Seja bem vindo ao "Blog do Borjão"

quarta-feira, 16 de dezembro de 2015

RAPIDINHAS DO BLOG...

CEARÁ PERDE POSIÇÃO EM GERAÇÃO EÓLICA
Sem novas linhas de transmissão para escoar energia, o Ceará vem perdendo posição na produção da matriz eólica para Bahia e Rio Grande do Norte. Os estados acabaram atraindo mais investidores e, com capacidade de escoamento, contrataram mais energia que o Ceará. Até 2019, a previsão é que a Bahia ocupe o primeiro lugar em capacidade instalada, posição que um dia foi do Ceará. Hoje, Rio Grande do Norte é o líder. De acordo com levantamento da Associação Brasileira de Energia Eólica (Abeeólica) enviado ao O POVO, o Ceará figura em terceiro lugar em termos de potência eólica contratada. São 905,3 megawatts (MW), ultrapassados por 1.696,1 MW do Rio Grande do Norte e 2.629,9 (MW) da Bahia - estado com maior contratação. Isso significa que, a partir de 2019, a Bahia galgará a primeira posição como maior produtora de energia eólica. Uma das razões para esse freio é a falta de linhas de escoamento da energia produzida. Pois não há como comprar sem ter como escoar. Para se ter ideia de como o Estado vem sofrendo sem as novas linhas de transmissão, a participação de mercado do Ceará, em termos de potencial eólico, chegou a ser de 35%.
“Agora estamos perdendo participação. Com os contratos existentes da Bahia e do Rio Grande do Norte, e vamos passar a participar com 17,4%. Esse é um número muito expressivo”, diz Jurandir Picanço, consultor de energia da Federação das Indústrias do Estado (Fiec) e presidente da Câmara Setorial de Energias Renováveis. Elbia Melo, presidente da Abeeólica, frisa que os problemas com escoamento de energia não são exclusividade do Ceará. “Esse ano, de 2015, foi o ano em que se esgotou a capacidade de escoamento”, alerta.
MAPA EÓLICO
Para correr atrás dessa perda de posições, Renato Rolim, secretário-adjunto de Energias, Telecomunicações e Mineração do Estado, diz que o Governo planeja atualizar o mapa eólico do Estado. Após 15 anos do último documento, a renovação objetiva incentivar o desenvolvimento da matriz energética, por meio da atração de investimentos. Isso porque o documento fornece informações mais detalhadas e reais das melhores condições e áreas para se instalar uma usina eólica no Ceará. Mas para que novas contratações deem certo é necessário apoio do Governo Federal. “Novas linhas de transmissão são responsabilidade do Governo Federal. Estamos buscando junto ao Governo, em Brasília, e à Chesf (Companhia Hidro Elétrica do São Francisco) ”, diz. Picanço enxerga como positiva a atualização do mapa eólico, pois dará mais segurança aos investidores que quiserem se instalar no Estado. “O mapa é um instrumento que dá mais confiança ao investidor. Ele vai procurar área para se instalar e, se você tiver um mapa eólico, há indicações de locais mais seguros”, detalha. O novo atlas ainda adequará projetos de aerogeradores maiores, de 120 metros de altura. Os equipamentos de muitas usinas do Estado têm entre 45 a 60 metros e o antigo documento estava de acordo com essas dimensões. (por Beatriz Cavalcante)

AUSTRALIANOS CRIAM LIXEIRAS FLUTUANTES PARA LIMPAR OS OCEANOS
Os amigos australianos Andrew Turton e Pete Ceglink desenvolveram um projeto que promete ajudar na limpeza dos oceanos. O Seabin, equipamento idealizado pela dupla, é capaz de recolher lixo flutuante, principalmente plástico e óleo. Porém para produzir o equipamento em grande escala, a dupla depende do financiamento coletivo. A lixeira sustentável, como também é conhecido o protótipo, está projetada para ficar na superfície das águas. Os resíduos sólidos sugados passam por um filtro e depois são canalizados para uma bomba de água que fica instalada na base das docas. A eficiência do equipamento já foi testada e comprovada, mas precisa de investimento para estar acessível. Para concretizar o projeto Seabin, Turtin e Ceglink precisam de 230 mil dólares. Os amigos já lançaram seu projeto em uma plataforma online de financiamento coletivo e, até o momento, conseguiram 21.082 dólares. Segundo a dupla australiana, as marinas, portos e iate clubes são os lugares perfeitos para a implantação dos protótipos, pois nesses locais não há incidência de grandes ondas ou tempestades que dificultem o funcionamento e controle do equipamento. Para os australianos, o projeto vai conseguir limpar grande parte das praias e é uma forma de incentivar novos projetos de sustentabilidade pelo mundo. De acordo com o projeto, os plásticos recolhidos podem ser reciclados e a intenção é promover a cultura de sustentabilidade.  Os objetivos dos amigos vão muito além da limpeza dos mares, a intenção é poder ajudar  e apoiar as economias locais a partir da produção, manutenção e instalação dos equipamentos Seabin pelo mundo.
VÍDEO: Confira como funciona o Seabin:

FACEBOOK GANHA NOVIDADES PARA FUNCIONAR SEM CONEXÃO À INTERNET
Facebook anunciou modificações para fazer o aplicativo funcionar até quando a internet está lenta ou não há qualquer conexão. A primeira das novidades é em relação às postagens. Quando a internet móvel for precária, o app passará a exibir as publicações que já estão salvas no celular, mas não foram vistas pelo usuário. Esse conteúdo será realinhado para que as histórias mais relevantes sejam exibidas primeiro. Com isso, o Facebook quer dar a sensação de estar sempre atualizado, em vez de mostrar os mesmos posts porque não há conexão para carregar novos. “Nós também estamos testando melhorias para manter essas histórias atualizadas ao longo do dia ao recuperar novas histórias periodicamente quando você tiver boa conexão”, informam os diretores de produto do Facebook, Chris Marra e Alex Sourov, em comunicado conjunto. Outra alteração será sobre os comentários. Será possível fazê-los mesmo quando não houver sinal nenhum de celular ou de Wi-Fi. O aplicativo salvará esses conteúdos para postá-lo assim que houver conexão. “Por exemplo, se você vir um post sobre o noivado de um amigo quando você não estiver conectado à internet, pode compor um comentário de congratulações que irá aparecer quando você estiver online novamente”. Essas novidades serão liberadas a todos os usuários de forma gradual. 

Nenhum comentário: