Seja bem vindo ao "Blog do Borjão"

terça-feira, 13 de setembro de 2016

BIOGRAFIA DE CELEBRIDADES

BIOGRAFIA DE PLÍNIO MARCOS
Plínio Marcos (1935-1999) foi um escritor, ator e teatrólogo brasileiro. Suas obras se destacavam pela denúncia e protesto contra as formas de organizações sociais. Suas principais peças são "Dois Perdidos numa Noite Suja" (1966), "Navalha na Carne" (1967), "Balbina de Iansã" (1971) e "Abajur Lilás" (1976). Plínio Marcos (1935-1999) nasceu em Santos, São Paulo, no dia 29 de setembro de 1935. Filho do bancário Armando de Barros e da dona de casa Hermínia. Completou o curso primário, mas não gostava de estudar. Era canhoto mas foi forçado a usar a mão direita. Jogou futebol no juvenil da Associação Atlética Portuguesa Santista. Aos 16 anos entrou para o circo para namorar uma artista, por quem havia se apaixonado. Exerceu diversas atividades, foi palhaço de circo, serviu a Aeronáutica e se apresentava como humorista em programas da Rádio Atlântico e Rádio Cacique, de Santos. Iniciou-se no teatro fazendo pequenos papéis no Teatro da Liberdade. Em 1958, foi levado por Patrícia Galvão para substituir um ator na peça Pluf, o Fantasminha. Entrou para o Clube da Poesia do Jornal O Diário, de Santos, onde publicava suas poesias. Assumiu a direção de várias peças. Sua primeira peça "Barrela", apresentada em 1959, foi proibida pela censura, assim ficando durante 21 anos. Em 1960 foi para a cidade de São Paulo. Entrou para a Companhia Cacilda Becker, montou várias peças. Seus personagens, quase invariavelmente, eram mendigos, vagabundos, delinquentes, e prostitutas. Plínio usava uma linguagem característica do submundo. Durante o regime militar, implantado em 1964, suas obras foram muito censuradas. Plínio Marcos participou da novela Beto Rockfeller, escreveu para os jornais Folha de São Paulo, Última hora, Folha da Tarde e para as revistas Veja, Pasquim, Opinião, entre outras. Escreveu vários livros. Suas obras foram publicadas e encenadas em vários países. Plínio Marcos de Barros morreu em São Paulo, no dia 29 de novembro de 1999.

Nenhum comentário: