demência”, afirma o Dr. Paulo Mattos, pesquisador do Instituto D’Or de Pesquisa e Ensino (IDOR). A atividade física pode minimizar os sintomas do Alzheimer, melhorando a “comunicação” entre as áreas cerebrais afetadas pela doença.
MELHORES PRÁTICAS
Atividades aeróbicas também contribuem para uma melhor irrigação sanguínea do cérebro, mais um fator que pode contribuir para a diminuição do risco do surgimento da demência. “Curiosamente, a atividade física parece ter mais influência positiva no envelhecimento cerebral e na prevenção das demências do que a manutenção de atividade intelectual pós-aposentadoria, algo que sempre foi muito repetido”, finaliza Mattos.

IDENTIFICADO GOLPE DE SMS QUE USA FALSO SITE DE BANCO PARA ROUBAR USUÁRIOS
A ESET - fornecedora de soluções de segurança –  identificou um novo golpe que envia um SMS falso em nome de um banco para enganar as vítimas. Na ação, os cibercriminosos enviam um link que direciona o usuário para um site malicioso que se passa por legítimo, mas que, na verdade, tem como objetivo roubar dados bancários e informações pessoais.   Conhecido como Smishing, a técnica usada pelos cibercriminosos é uma junção das siglas SMS e phishing – forma de enganar os usuários usando uma isca. Na ação, a vítima recebe uma mensagem de texto solicitando que atualize seus dados cadastrais no banco acessando o link enviado pelo navegador do celular. Ao clicar, o usuário é direcionado para um site malicioso que simula uma página legítima de um banco. Em seguida, é induzido a preencher os campos em branco com suas informações, como número do CPF, informações bancárias e senha. Feito isso, as informações são enviadas diretamente para a base do cibercriminoso. “A popularização dos dispositivos móveis tem colocado esses equipamentos na mira dos cibercriminosos. Dessa forma, temos visto, cada vez mais, novas formas de ataques, entre elas, esse tipo de golpe que usa o SMS e uma página falsa, simulando uma aplicação legítima”, afirma Camillo Di Jorge, Presidente da ESET Brasil. “É importante que as pessoas fiquem alertas quando receberem mensagens não solicitadas de números desconhecidos, em especial, de bancos. Na dúvida, entre em contato com a instituição bancária por meio dos canais oficiais”, reforça. 
BRASIL LIDERA PROPAGAÇÃO DE INCIDENTES BANCÁRIOS

De acordo com um levantamento da ESET, o Brasil lidera a propagação global de Trojans bancários. O relatório aponta que os códigos maliciosos constam como uma das dez ameaças mais encontradas no país, principalmente a família TrojanDownloader.Banload, cujo intuito é enganar as soluções de segurança dos equipamentos das vítimas e realizar o download de outros códigos maliciosos voltados a roubar informações bancárias. O estudo identificou que a propagação dos códigos maliciosos no Brasil acontece, principalmente, por meio de engenharia social, a qual tem como objetivo enganar a vítima para que a mesma permita a instalação do malware em seu computador, por meio de cliques em links maliciosos, acesso a sites falsos, compartilhamento de informações pessoais, entre outros. Para isso, a forma mais comum que os cibercriminosos utilizam para a distribuição desses códigos maliciosos é por meio de campanhas de phishing, nas quais as mensagens com anexos ou links maliciosos são enviados para uma grande quantidade de e-mails e tentam induzir os destinatários a abri-los.

Nenhum comentário: