Seja bem vindo ao "Blog do Borjão"

quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

TURISMO NO BLOG

CORREDOR GASTRONÔMICO ATRAI NA CAPITAL
Quem vem a Fortaleza encontra, além do típico e do tradicional, sabores do mundo combinados com toques regionais
Um pequeno lugar, mas grandioso nas opções que oferece a quem o visita. Com seus atrativos gastronômicos, o bairro Varjota nem de longe lembra a idade que tem: 103 anos, completados em março deste ano. A concentração de bares e restaurantes, que misturam na culinária vários idiomas, a nomeia como o novo centro da boêmia de Fortaleza. Revelando ainda, a quem vem à Capital do Ceará, que aqui a gastronomia vai além do típico e do tradicional, com sabores do mundo todo ganhando um toque regional.
De casas de palha, erguidas no dia 31 de março de 1912, a vila construída pelos primeiros pescadores oriundos da Volta da Jurema deu lugar a condomínios residenciais e comerciais e um corredor de alimentação que atrai fortalezenses e de milhares de visitantes.
A pequena várzea (seu significado no dicionário), com menos de um quilômetro quadrado, conta hoje com mais de 100 estabelecimentos. Restaurantes como Agulha Frita e Osias se posicionaram como os primeiros points da gastronomia da área. Do sushi aos drinks, da pizza às comidas típicas cearenses, a Varjota tem opção para todos os tipos de paladares.
O Corredor Gastronômico da Varjota, regulamentado pela Prefeitura de Fortaleza, em 2009, concentra dezenas de opções sofisticadas em culinária. Nos fins de semana, suas ruas ficam pequenas para a quantidade de transeuntes e carros estacionados. Aos sábados, alguns restaurantes oferecem samba de mesa, acompanhado de um suculento cardápio.
Quem já não se deliciou, por exemplo, com o toque português do restaurante João do Bacalhau? Já leguminosas como feijão ganharam um sabor a mais na mesa dos turistas que vão conferir o Docentes e Decentes. A decoração regionalizada e colorida faz o casamento perfeito com o "melhor feijão-verde da cidade", afirma quem costuma frequentar o local.
O joelho de porco, cozido e assado, e o salsichão acompanhado de batatas temperados com curry na entrada, tornaram-se pedidas certas na culinária internacional oferecida pelo restaurante O Alemão, movimentando a rua Frederico Borges.
O título nobre confere ao restaurante Marquês da Varjota um lugar de destaque no gosto dos frequentadores do bairro. O bacalhau é o rei da casa, seguido pelo sirigado, pargo, salmão, lagosta, camarão e ainda o polvo. Um menu de vinhos completa o cardápio.
É quase obrigatório, na Varjota, conhecer também a cozinha mediterrânea do Vojnilô. Especializada em frutos do mar, os ingredientes são sempre frescos. Destaque para o misto de pescados, harmonizado com vinhos a escolher de sete países - são mais de 200 rótulos.
Ao mesmo tempo, não pode ficar de fora do roteiro, o Coco Bambu, especializado em cozinha regional e internacional.
Enquanto isso, o Colher de Pau é um dos mais antigos da área, aberto nos anos 1990. A comida regional ganha um tempero especial. Um dos destaques é a premiada peixada cearense. Aos sábados, a casa fica lotada, ambientada por um sambinha de mesa.
Doces são destaque
De dois anos para cá, o corredor gastronômico da Varjota ganhou mais opções, com destaque para os doces: sorveterias como Dayse Mota e San Paolo caíram no gosto de turistas e fortalezenses. No caso da primeira, a produção é familiar, tendo à frente o marido, a filha e a própria Dayse. São mais de 80 sabores, alguns inéditos e diferentes como o de morango com merengue, baunilha com profiteroles, champanhe com morango. Já o segundo, chama a atenção na montagem do sorvete, utilizando uma chapa fria.
Essa pequena mostra já dá uma ideia de como o bairro se tornou referencial turístico em Fortaleza. 

Nenhum comentário: