Seja bem vindo ao "Blog do Borjão"

quarta-feira, 27 de abril de 2016

CINEMA NO BLOG

COP LAND: A CIDADE DOS TIRAS (1997)
Cop Land
FICHA TÉCNICA
Outros Títulos:
Zona exclusiva (Portugal)
Copland (França)
Détectives (Canadá francês)
Tierra de policías (Uruguai, Venezuela, Peru, México)
Zeme policajtu (República Tcheca)
Võmmipesa (Estônia)
Zemlja policajaca (Sérvia) 
Pais:
Estados Unidos
Gênero:
Crime, Drama, Suspense
Direção:
James Mangold
Roteiro:
James Mangold
Produção:
Ezra Swerdlow, Cary Woods, Cathy Konrad
Design Produção:
Lester Cohen
Música Original:
Howard Shore
Direção Musical:
Howard Shore
Fotografia:
Eric Alan Edwards
Edição:
Craig McKay
Direção de Arte:
Wing Lee
Figurino:
Ellen Lutter
Guarda-Roupa:
Roseann Milano, Jennifer Lax, Lynne M. Curtis e outros
Maquiagem:
Lori Hicks, Michele Paris, Ilona Herman e outros
Efeitos Sonoros:
Allan Byer, Benjamin Cheah, Philip Stockton e outros
Efeitos Especiais:
Wilfred Caban, Lee Howard, Art Cantin
Efeitos Visuais:
Randall Balsmeyer, Kathy Kelehan, Daniel Leung

ELENCO
Sylvester Stallone
Xerife Freddy Heflin
Harvey Keitel
Tenente Ray Donlan
Robert De Niro
Tenente Moe Tilden
John Spencer
Detetive Leo Crasky
Janeane Garofalo
Policial Cindy Betts
Frank Vincent
Presidente da PDA, Lassaro
Ray Liotta
Gary Figgis
Robert Patrick
Jack Rucker
Michael Rapaport
Murray Babitch
Peter Berg
Joey Randone
Annabella Sciorra
Liz Randone
Arthur J. Nascarella
Frank Lagonda
Noah Emmerich
Policial Bill Geisler
Frank Pellegrino
Prefeito
Malik Yoba
Detetive Carson
Mel Gorham
Monica
Cathy Moriarty
Rose Donlan
Victor Williams
Russell
John Doman
Assistente de Lassaro
Deborah Harry
Delores
Robert W. Castle
Capelão
Paul Calderon
Hector
Ronn Munro
Chefe de Polícia
David Butler
Policial
Edie Falco
Berta
Chris Conte
Gordon
Carly Fordham
Filha de Liz

PRÊMIOS
Festival Internacional de Cinema de Estocolmo, Suécia:
Prêmio de Melhor Ator (Sylvester Stallone)

VIDEOCLIPES

SINOPSE
Na fictícia cidade de Garrison, New Jersey, localizada em frente ao rio Hudson, um bom número de seus residentes são oficiais do Departamento de Polícia de Nova York (NYPD). O Xerife local, Freddy Heflin, é secretamente apaixonado por Liz Randone, cuja vida ele salvou depois de um acidente de carro. Seu resgate custou-lhe a audição de um de seus ouvidos e o tornou incapaz de se tornar um policial de Nova York, como muitos de seus conhecidos, incluindo o marido abusivo e infiel de Liz, Joey Randone. Certa noite, Murray Babitch, sobrinho do tenente Ray Donlan, está dirigindo na Ponte George Washington quando seu carro é abalroado por um casal de adolescentes afro-americanos. Ao acreditar que será atacado por eles, Babitch reage e mata os inocentes adolescentes. Jack Rucker remove o bloqueio do volante que Babitch confundiu com uma arma nas mãos de um dos adolescentes mortos e é apanhado tentando plantar uma submetralhadora em seu veículo para justificar o tiroteio. Preocupado com as repercussões em sua carreira, Babitch é persuadido por Donlan a forjar seu próprio suicídio. Com a ajuda de vários outros policiais, Donlan finge que Babitch saltou da ponte para a morte. Outros policiais corruptos, incluindo o Detetive Leo Crasky e Frank Lagonda, temem que Babitch retorne e testemunhe contra eles junto ao Departamento de Assuntos Internos. O investigador, tenente Moe Tilden, pergunta se o Xerife Heflin vai fornecer informações sobre os policiais corruptos que vivem em Garrison. Heflin é intimidado pela polícia de Nova York e se mostra relutante em traí-los, prejudicando a investigação de Tilden. Oficiais superiores ligados aos policiais corruptos, ordenam a Tilden que encerre as investigações. Embora o abafamento do caso de Babitch pareça inicialmente ser bem sucedido, o Presidente da Associação de Defesa dos Patrulheiros, Vincent Lassaro, comunica a Donlan que, sem um corpo, o caso não será encerrado. Tal comunicação faz com que este decida que seu sobrinho, Babitch, deve ser morto. Este é alertado por sua tia Rose e foge. Durante a mesma noite, Joey Randone entra em uma briga contra um suspeito e termina sendo jogado para fora do telhado. Enquanto consegue ficar agarrado a uma antena, pedindo ajuda, ele é visto por Donlan, que não o ajuda. Quando policiais chegam ao local para socorrê-lo, antes que o façam, Randone cai para a morte. Ao perceber seu erro, Heflin visita o tenente Tilden que, furioso, lhe diz que sua investigação falhou por ele não ter cooperado mais cedo. Ao se preparar para sair, Heflin vê os arquivos que tratam da corrupção na Polícia de Nova York e os rouba. Ao analisá-los, percebe a extensão da corrupção de seus amigos. Por outro lado, a policial Cindy Betts decide deixar Garrison, frustrada pelo fato da Polícia de Nova York ter transformado sua cidade em seu próprio feudo. Ao retornar para casa, Heflin encontra Figgis se preparando para ir embora. Ele descobre que Figgis incendiou sua própria casa para receber o dinheiro do seguro, matando acidentalmente sua namorada Monica, viciada em cocaína. Heflin consegue convencer Rose Donlan a revelar onde Babitch está escondido e o leva preso para a cadeia de Garrison. Ao perceber que seu auxiliar, Bill Geisler, se mostra nervoso em relação à proteção de Babitch, pede para que ele vá para casa cuidar de sua esposa grávida. Em seguida, Heflin decide levar Babitch para Nova York, a fim de entregá-lo ao tenente Tilden, mas Frank Lagonda, Donlan e Jack Rucker o emboscam. Rucker dispara uma arma ao lado de seu ouvido sadio, deixando-o atordoado. Babitch é levado, presumivelmente para ser assassinado. A pé e quase totalmente surdo, Heflin segue-os até a casa de Donlan, onde um tiroteio tem início. Heflin mata Rucker e Lagonda, é atingido no ombro por um disparo de Leo Crasky, mas é salvo pela chegada de Figgis, que mata Crasky. Na casa, Babitch tenta escapar através de uma janela. Donlan tenta assassinar Heflin, mas é atingido por um disparo de Figgis. Antes de morrer, ele murmura algumas obscenidades para Heflin, que lhe responde simplesmente: “Surdo, eu não posso ouvi-lo, Ray”. Figgs e Heflin levam finalmente Babitch para Nova York, onde este fica sob a custódia do tenente Tilden. Depois que o escândalo é investigado e as acusações proferidas, Heflin, que recuperou a audição de um de seus ouvidos, admira a paisagem de Nova York do outro lado do Rio Hudson, antes de voltar ao trabalho.

COMENTÁRIOS
Escrito e dirigido pelo cineasta James Mangold, “Cop Land: A Cidade dos Tiras” é um bom filme policial do cinema americano do final do século XX. Com uma audácia rara e um roteiro muito bem escrito, sua trama fala de uma fictícia corrupção no seio da polícia nova-iorquina. Embora não seja extraordinária, a direção de Mangold se mostra bastante segura, bastante clássica. A fotografia de Eric Alan Edwards é razoavelmente boa. O elenco, capitaneado por Sylvester Stallone, numa de suas melhores atuações é, sem dúvida alguma, seu maior destaque.


por Carlos Augusto de Araújo

Nenhum comentário: