Seja bem vindo ao "Blog do Borjão"

sexta-feira, 13 de novembro de 2015

RAPIDINHAS DO BLOG...

LUCRO DO BANCO DO BRASIL SOBE 10% E VAI A R$ 3 BI NO 3º TRIMESTRE
O Banco do Brasil encerrou na quinta-feira a temporada de balanços dos grandes bancos de capital aberto do País no terceiro trimestre ao anunciar lucro líquido, considerando eventos extraordinários, de R$ 3,062 bilhões de julho a setembro, um aumento de 10,1% ante o mesmo intervalo do ano passado, de R$ 2,780 bilhões. Ante os três meses anteriores, quando foi de R$ 3,008 bilhões, subiu 1,8%. Já o lucro líquido ajustado somou R$ 2,881 bilhões, um leve recuo de 0,1% em um ano, de R$ 2,885 bilhões, em linha com as projeções de analistas. Na comparação com o trimestre anterior, de R$ 3,040 bilhões, a redução foi maior, de 5,2%. De janeiro a setembro, o Banco do Brasil registrou lucro líquido de R$ 11,888 bilhões, acréscimo de 43,5% em um ano. O desempenho, conforme o banco, teve reflexo da receita da operação Cateno, que gerou impacto de R$ 3,212 bilhões no período. Sem itens extraordinários, o lucro do BB foi de R$ 8,947 bilhões até setembro, aumento de 7,5% em um ano.  No terceiro trimestre, o BB apurou ganho contábil de R$ 3,4 bilhões pela majoração da contribuição social sobre o lucro líquido (CSLL) que passou de 15% para 20%. Tal montante foi, porém, parcialmente compensado por uma provisão para devedores duvidosos adicional no valor de R$ 2,4 bilhões, provisão extraordinária com demandas contingentes de R$ 1,8 bilhão e outros. Isso significa que, assim como outros bancos, o BB aumentou a previsão para calotes. Do lado positivo, o BB apurou ainda R$ 2,3 bilhões efeitos fiscais e participação nos lucros e resultados sobre itens extraordinários.
CRÉDITO 
A carteira de crédito ampliada do BB, que considera títulos privados e garantias, encerrou setembro em R$ 804,6 bilhões, alta de 3,6% contra junho, de R$ 776,8 bilhões. Em um ano, quando os empréstimos somaram R$ 733 bilhões, o aumento foi de 9,8%. No período, o BB manteve a sua liderança em crédito no Sistema Financeiro Nacional (SFN), com participação estável em 20,8% no terceiro trimestre ante o segundo. O destaque no período, segundo o BB, foram as operações voltadas às pessoas jurídicas que cresceram 2,5% ao final de setembro na comparação com junho, para R$ 362 bilhões. Em um ano, o avanço foi de 5,9%. A pessoa física foi destaque na expansão anual com alta de 8,1%, para R$ 189,6 bilhões. No comparativo com o segundo trimestre, os empréstimos para esse público evoluíram 1,4%. O BB fechou setembro com R$ 1,575 trilhão em ativos totais, aumento de 10% em um ano, de R$ 1,4 trilhão. O patrimônio líquido do BB foi a R$ 83,8 bilhões no terceiro trimestre, aumento de 3,2% em um ano e de 1,4% em relação aos três meses imediatamente anteriores. 
INADIMPLÊNCIA
Após melhorar no segundo trimestre, a inadimplência do Banco do Brasil, que considera atrasos acima de 90 dias, foi a 2,2% ao final de setembro, aumento de 0,16 ponto porcentual ante junho, quando o indicador ficou em 2,04%. Em um ano, a piora foi de 0,11 p.p. Se desconsiderada a carteira do banco Votorantim, o índice de inadimplência do banco teria passado de 1,89% ao final de junho para 2,07% no término de setembro. Em um ano, estava em 1,91%. As despesas com provisões para devedores duvidosos do Banco do Brasil, chamadas de PCLD pela instituição, totalizaram R$ 6,4 bilhões no terceiro trimestre, aumento de 15,9% ante o segundo trimestre. Em um ano, cresceu 40,2%. O saldo de provisão para devedores do BB terminou setembro em R$ 34 bilhões, cifra 15,4% maior em relação a junho, de R$ 29,5 bilhões. Em um ano cresceu 32,0%.
VOTORANTIM
O lucro líquido do banco Votorantim no terceiro trimestre de 2015 somou R$ 137 milhões, cifra 1,5% maior que a de R$ 135 milhões vista em um ano, conforme relatório que acompanha demonstrações financeiras do Banco do Brasil. Na comparação com os três meses anteriores, quando ficou em R$ 146 milhões, foi identificada retração de 6,16%. De janeiro a setembro, o lucro líquido do banco Votorantim caiu 5,4% ante um ano, para R$ 405 milhões. O Votorantim completou seu processo de reestruturação em 2014. A parceria estratégica do BB com a instituição, através da Votorantim Finanças, foi iniciada em 2009. 

ESTUDO MOSTRA QUE OESTE DO SAARA JÁ FOI COBERTO POR RIOS
O oeste do Saara, hoje coberto de areia, foi no passado uma imensa área verdejante coberta por uma vasta rede de rios. A conclusão é de um novo estudo publicado na revista Nature Communications. Há anos os cientistas descobriram no Oceano Atlântico, na costa da Mauritânia, a oeste do deserto, resíduos e canais submarinos que indicavam a existência, em algum momento do passado, de grandes rios desaguando na região. Agora, usando uma técnica de imageamento por satélite capaz de detectar o que há no subsolo, pesquisadores conseguiram a primeira prova direta de que havia mesmo uma bacia de rios de 520 quilômetros de extensão onde hoje só existe deserto. 

De acordo com a autora principal do estudo, Charlotte Skonieczny, do Instituto Francês de Pesquisa sobre Exploração do Mar (Ifremer, na sigla em francês), a vasta rede de rios do Saara existiu - e voltou a desaparecer - em vários períodos ao longo dos últimos 245 mil anos. As imagens de radar obtidas com um satélite japonês revelou partes do antigo sistema fluvial em camadas rasas da superfície arenosa da Mauritânia. Esses canais enterrados, entretanto, provavelmente faziam parte do Tamanrasett, um rio hipotético que os cientistas acreditam ter se estendido por 500 quilômetros através do Saara ocidental, com nascente nas montanhas Atlas e no planalto de Hoggar, na atual Argélia. 

Segundo os pesquisadores, o sistema fluvial era reativado a cada vez que ocorria um dos chamados Períodos Úmidos Africanos. Nesses períodos, todo o norte da África - atualmente desértico - adquiria um clima semelhante ao do Quênia atual, com zebras, leões e girafas circulando por savanas e pastagens. De acordo com os cientistas, a água deve ter corrido pelo rio Tamanrasett pela última vez há cerca de 5 mil anos. "Se ainda existisse atualmente, o rio Tamanrasett seria o 12º maior da Terra", escreveram os cientistas. Os leitos de rios localizados pelos satélites sob as dunas do deserto alinham-se quase perfeitamente com um grande cânion submarino - descoberto em 2003 e batizado de Cânion do Cabo Timiris -, que se estende a partir da costa da Mauritânia por três quilômetros oceano adentro, com cerca de 2,5 quilômetros de largura e um quilômetro de profundidade em alguns pontos.  Os cientistas também haviam descoberto no oceano profundo, na região do Cânion do Cabo Timiris, a presença de material granulado fino, provavelmente originário de rios, além de um grande canal submarino escavado na plataforma continental da costa do Saara Ocidental. Tudo levava a crer que já houve uma rede fluvial considerável desaguando na região, mas até agora não havia nenhuma prova direta de sua existência. O alinhamento dos antigos leitos de rios sob a areia com a região do cânion demonstra pela primeira vez que o Tamanrasett não era só uma especulação.

GOOGLE DEIXARÁ DE DAR SUPORTE AO CHROME PARA WINDOWS XP E VISTA
 O Google anunciou na quarta-feira, 11, que deixará de oferecer suporte do navegador Chrome ao Windows XP e Vista, além de versões antigas do Mac OS X, sistema operacional dos computadores da Apple. A partir de abril de 2016, o navegador não vai mais receber atualizações periódicas, como correções de falhas de funcionamento e de segurança. Os usuários, no entanto, poderão continuar a utilizar o Chrome normalmente. A decisão do Google ocorre pouco mais de um ano depois que a Microsoft anunciou que não vai mais oferecer atualizações ao Windows XP. Com o fim do suporte à versão antiga do Windows, a empresa quer estimular a venda de computadores com novas versões do sistema operacional, como o Windows 10. De acordo com o Google, o Windows Vista e algumas versões antigas do OS X — o 10.6 (Snow Leopard), o 10.7 (Lion) e o 10.8 (Mountain Lion) também deixam de receber atualizações do Chrome a partir da mesma data. Esta não é a primeira vez que o Google anuncia que a versão do Chrome para o Windows XP deixará de receber atualizações. Em abril, a empresa desistiu do fim do suporte ao perceber que grande parte dos usuários do Chrome ainda utilizavam a versão antiga do sistema da Microsoft. O fim do suporte às versões antigas do OS X e do Vista, por outro lado, são decisões mais simples para o Google. Os sistemas, além de estarem muito defasados em relação às versões mais novas, representam uma base de usuários muito pequena. 

Nenhum comentário: