Seja bem vindo ao "Blog do Borjão"

quinta-feira, 30 de abril de 2015

CITAÇÃO DO DIA

“Quando uma árvore é cortada ela renasce em outro lugar. Quando eu morrer quero ir para esse lugar, onde as árvores vivem em paz.”  (Tom Jobim)

CHARGE DO DIA


RAPIDINHAS DO BLOG...

AUDITORIA CRITICA CONTROLE DA ELETROBRÁS
Os controles da Eletrobrás sobre a gestão das Sociedades de Propósito Específico (SPE) em que detém participação são incipientes e não asseguram proteção adequada aos investimentos realizados pelo grupo nas empresas. A conclusão é de uma auditoria interna concluída em 12 de dezembro do ano passado e encaminhada ao conselho de administração, ao presidente da elétrica, José da Costa Carvalho Neto, e à Controladoria Geral da União (CGU). As SPEs são empresas criadas para tocar empreendimentos, sobretudo concessões de infraestrutura. No setor elétrico, as concessionárias de projetos, como usinas hidrelétricas e administradoras de linhas de transmissão, costumam ser SPEs quando atuam em consórcio. Assim, os investidores, estatais ou privados, não comprometem todo seu capital. Quando pedem o empréstimo para a obra, quem se endivida é a SPE, aliviando a conta dos sócios. O Broadcast, serviço de notícias em tempo real da Agência Estado, teve acesso ao documento confidencial da elétrica. A auditoria interna aponta 12 pontos em que foram detectadas inconformidades em relação à governança e gestão das participações da Eletrobrás.  "O relatório indica que a gestão das empresas é um buraco negro e que a companhia carece de controles para aprovar suas contas", diz uma fonte. Também destaca a necessidade de exigir dos parceiros da estatal nos consórcios a apresentação da chamada "declaração anticorrupção", na qual a empresa atestaria desconhecer envolvimento dos negócios com ilícitos. A recomendação pode ser reflexo do envolvimento de construtoras - muitas sócias da estatal nas SPEs - em denúncias da Operação Lava Jato. A Eletrobrás participa de 154 SPEs para desenvolvimento, implantação e exploração de empreendimentos no Brasil. Nos últimos dois anos, seus aportes nessas sociedades somaram R$ 9,4 bilhões, com R$ 5,1 bilhões em 2014. Os destaques foram as hidrelétricas de Jirau, Belo Monte, Santo Antônio e Teles Pires. Procurada para comentar as conclusões do relatório, a Eletrobrás não respondeu até o fechamento da edição. O documento de 16 páginas é assinado pelos auditores Francisco Roberto de Amorim Ribeiro e Frederico Duque Marcondes, sob a coordenação do gerente da Divisão de Auditoria Interna do grupo Eletrobrás, Tomás Henrique de Melo de Oliveira. A lista de falhas inclui a ausência de mapeamento e avaliação de riscos do processo de gestão e governança corporativa de SPEs e da estrutura de governança nas próprias empresas do Sistema Eletrobrás. A fragilidade "pode acarretar ineficiência na gestão de recursos, ineficácia no alcance de objetivos estratégicos e dificuldade na tomada de decisão". Outra falha levantada é a falta de critérios na escolha e avaliação dos conselheiros de administração das SPEs. Segundo a auditoria, os conselheiros indicados pela Eletrobrás não demonstram atuação efetiva em sua gestão. A auditoria critica ainda os acordos de acionistas dos empreendimentos por não incluírem cláusulas de acesso irrestrito às informações operacionais e financeiras das SPE, incluindo as relativas às fases de construção e operação dos projetos. Segundo o relatório, a estatal somente recebe informações relevantes dos empreendimentos no término de cada exercício.

CIENTISTAS DESCOBREM VESTÍGIOS DE VIDA SOB ÁREA SECA DA ANTÁRTIDA
Utilizando pela primeira vez na Antártida um sistema aéreo de produção de imagens, um grupo de cientistas descobriu, sob o solo, uma vasta rede de águas salgadas e descongeladas que podem ser a base para a existência de vida microbiana subterrânea - algo até agora desconhecido sob o mais frio e seco deserto do planeta. O estudo foi publicado nesta terça-feira, 28, na revista científica Nature Communications. A descoberta, de acordo com os autores do artigo, traz informações inéditas sobre antigas mudanças climáticas na Terra e fornece fortes evidências de que um aquífero salgado recentemente encontrado em Marte possa também ser base para a existência de vida microscópica nos subterrâneos do planeta vermelho. Os pesquisadores utilizaram um sensor eletromagnético aéreo, chamado SkyTEM, para detectar e mapear características subterrâneas do continente cujo aceso teria sido impossível de outra maneira. O sistema utiliza uma antena suspensa sob um helicóptero para criar um campo magnético que revela a subsuperfície em uma profundidade de cerca de 300 metros.Como foi utilizado um helicóptero, amplas áreas de terreno acidentado puderam ser exploradas. A equipe que operou o SkyTEM foi financiada pela Fundação Nacional de Ciência (NSF, na sigla em inglês), dos Estados Unidos e liderada por pesquisadores da Universidade do Tennessee em Knoxville e do Dartmouth College (Estados Unidos). "Esses materiais não congelados parecem ser vestígios de ecossistemas que existiram, no passado, na superfície. Nossas descobertas fornecem importantes evidências de que esses materiais agora são o habitat subterrâneo para vida microbiana, apesar das condições ambientais extremas do local", disse uma das autoras do estudo, Jill Mikucki, da Universidade do Tennessee. "Essas novas tecnologias de visualização subterrânea podem também fornecer informações sobre a dinâmica glacial e sobre como a Antártida responde às mudanças climáticas", afirmou. Outro autor do estudo, Ross Virginia, do Dartmouth College, pesquisador principal do SkyTEM, afirma que o projeto está estudando o clima do passado e do presente no continente gelado, para compreender, em parte, como as mudanças climáticas do futuro afetarão a biodiversidade e os processos ecossistêmicos. "Essa fantástica nova visão sob a superfície nos ajudará a aprimorar ideias sobre como os Vales Secos de McMurdo têm mudado com o tempo e como essa história influencia o que observamos hoje", declarou. Os cientistas descobriram que a água salgada descongelada forma extensos aquíferos interconectados nas profundezas, sob os glaciares e os lagos e dentro dos solos permanentemente congelados. A água salgada se estende desde a costa até 3 quilômetros para o interior dos Vales Secos de McMurdo, a maior região não coberta por gelo na Antártica. A água salgada pode ser resultado do congelamento e evaporação de um grande lago ancestral, ou de depósitos oceânicos muito mais antigos. A descoberta mostra pela primeira vez que os lagos do Vale Seco são interconectados e não isolados. A conectividade entre lagos e aquíferos é importante para manter ecossistemas durante mudanças climáticas drásticas, como as que provocam o ressecamento de lagos. A descoberta também desafia o pressuposto de que partes dos mantos de gelo, que estão abaixo do ponto de fusão por pressão, são livres de água líquida. Além de fornecer respostas sobre a adaptação biológica de ecossistemas antes desconhecidos que persistem no inverno extremamente frio e escuro da Antártida, o novo estudo poderá ajudar os cientistas a entender se condições parecidas podem existir em outros lugares do Sistema Solar, especificamente sob a superfície de Marte, que tem várias semelhanças com o Vale Seco. De maneira geral, o ecossistema do Vale Seco - frio, sem a presença de vegetação e com possibilidade de existência apenas de vida microscópica - é parecido, no verão da Antártida, com as condições da superfície de Marte. O SkyTEM produziu imagens do Vale Taylor, ao longo do Mar de Ross, que sugerem que sedimentos de água salgada existem sob a superfície, com temperaturas de cerca de menos 20 graus Celsius - o que é considerado suportável para vida microbiana. Uma das áreas estudadas foi o Glaciar Taylor, onde os dados sugerem que a antiga água salgada ainda existe sob o glaciar. A conclusão é apoiada pela presença de uma queda de água salgada e rica em ferro que escorre do glaciar e abriga um ecossistema microbiano ativo. A compreensão da ciência sobre o meio ambiente no subsolo da Antártida está mudando radicalmente, à medida que novas pesquisas revelam que os lagos subglaciais estão espalhados por todo o continente e que pelo menos metade das áreas cobertas por mantos de gelo são semelhantes aos ecossistemas inundados de outros continentes. Mas as águas subterrâneas nas regiões sem cobertura de gelo e ao longo das margens costeiras ainda permanecem pouco compreendidas.

NETFLIX ALCANÇA 62 MILHÕES DE ASSINANTES E JÁ VALE MAIS DO QUE TVS NA BOLSA
A Netflix alcançou mais de 62 milhões de assinantes no mundo todo e superou, com US$ 32,9 bilhões, o valor em bolsa do gigante da televisão americana “CBS” (US$ 30,6 bilhões). Também superou o valor do gigante midiático Viacom (US$ 28,8 bilhões), dono do estudo Paramount Pictures, das emissoras MTV e BET, e dos canais Comedy Central e Nickelodeon, segundo dados da companhia divulgados na semana passada. De acordo com os resultados do primeiro trimestre do ano, o Netflix somou 4,9 milhões de subscritores (2,3 milhões nos EUA), mais do que em qualquer outro trimestre desde a estreia da empresa, há oito anos. Esses números coincidem com o retorno da série produzida pelo próprio canal “House of Cards”, protagonizada por Kevin Spacey e Robin Wright, que estreou a terceira temporada em fevereiro. A companhia acrescentou que outras duas séries, “Unbreakable Kimmy Schmidt” e “Bloodline” ajudaram a atrair novos assinantes. “Neste trimestre tivemos conteúdos magníficos”, disse o diretor-executivo de Netflix, Reed Hastings, ao destacar que “todos eles nos empurraram para frente”. O Netflix, que fechou o mês de março com 62,3 milhões de assinantes em mais de 50 países, espera acrescentar mais 2,5 milhões no próximo trimestre. A programação original é cada vez mais importante para a companhia dada a feroz concorrência no mercado, incluída a HBO Now, porta de entrada da emissora HBO a todos seus conteúdos mediante assinatura direta (US$ 14,99) sem necessidade de os usuários serem clientes de um fornecedor de televisão a cabo ou satélite. No Brasil a assinatura mensal do Netflix custa atualmente R$ 17,90 (cerca de US$ 6). 

RIVISTA DO MINO

SAÚDE NO BLOG

A INSÔNIA

por Dr. João Roberto D. Azevedo*

O sono é um período de descanso para o corpo, sendo fundamental para as suas funções biológicas. É uma atividade noturna e seu tempo de duração varia de pessoa para pessoa, sendo de maior duração na infância, diminuindo com a idade.
Frequentemente a diminuição do tempo de sono, que ocorre normalmente na terceira idade, é confundida com insônia ou qualquer outro distúrbio de sono.
O sono satisfatório é a sensação de noite bem dormida, independentemente do tempo dormido. Algumas pessoas dormem somente duas horas e tem sono satisfatório. A falta de sono, por sua vez, leva à fadiga, irritabilidade, e a problemas de memória.
Há vários distúrbios do sono, como a sonolência excessiva, o sonambulismo, e o terror noturno, mas a insônia é o mais importante. O sono é estudado, em laboratório, através do polissonograma. Este exame obriga a pessoa a dormir no local do exame e proporciona estudo detalhado do sono.
Alguns cuidados são muito importantes para se ter um bom sono: horários constantes para dormir e acordar; evitar dormir mais que o necessário; estar relaxado e tranqüilo ao ir dormir e se possível tomar um banho quente antes; procurar dormir sempre no mesmo lugar; evitar bebida estimulante (café e álcool, por ex ) e fumo antes de dormir; bem como refeições pesadas.
A melhor posição para se dormir é de lado, com os joelhos flexionados, sobre um colchão resistente mas não duro e travesseiro da altura dos ombros. Deve se evitar a utilização de colchão muito macio, como o de molas.
A insônia é uma situação muito frequente, e o seu diagnóstico correto é fundamental na escolha da terapia. Caracteriza-se pela dificuldade para dormir, tanto no que diz respeito ao inicio do sono, como também à sua duração, propiciando uma sensação de noite mal dormida com cansaço ao acordar. Na terceira idade a duração do sono tende a diminuir e também a tornar-se mais interrompido, sem que seja caracterizada a insônia. Na insônia nunca há a sensação de noite bem dormida ao se acordar ou sono satisfatório.
A insônia pode se manifestar de três formas: a demora para se iniciar o sono, o acordar durante a noite ou o despertar muito cedo. A insônia persistente pode levar a problemas de humor e de comportamento, como a depressão. A pessoa que não dorme bem está mais sujeita a sofrer acidentes de automóvel, a aumentar o consumo de álcool e sentir sonolência durante o dia.
A insônia, entretanto, pode ocorrer de maneira transitória, durante um período de maior preocupação ou "stress" ou após viajem muito longa ("jet lag"). A insônia que persiste por mais de três semanas é denominada crônica. Não é uma doença e sim um sintoma de distúrbios orgânicos e/ou psíquicos. Pode ser devida a determinados hábitos: horário irregular para dormir, uso abusivo de café, tabagismo, alcoolismo, etc. Problemas ambientais como barulho, luz excessiva, frio ou calor, incompatibilidade com parceiro (a) , também são importantes.
Algumas doenças, como a demência e o Parkinson podem ser acompanhada de insônia. O estado febril e a dor produzem insônia. Doenças que levam ao desconforto respiratório (enfisema e insuficiência cardíaca, por ex) são causas de alterações no ritmo do sono. Grandes altitudes podem levar à insônia durante os dias de adaptação.
Na grande maioria dos casos, entretanto, a insônia está relacionada a distúrbios psíquicos como a depressão, ansiedade, angustia, ou stress. Alguns estudos demonstram ser a insônia mais freqüente entre pessoas divorciadas e viuvas. É sempre fundamental a identificação de uma ou de diversas causas da insônia, para a sua correção.
No tratamento da insônia a higiene do sono é fundamental, isto é, a eliminação daqueles fatores ambientais importantes. O hábito de praticar exercícios regulares, de comer coisas leves antes de dormir, e manter horários fixos para dormir ajudam a evitar a insônia. O excesso de alimentos e de bebidas (café, refrigerantes ou bebidas alcoólicas) são hábitos que devem ser evitados no período que antecede o sono. A "soneca" durante o dia deve ser evitada. O estado psíquico da pessoa deve ser sempre bem avaliado e consequentemente orientado.
O controle da insônia com medicamentos deve ser feito com muito critério. Os medicamentos ditos soníferos ou reguladores do sono nada mais são que psicotrópicos (na sua maioria derivados dos benzodiazepínicos), que devido a sua ação depressiva sobre o sistema nervoso central induzem ao sono. São drogas úteis para a indução rápida do sono em situações especiais, como nos momentos que antecedem a uma cirurgia (pré-operatório) ou em viajem longa, por ex. O uso regular destas drogas deve ser evitado, pois levam a dependência, distúrbios da coordenação motora e de comportamento, diminuição da memória e produzem depressão, e no fim, pioram a insônia.
As estatísticas mostram que os soníferos estão entre as drogas mais consumidas na idade adulta. A sua utilização deve ser feita levando-se em conta que o seu uso prolongado leva ao acúmulo da droga no organismo, além de produzir aumento de seus efeitos colaterais.
Alguns cuidados devem nortear a utilização de substâncias psicotrópicas no controle do sono: usar doses pequenas (mínima dose eficiente) e de maneira intermitente (2 a 3 vezes por semana), por curto espaço de tempo (no máximo quatro semanas) e ser retirada gradualmente. Os psicotrópicos melhores são aqueles de mais rápida eliminação: triazolam ("Halcion"), zolpidem ("Stilnox") e midazolan ("Dormonid"). No idoso a dose deve ser sempre menor que aquela utilizada para o adulto jovem.
A utilização de antidepressivos, principalmente aqueles relacionados ao metabolismo da serotonina (trazodone, nefazodone, paroxetine), melhoram a qualidade do sono e estão sendo cada vez mais utilizadas com bons resultados. Algumas substâncias antialérgicas (antihistamínicos) podem ser utilizadas para induzir o sono. A melatonina pode ser eficiente, principalmente em idosos.
A utilização de substâncias pouco agressivas ao organismo, como chás, especialmente o de valeriana (derivado da planta Valeriana officinalis) pode ser útil no tratamento, com a vantagem de ser inócuo.

 (*) Dr. João Roberto D. Azevedo é Médico neurocirurgião Autor do livro "Ficar Jovem Leva Tempo… Um Guia para Viver Melhor". Editora Saraiva. E-mail: jrobert@dialdata.com.br

CIRCULA NA INTERNET

OS EFEITOS DA APOSENTADORIA DE UM “SEX...AGENÁRIO”

IMAGEM DO DIA

Uma bela imagem em Ponta Negra - Natal -RN - Brasil,  clicada pela digital da amiga e conterrânea Yatamura Falcão.

PIADA DO BLOG

JOÃOZINHO NA DELEGACIA
A escola manda a turma do pré numa delegacia para aprender como a polícia trabalha. Joãozinho vê um cartaz com 10 fotos dos assaltantes mais procurados. Ele aponta para uma das fotos e pergunta ao policial se aquele é realmente um assaltante perigoso procurado.
- É sim, filho - responde o guarda. - Os investigadores estão caçando-o.
Joãozinho responde:
- Por que vocês não o prenderam quando tiraram a foto?

TEXTO DO BLOG

BURACOS MORENOS
por Luis Fernando Veríssimo*

A mais nova especulação da Física é que existem mais buracos negros no Universo do que se imaginava. Eles não estariam apenas na imensidão sideral, como gigantescos aspiradores engolindo galáxias inteiras, mas também à nossa volta, como pequenos ductos para o Universo paralelo.
Seriam tão comuns e fariam parte do nosso cotidiano de tal maneira que deveríamos parar de chamá-los de buracos “negros”, com sua conotação de obscuridade e terror, e adotar um nome mais íntimo, como buracos morenos (mas não, claro, buracos afrodescendentes).
Qualquer um de nós está sujeito a ser tragado por um desses buracos e se ver, de repente, no outro Universo. Onde poderia muito bem encontrar aquela caneta favorita que tinha sumido, o último disco do Chico que desconfiava que alguém tinha roubado, livros e outros objetos inexplicavelmente desaparecidos e até a tia Idalina, que todos pensavam que tinha fugido com um boliviano e fora apenas sugada por um ducto.
Uma possível vítima de um desses hipotéticos buracos morenos seria o ministro do Supremo Gilmar Mendes, que pediu vistas do projeto de alteração das leis eleitorais para impedir doações de empresas a partidos políticos, que estava sendo votado no tribunal, guardou o projeto numa gaveta da sua casa para estudar depois, fechou a gaveta com chave — e a chave desapareceu.
O ministro estaria procurando a chave por todos os lados, preocupado em não atrasar a votação, e não a encontrando. Só haveria uma explicação possível para o desaparecimento da chave: buraco moreno.
Outro caso em que um buraco moreno seria a única explicação aceitável é o da ação penal contra o senador Eduardo Azeredo, do PSDB, suposto beneficiário maior do que ficou conhecido como o “mensalão” mineiro, ou “mensalão” tucano, origem e modelo do “mensalão” que mais tarde beneficiaria o PT.
Exaustos depois do julgamento do PT, os ministros do Supremo decidiram mandar o processo contra Eduardo Azeredo para ser julgado em Minas. No caminho de Minas, o processo teria se desfeito no ar. Pelo menos nunca mais se ouviu falar nele. Buraco moreno.
Aliás, um mistério sobre o qual a Física também deveria especular é o da predileção dos buracos morenos pelo PSDB. Por exemplo: a compra de votos para possibilitar a reeleição do Fernando Henrique caiu no esquecimento ou caiu num buraco moreno? O PT não quer outra coisa a não ser que um buraco moreno venha a aspirar todas as suas agruras, como faz com o PSDB. É pura inveja.

(*) Luis Fernando Veríssimo é escritor.

INDICADORES DO BLOG

BOVESPA
A Bolsa Valores de São Paulo (Bovespa) fechou em baixa na quarta-feira (29), após comunicado do Banco Central dos EUA (Fed) e o forte declínio nas ações da Vale, com o recuo nos preços do minério ferro à vista da China. O mercado também aguarda a decisão do Copom sobre a taxa Selic nesta noite. O Ibovespa, principal índice de ações da bolsa, recuou 0,87%, aos 55.325 pontos, em seu segundo dia de alta.  Na semana, o índice recua 2,19%. Em abril, no entanto, a bolsa acumula alta de 8,21%.
ÍNDICES DA BM&FBOVESPA
ÍNDICE
VARIAÇÃO (%)
MÁXIMO (PTS)
MÍNIMO (PTS)
Ibovespa
-0,87%
55.808,64
55.067,39
IBX
-0,59%
22.922,88
22.665,64
IBX50
-0,58%
9.456,89
9.347,93
IEE
-0,48%
29.637,35
29.351,94
IGCX
-0,30%
8.511,08
8.437,40
INDX
+1,23%
13.175,43
12.929,28
ISE
-0,11%
2.563,90
2.543,25
IVBX
-0,68%
7.868,83
7.759,59
Ibovespa
-0,87%
55.808,64
55.067,39
IBX
-0,59%
22.922,88
22.665,64
29/04/2015 17h35 | Thomson Reuters 

MOEDAS
MOEDA
COMPRA (R$)
VENDA (R$)
VAR (%)
Dólar Comercial
2,9563
2,9570
+0,50%
Euro
3,2852
3,2886
+1,91%
Libra
4,5621
4,5666
+1,32%
Peso Argentino
0,3321
0,3327
+0,79%
29/04/2015 17h33 | Thomson Reuters

INFLAÇÃO
ÍNDICE
VALOR (%)
IBGE IPCA Month
1,32%
INPC IBGE (mês)
54,00%
BR IPC-Fipe Infl
FIPE
IPC-DI FGV (mês)
0,24%
IGP-DI FGV (mês)
1,10%
IGP-M FGV (mês)
0,77%
IPA-DI FGV (ano)
-4,08%
ICV Dieese (mês)
0,93%
29/04/2015 17h45 | Thomson Reuters           

JUROS E POUPANÇA
ÍNDICE
VARIAÇÃO (%)
Selic (ano)
12,75%
CDI (ano)
10,80%
TJLP - Taxa de juros de longo prazo (trimestre)
6,00%
TR - Taxa referencial (mês)
0,1311%
Poupança (mês)
0,632%
29/04/2015 17h42 | Thomson Reuters
  
COMMODITIES
ÍNDICE
VARIAÇÃO (%)
VARIAÇÃO (PTS)
COTAÇÃO (US$)
Prata
-
-0,07
16,52
Platina
-
-3,24
1.149,81
Petróleo WTI
+1,07%
+1,01
95,25
Ouro
-
-7,07
1.204,53
Petróleo Brent
0,00%
0,00
61,41
Paládio
-
+4,20
779,90

29/04/2015 17:45 | Thomson Reuters

quarta-feira, 29 de abril de 2015

CITAÇÃO DO DIA

“O valor, a boa conduta e a perseverança conquistam todas as coisas e obstáculos que queiram destruí-las e se interponham em seu caminho.” (Ralph Waldo Emerson)

CHARGE DO DIA


RAPIDINHAS DO BLOG...

CONFIANÇA DO COMÉRCIO AVANÇA APÓS CINCO QUEDAS SEGUIDAS
Após cinco quedas consecutivas, o Índice de Confiança do Comércio (ICOM) da Fundação Getulio Vargas avançou 0,4% entre março e abril de 2015, passando de 92,0 para 92,4 pontos, e mantendo a tendência negativa. O comportamento do índice em abril foi determinado pela evolução favorável das expectativas. O Índice de Expecativas (IE-COM) avançou 1,9%, atingindo 117,3 pontos, "sob influência, principalmente, da melhora do indicador que mede o otimismo com as vendas nos três meses seguintes, que avançou 2,6% em relação ao mês anterior". No entanto, o indicador que mede o ímpeto de contratações pelo setor recuou em abril pelo quinto mês consecutivo, em 2,5%, atingindo 91,4 pontos, o menor valor da série histórica. “A discreta alta do ICOM em abril foi determinada pela melhora das expectativas em relação à evolução dos negócios nos meses seguintes. A diminuição do pessimismo foi, no entanto, insuficiente para alterar a tendência do Indicador que mede a intenção de contratações pelo setor, que continua em queda e sinalizando diminuição de ofertas de emprego”, afirma Aloisio Campelo Jr., Superintendente Adjunto para Ciclos Econômicos da FGV/IBRE, em nota.

ESTUDO LIGA DORES CRÔNICAS NA COLUNA A 'DEFEITO' NA EVOLUÇÃO
Um novo estudo afirma que pessoas com problemas na coluna lombar podem tê-los "herdados" dos chimpanzés, o mais próximo ancestral humano. Segundo cientistas, essas pessoas teriam uma coluna em formato mais parecido com a de chimpanzés. Um "nó" nos discos da coluna deixa o alinhamento das vértebras mais parecido com o dos animais do que com as vértebras normais de humanos. Os cientistas acreditam que uma lesão tivesse feito com que a coluna evoluísse de forma diferente em pessoas, conforme o ser humano evoluía para caminhar sobre duas pernas. Pesquisadores acreditam que a descoberta podem ajudar médicos a prever quem corre o risco de problemas lombares. Publicado na revista científica BMC Evolutionary Biology, o estudo reuniu especialistas de Escócia, Canadá e Islândia. A equipe de pesquisadores analisou as vértebras de chimpanzés, orangotangos e esqueletos primitivos humanos para investigar o relacionamento entre o formato da coluna vertebral, movimento ereto e a saúde da espinha humana. Mark Collard, da Universidade de Aberdeen (Escócia), disse que as análises forneceram informações valiosas sobre a saúde e estilo de vida de nossos ancestrais. Os esqueletos também forneceram informações sobre como os humanos evoluíram para caminhar nas "patas traseiras". "Descobrimos que as vértebras de humanos com problemas de disco são mais parecidas em formato com a dos chimpanzés do que com as vértebras normais de humanos", explica Collard. Pesquisadores constataram que estes indivíduos têm uma lesão chamada nó de Schmorl - uma pequena hérnia de disco. Embora não haja uma causa específica para o nó, ele pode estar ligado ao estresse e à carga sobre coluna lombar. A evolução não é um processo perfeito, então durante milhares de anos os humanos não se adaptaram da mesma maneira. "Nosso estudo sugere que a vértebra de algumas pessoas pode ser menos adaptada para andar de forma ereta".

FRANÇA CRIA RÉPLICA GIGANTESCA DE CAVERNA PRÉ-HISTÓRICA
A França construiu uma réplica de caverna do tamanho de um estádio para exibir ao público pinturas pré-históricas – feitas há 35 mil anos. O complexo, que reproduz a caverna Chauvet, custou 55 milhões de euros. O esforço é uma tentativa de mostrar a arte paleolítica à população sem danificar as pinturas originais. Isso porque, segundo especialistas, a presença de milhares de visitantes poderia alterar a temperatura da caverna e deteriorar as pinturas. A caverna Chauvet original fica no desfiladeiro de Ardeche, no sul da França. Ela é considerada um dos sítios arqueológicos mais importantes do planeta. Uma equipe do programa Newsnight, da BBC, foi autorizada pelo Ministério da Cultura e da Comunicação da França a visitar a caverna original. O local é uma espécie de "cápsula do tempo", pois, antes de ser descoberta em 1994, seus últimos visitantes foram nossos ancestrais do período paleolítico. Isso porque um deslizamento de rochas fechou a entrada do complexo de cavernas por mais de 20 mil anos. (veja o vídeo) O local foi descoberto por três exploradores: Eliette Brunel-Deschamps, Christian Hillaire and Jean-Marie Chauvet. As paredes da caverna são cobertas por centenas de figuras de arte rupestre. A maioria das pinturas representa rinocerontes, mamutes, leões e ursos – além, de cavalos, bisões e cabras. Elas foram feitas por homens das cavernas do período glacial. As figuras foram pintadas com carvão e ocre, um tipo de terra vermelha, ou gravadas na pedra. Elas foram feitas com técnicas de sombreamento e aproveitando o relevo da superfície da caverna. "Elas são muito sofisticadas", diz Marie Bardisa, a curadora da caverna Chauvet, que também é conhecida como Caverna Decorada de Pont d’Arc. "Eles usaram as saliências da pedra para criar formas e sombras e expressar muitas coisas. Mais de 400 animais foram pintados aqui e ainda há coisas para descobrir", afirmou ela. A caverna foi imediatamente fechada para a visitação pública logo após ser descoberta. Segundo Bardisa, a presença de visitantes pode fazer a temperatura da caverna subir rapidamente e causar alterações nas pinturas. "Não queremos correr esse risco", disse ela. A decisão foi tomada devido a uma experiência considerada ruim com a caverna de Lascaux, descoberta em 1940. O local, também repleto de figuras rupestres, ficou aberto por cerca de 20 anos para a visitação pública. Mas bolores e bactérias começaram a deteriorar visivelmente as pinturas e o local foi fechado. Cientistas tentam até hoje restaurar os danos, mas eles não têm certeza de que a recuperação será possível. 

CINEMA NO BLOG

O MERCADOR DE ALMAS (1958)
The long, hot summer
FICHA TÉCNICA
Outros Títulos:
Paixões que escaldam (Portugal)
Les feux de l'été (França, Canadá)
La lunga estate calda (Itália)
El largo y cálido verano (Espanha)
Un largo y ardiente verano (Venezuela)
Noche larga y febril (Uruguai)
Der lange heiße Sommer (Alemanha)
Lång, het sommar (Suécia) 
Pais:
Estados Unidos
Gênero:
Drama
Direção:
Martin Ritt
Roteiro:
Irving Ravetch, Harriet Frank Jr.
Produção:
Jerry Wald
Música Original:
Alex North
Direção Musical:
Lionel Newman
Fotografia:
Joseph LaShelle
Edição:
Louis R. Loeffler
Direção de Arte:
Lyle R. Wheeler, Maurice Ransford
Figurino:
Adele Palmer
Guarda-Roupa:
Charles Le Maire
Maquiagem:
Ben Nye
Efeitos Sonoros:
Harry M. Leonard, E. Clayton Ward
Efeitos Especiais:
Ray Deter
Efeitos Visuais:
L.B. Abbott

ELENCO
Paul Newman
Ben Quick
Joanne Woodward
Clara Varner
Anthony Franciosa
Jody Varner
Orson Welles
Will Varner
Lee Remick
Eula Varner
Angela Lansbury
Minnie Littlejohn
Richard Anderson
Alan Stewart
Sarah Marshall
Agnes Stewart
Mabel Albertson
Elizabeth Stewart
J. Pat O'Malley
Ratliff
Bill Walker
Lucius
Robert Adler
Motorista da Ambulância
Val Avery
Wilk
Brian Corcoran
Harry Peabody
Lee Erickson
Tom Shortly
Byron Foulger
Harris
I. Stanford Jolley
Houston
Nicholas King
John Fishe
Victor Rodman
Juiz de Paz
Steve Widders
Buddy Peabody

PRÊMIOS
Festival Internacional de Cannes, França
Prêmio de Melhor Ator (Paul Newman)

INDICAÇÕES
Festival Internacional de Cannes, França
Prêmio Palma de Ouro (Martin Ritt)
Grêmio dos Diretores da América
Prêmio por Direção Excepcional (Martin Ritt)
Grêmio dos Roteiristas da América
Prêmio de Melhor Roteiro de um Drama Americano (Irving Ravetch, Harriet Frank Jr.)

VIDEOCLIPES

SINOPSE
Ben Quick é um jovem de boa aparência com atitude rebelde e amoral, obrigado a ter que deixar uma cidade por ser considerado um incendiário. Num escaldante verão, ele chega à Frenchman's Bend, no Estado do Mississippi, pegando carona na estrada com as irmãs Clara e Eula Varner. Uma vez lá, ele pergunta a um grupo de moradores "como um homem poderia ganhar a vida ali", ocasião em que lhe indicam a fazenda do pai das duas jovens, Will Varner, que controla a região. Na fazenda, ele reencontra as irmãs que lhe deram carona e fala com o irmão mais velho delas, Jody. Este lhe propõe um acordo que não envolve salário: ele irá trabalhar como meeiro e deverá usar uma conta no armazém dos Varner, no qual Jody é o gerente. Ao retornar do Hospital, Will Varner fica sabendo desse acordo e briga com o filho, humilhando-o, pois conhecia a fama de Ben como incendiário. Em seguida, Varner vai ao encontro do jovem, mas não o expulsa pois simpatiza com ele, que dentre outras coisas lhe pergunta: "quem quer que eu mate?". Varner, então, coloca Ben como gerente da loja no lugar de Jody e, ao notar o interesse dele por Clara, pressiona a filha para que se case de uma vez com seu refinado vizinho, com quem namora há seis anos, ou então fique com Ben. Jody e Clara resolvem confrontar Ben e o pai. E o ódio de Jody parece ser mortal.

COMENTÁRIOS
Realizado pelo cineasta nova-iorquino Martin Ritt, “O Mercador de Almas” é um ótimo filme do cinema americano do final dos anos 50. Por trás de sua câmera, Ritt nos brinda com uma excelente direção. Por outro lado, Alex North nos oferece uma bela trilha sonora, com ênfase para a canção-título escrita por Sammy Cahn e interpretada por Jimmie Rodgers. Entre os demais quesitos técnicos, devo ainda citar a esplêndida fotografia de Joseph LaShele. Quanto ao elenco, o mesmo é de primeiríssima grandeza, com nomes como os de Orson Welles, Paul Newman, Joanne Woodward, Angela Lansbury e Lee Remick. Por sua interpretação, Newman foi agraciado com o Prêmio de Melhor Ator do Festival Internacional de Cannes. A título de curiosidade, na época os atores Paul Newman e Joanne Woodward viveram um romance na vida real.

por Carlos Augusto de Araújo

TURISMO NO BLOG

ROTEIRO NO CARIBE SUL ENCANTA COM HISTÓRIA E NATUREZA

por Filipe Limas

O cariibe é mais perto do que parece, e oferece muito mais do que as belíssimas praias. No roteiro Paraísos do Caribe, a bordo do navio Monarch, da Pullmantur, o destino é o sul da região, uma área que inclui muita história, riqueza cultural, aventuras e compras. E tudo isso com preço acessível e o conforto de um navio em que o serviço e a atenção ao passageiro são destaque. Seja na histórica Cartagena de Índias, nas exuberantes praias de Aruba e Curação, no curioso passeio de teleférico a 2,4 mil metros acima do mar entre La Guaira e Caracas ou no paraíso das compras da Cidade do Panamá, a viagem de sete dias é suficiente pra ter vontade de voltar ao Caribe. Com a possibilidade de embarcar em qualquer um dos portos, esse roteiro também possibilita que o passageiro se programe para passar uns dias antes da partida na cidade que mais o interessa para explorá-la profundamente. Começar o roteiro por Cartagena de Índias, na Colômbia, pode ser um bom pretexto para passar uns dias antes da viagem na cidade histórica. Fundada em 1533, tem como grande destaque os seus vestígios históricos. Para quem tem pouco tempo, um só passeio de ônibus é possível conhecer parte dos 11 quilômetros de muralhas que protegiam a cidade no passado, visitar a Cidade Amuralhada com suas casinhas e prédios de séculos passados, e passar por lugares como a casa do escritor Gabriel Garcia Márquez, o Teatro Heredia e o Palácio da Inquisição.  Outra parada imperdível é o Castelo de San Felipe Barajas, considerada a maior construção militar espanhola nas Américas, erguido a partir de 1536 e concluída mais de 100 anos depois, é ainda hoje imponente. O tour a pé pelo local revela os túneis estreitos ideais para os soldados espanhóis despistarem invasores e culmina com a bela vista de Cartagena no topo do forte. Para quem quiser ver a cidade ainda mais do alto, a alternativa é visitar o convento Santa Cruz de La Popa, localizado no ponto mais alto da cidade. Além de conhecer as lendas do local, o mirante garante imagens incríveis. 
DESERTO E MAR SE ENCONTRAM EM ARUBA 
Após um dia inteiro de navegação, a escala seguinte do roteiro já é um destino para quem quer aproveitar as praias caribenhas, ou um passeio radical no deserto. É possível começar logo cedo pela manhã com uma aventura na caçamba de um jipe pelo deserto, que contrasta com as águas que batem nas pedras vulcânicas e de coral. A viagem inclui paradas na Ponte Natural, nas ruínas da antiga Mina de Ouro de Bushiribana, construída em forma de forte militar para despistar piratas, e na Capela do Alto da Vista, a primeira igreja construída na ilha. Os amantes das praias têm um gostinho do mar caribenho na badalara Palm Beach, de areias claras e nunca quente demais, e na Eagle Beach, conhecida por abrigar um dos símbolos de Aruba, as Fofotis, duas árvores que apontam para o mar. 
DE TELEFÉRICO PARA CARACAS 
A chegada no porto de La Guaira, na Venezuela, acontece já no fim da manhã do dia seguinte, o que torna a escala no país mais rápida. Do porto é possível pegar um transfer em veículos 4x4 fechados com guia até o Parque Nacional El Ávila, a uma altura de 2.400 metros acima do nível do mar. O trajeto mostra belezas naturais do país, como pequenas cascatas, bosques e montanhas. Do alto do parque é feito um trajeto de cerca de 20 minutos em teleféricos até Caracas. O passeio de tirar o fôlego vale pela vista privilegiada da capital venezuelana, que lembra as grandes cidades brasileiras como São Paulo. 
GOLFINHOS, ARQUITETURA HOLANDESA E BELAS PRAIAS 
Talvez o mais belo local de escala do roteiro, Curaçao é também atualmente o mais curto. Um rápido city tour pela ilha, que assim como Aruba é um estado autônomo do reinado dos Países Baixos, é suficiente para deslumbrar os olhos. A arquitetura com casinhas coloridas que remetem a Amsterdam e as praias de águas em tons de azul, turquesa e verde estimulam uma visita mais longa. Para qualquer lado que se olha em Curaçao um cartão-postal se materializa. Fica difícil não querer tirar fotos de tudo. Quem tiver disposição pode fazer um passeio até o See Aquarium e nadar com os golfinhos. Para quem prefere curtir o sol e o mar, ao lado do local ficam praias como a Mambo Beach, de areias claras e água transparente. Atualmente o navio parte de Curaçao às 16h, mas isso deve mudar em setembro de 2015. “Tivemos um feedback dos passageiros que queriam um tempo maior”, explica o supervisor de Comunicação e Marketing da Pullmantur, José Maruílson. Assim, o navio sairá da cidade depois das 18 horas já na próxima temporada. 
COMPRAS E MAIS COMPRAS 
O Panamá proporciona aos passageiros do cruzeiro uma experiência distinta. Ao desembarcar no porto de Colón, os hóspedes estão no mar do Caribe, mas ao pegar um transfer para a capital, Cidade do Panamá, a costa já muda para o oceano Pacífico. Antes de chegar ao paraíso das compras, no entanto, uma parada nas Eclusas de Gatún, as mais impressionantes do centenário Canal do Panamá. Lá é possível conferir de perto uma das maiores obras de engenharia da humanidade e observar navios gigantes de cruzeiro ou de carga serem levados de uma ponta a outra dessa importante rota comercial em apenas alguns minutos.
O NAVIO 
Com cabines a partir de R$ 1.100 por pessoa, mais taxas, é possível fazer o roteiro. Inaugurado em 1991 e renovado em 2012, o navio Monarch conta com uma equipe atenciosa, área de piscinas, lojas, restaurantes, espaços para crianças e adolescentes, spa e bares. A empresa ainda oferece pacotes de bebidas diferentes, de acordo com o gosto do hóspede. Outro atrativo dessa viagem é não precisar se preocupar com visto norte-americano, como ocorre em outros roteiros pelo Caribe.

CIRCULA NA INTERNET

LANÇAMENTO
Depois das canetadas dadas por Luis Suarez do Barcelona no zagueiro brasileiro David Luiz do PSG, a NIKE desenvolveu um novo modelo de meião para os zagueiros que jogam com as pernas arreganhadas...


IMAGEM DO DIA

Uma belíssima imagem na Praia da Cacimba do Padre - Fernando de Noronha - PE - Brasil.

PIADA DO BLOG

EREÇÃO GERIÁTRICA
Era uma vez um casal de idosos que morava numa fazenda. Um dia, estava a velhinha lavando louça na cozinha quando viu o marido sair correndo detrás do galpão, trombar com a vaca, arrastar a roupa do varal, entrar correndo na casa e falar:
- Minha velha, vamos aproveitar!!! Eu tive uma ereção!
Então a velhinha subiu pro quarto, foi ao banheiro, colocou uma camisola bem sexy, um perfume provocante, uma maquiagem básica e foi pra cama!
Então o marido reclamou:
- Pô, Judite! Você demorou demais! Olha só, minha ereção já foi-se embora!
Os dois ficaram muito decepcionados com o ocorrido e a vidinha de sempre continuou.
Cerca de dois anos depois a velha estava na cozinha fazendo um bolo quando viu o marido sair correndo detrás do galpão, trombar com a vaca, arrastar a roupa do varal... Então ela nem pensou duas vezes! Correu pro quarto, tirou a roupa e abriu as pernas. Então o velho entrou
na casa desesperado, subiu as escadas, viu a esposa na cama em posição de combate e falou:
- Pelo amor de Deus, Judite! A casa pegando fogo e você querendo trepar?