Seja bem vindo ao "Blog do Borjão"

terça-feira, 23 de fevereiro de 2016

RAPIDINHAS DO BLOG...

BRASIL PASSARÁ A SER 10º MAIOR COTISTA DO FMI APÓS REVISÃO, DIZ BC
O Brasil vai subir quatro posições e passará a ser o 10º maior cotista do Fundo Monetário Internacional (FMI) após a integralização do aumento de sua cota, informou o Banco Central na segunda-feira (22). De acordo com o BC, a 14ª Revisão Geral de Quotas resulta de uma longa negociação que teve início após a crise de 2008 e culminou em um acordo em 2010, "visando dobrar os recursos regulares do FMI, assim como aumentar a participação relativa das economias emergentes e em desenvolvimento dinâmicas". Com a 14ª Revisão Geral de Cotas do FMI, o processo de integralização será concluído nas próximas semanas e a participação do Brasil chegará a 2,32%, contra 1,78% anteriormente. Em nota, o BC destacou que o resultado líquido do aumento de cotas não afeta o nível das reservas internacionais do Brasil. Segundo o FMI, quatro países emergentes --Brasil, Rússia, Índia e China-- estarão pela primeira vez entre os dez maiores cotistas do FMI e, de acordo com o comunicado do BC, esses países terão juntos 14,2% em cotas, ou 13,5 % em poder de voto. Com a reforma, todos os 188 membros do FMI vão ampliar sua cota de recursos no fundo para cerca de 477 bilhões de direitos especiais de saques, a moeda do FMI (US$ 659,67 bilhões ante cerca de US$ 238,5 bilhões.

VACINA CONTRA DENGUE DO BUTANTAN INICIA ÚLTIMA FASE DE TESTES
A vacina contra dengue desenvolvida pelo Instituto Butantan começa a ser submetida, nesta semana à fase 3 de testes clínicos. Esta é a última etapa antes que a vacina possa ser submetida à avaliação da Anvisa para registro. Esta fase deve começar com a vacinação de 1,2 mil voluntários pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (HC-FMUSP). A instituição é uma das 14 credenciadas para a realização dos testes clínicos no país. Ao todo, 17 mil voluntários de todo o Brasil devem receber a imunização. Nesta semana, 10 voluntários já devem receber o produto no HC-FMUSP. Todos os participantes devem ser acompanhados por cinco anos para verificar a eficácia e a duração da proteção da vacina contra o vírus da dengue. A presidente Dilma Rousseff deve assinar, no início da tarde desta segunda-feira, um contrato entre o Ministério da Saúde e a Fundação Butantan para a realização dos testes no restante do país. O desenvolvimento desta vacina é resultado de uma parceria entre o Instituto Butantan e os Institutos Nacionais de Saúde dos Estados Unidos (NIH). A vacina é feita com os próprios vírus da dengue, que foram modificados para que a pessoa desenvolva anticorpos contra os quatro sorotipos da dengue sem desenvolver os sintomas relacionados a eles. Os testes têm mostrado que bastará uma dose para que a vacina seja eficaz. Trata-se da vacina brasileira contra dengue em fase mais avançada de desenvolvimento.
FASES DA PESQUISA
Nesta etapa de testes, dois terços dos voluntários receberão a vacina e um terço receberá placebo. O objetivo é verificar, depois de um período, se o grupo que foi vacinado teve uma redução considerável de casos de dengue em comparação ao grupo de controle. Isso permitirá verificar a eficácia da vacina. Segundo estimativa do Instituto Butantan, todos os 17 mil voluntários devem ser vacinados em até um ano. A instituição acredita ser possível que a vacina esteja disponível para registro até 2018. Até agora, 900 pessoas já receberam a vacina nas fases anteriores de testes clínicos: 600 pessoas na fase 1 e 300 na fase 2. Esses testes permitiram concluir que a vacina é segura e é capaz de induzir no organismo a produção de anticorpos contra os quatro vírus da dengue.
VOLUNTÁRIOS
Podem ser voluntários pessoas saudáveis, que tiveram ou não dengue e que tenham de 2 a 59 anos. No estado de São Paulo - onde, além do HC-FMUSP, a Santa Casa de Misericórdia de São Paulo também fará os testes - já há 2 mil interessados em participar. Os outros 12 centros no Brasil que também realizarão os testes ainda não divulgaram o cronograma de vacinação. Eles ficam em Manaus (AM), Porto Velho (RO), Boa Vista (RR), Aracaju (SE), Recife (PE), Fortaleza (CE), Brasília (DF), Cuiabá (MT), Campo Grande (MS), Belo Horizonte (MG), São José do Rio Preto (SP) e Porto Alegre (RS). Interessados em se candidatar podem procurar o SAC do Butantan pelo e-mail sac@butantan.gov.br.
OUTRAS VACINAS
A Anvisa já autorizou o registro da vacina contra dengue desenvolvida pela farmacêutica Sanofi Pasteur no fim de 2015, mas o produto ainda não entrou no mercado brasileiro. Chamada DengVaxia e indicada para pessoas de 9 a 45 anos, a vacina também foi aprovada no México, em El Salvador e nas Filipinas. Estudos clínicos demonstraram que, a partir dos 9 anos de idade, a vacina da Sanofi foi capaz de reduzir em 66% o número de casos de dengue. Esta foi a primeira vacina de dengue a ser aprovada no mundo. Nas Filipinas, a imunização já teve início, segundo anúncio feito pela empresa nesta semana. Já a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) está envolvida em dois projetos de vacina contra dengue. A farmacêutica japonesa Takeda também está na corrida pelo desenvolvimento de uma imunização contra o vírus.

SAMSUNG SE ALIA A BANCOS PARA LANÇAR PAGAMENTO POR CELULAR NO BRASIL
A Samsung fechou acordo com grandes bancos e empresas de cartão de crédito para lançar seu sistema digital de pagamento no Brasil no fim de 2016. A lista é formada por Banco do Brasil, Bradesco, Brasil Pré-Pagos, Caixa, Itaú Unibanco, Nu Bank e Porto Seguro, informou a empresa no domingo (21), durante o Mobile World Congress (MWC), em Barcelona, na Espanha. O Samsung Pay também será compatível com grandes redes de pagamento, como American Express, China UnionPay, MasterCard e Visa. Outros grandes bancos atuam no Brasil também fecharam parceria, como o Santander. Lançado em agosto de 2015, o sistema está em operação até agora na Coreia do Sul e nos Estados Unidos. Nos seis primeiros meses de operação da tecnologia, os cerca de cinco milhões de usuários registrados fizeram transações que movimentaram US$ 500 milhões. Em março, o sistema estreará na China. A expansão para o Brasil será a próxima, juntamente para a Austrália, Singapura, Espanha e Reino Unido. O Samsung Pay deve ser o meio de pagamento digital a desembarcar primeiro no Brasil, antes das plataformas rivais de Google e Apple, que ainda não anunciaram uma data de lançamento. Compatível com os aparelhos Galaxy S6, S6 edge, S6 edge+, A5 e A7, e Note 5, o Samsung Pay também é um dos trunfos dos novos smartphones Galaxy S7 e Galaxy S7 edge. O sistema de pagamento funciona assim: o usuário pode cadastrar cartões de crédito e de débito; no ato da compra, graças à tecnologia NFC (Near Field Communication), basta aproximar o celular de terminais de compra; para autenticar a transação, é preciso inserir a impressão digital, além de outros três níveis de segurança. O Samsung Pay também é compatível com cartões de transporte, como o Bilhete Único de São Paulo, cupons e cartões associados. Na Coreia do Sul, a modalidade para o transporte público já funciona.

Nenhum comentário: