Seja bem vindo ao "Blog do Borjão"

sexta-feira, 30 de novembro de 2012

CITAÇÃO DO DIA


“A melhor maneira de ser enganado é se achar mais astuto que os demais.”  (François Poitou, duque de La Rochefoucauld (1613-1680), escritor francês)

CHARGE DO DIA


RAPIDINHAS DO BLOG...


PAGAMENTOS VIA CELULAR DEVEM GANHAR FÔLEGO EM 2013
Cerca de 47 milhões de brasileiros enfrentam diariamente alguma dificuldade para fazer transferência de dinheiro. São pessoas que não têm conta bancária e precisam se desdobrar para, por exemplo, sair do trabalho às pressas para entregar algum dinheiro ao filho que está no extremo oposto da cidade. Mas e se essa transferência pudesse ser feita por meio de uma simples mensagem no celular? Os serviços de pagamento móvel - negócio chamado de mobile payment, em inglês - pretendem oferecer essa facilidade às pessoas, em especial as de classe C e D. Ainda pouco conhecidos dos brasileiros, eles já são uma realidade no sul da Ásia e na África, onde os usuários podem comprar passagens de ônibus em um celular simples, para garantir a viagem com antecedência. Não precisa ser iPhone ou qualquer outro smartphone caro. Aqui, as iniciativas nessa área são lideradas por operadoras, bancos e credenciadoras. Nesta quarta-feira, a Telefônica e a Mastercard anunciaram uma joint venture chamada Mobile Financial Services (MFS) para oferecer um "produto de inclusão financeira". "É para facilitar a vida de quem, por algum motivo, não tem conta corrente", disse o presidente da MFS, Marcos Etchegoyen. A maior vantagem do sistema, segundo Etchegoyen, é a sua simplicidade. Para começar a usar o produto (ainda sem nome), bastará a quem é cliente Vivo digitar um código no celular, fazer um cadastro e ir a uma loja parceira da operadora para fazer a carga do dinheiro. É como se o usuário estivesse abrindo uma conta bancária. Ele ainda tem direito a um cartão físico para compras e saques. Mas trata-se de uma conta pré-paga, semelhante ao procedimento usado hoje na carga de crédito no celular pré-pago. Com o cartão em mãos e o cadastro feito, a pessoa poderá transferir dinheiro para quem também se tornou cliente da MFS, fazer recargas de celular, comprar em locais que aceitem Mastercard e sacar dinheiro em terminais da rede Mastercard Cirrus. A MFS lançará esse sistema em abril de 2013, ano em que a empresa espera conquistar 200 mil clientes ativos e 500 mil transações por mês. "Nossa meta é atingir boa parte da população brasileira", afirmou Antonio Carlos Valente, presidente da Telefônica no Brasil. A iniciativa da Telefônica e da Mastercard segue o caminho da Oi, primeira operadora a embarcar no negócio do pagamento móvel no País. Há quatro anos, a companhia criou uma empresa chamada Paggo, que acumulava as funções de avaliar crédito, conceder crédito e ser bandeira de cartão. Na época, o consumidor e o lojista trocavam mensagens por SMS em aparelhos Oi para concluir o pagamento. Mas o serviço não engrenou. A companhia percebeu, então, a necessidade de fazer parcerias. A recente associação com o Banco do Brasil garantiu a análise de crédito e a emissão do cartão de modo mais profissional e o pagamento na loja ficou por conta da Cielo. Hoje, 400 mil contas estão ativadas e ainda há a chance de aproveitar 8,5 milhões de clientes do cartão Ourocard que também estão na base da Oi. "A gente podia continuar sozinho e levar 15 anos ou fazer agora", diz o diretor de inovação e novos negócios da Oi, Pedro Ripper. Quem usa a tecnologia da Paggo só precisa sair de casa com o celular Oi para fazer uma compra em lojas credenciadas pela Cielo. Segundo o especialista em telecom Guilherme Ieno, o ponto positivo do pagamento móvel é difundir os serviços financeiros para todas as classes. "Para os bancos, o interesse é permitir alcançar quem normalmente eles não alcançam hoje." Ieno questiona, no entanto, o modo como esses serviços serão difundidos, já que as parcerias parecem restringir a atuação do consumidor. "Como vai funcionar a interação entre esses sistemas? Os terminais que aceitam Oi vão aceitar Vivo ou Claro-Bradesco?" A Claro anunciou recentemente joint venture com o Bradesco para criar também um cartão pré-pago vinculado a uma conta de celular e permitir transações por meio da tecnologia NFC, presente em celulares sofisticados."O serviço financeiro em celular é uma tendência irreversível", diz a diretora de serviços de valor agregado da Claro, Fiamma Zarife. "Quanto mais comodidade você traz, mais a pessoa vai usar o celular". Crescimento. A empresa de pesquisa Gartner prevê que o número de usuários do pagamento móvel na América Latina seja de 10.479 milhões em 2013, ante os 8.456 milhões previstos para 2012. Para 2016, a Gartner estima que o mercado mundial terá 448 milhões de usuários e movimentará US$ 617 bilhões.

MUTAÇÕES NO GENOMA DIFERENCIARAM DESCENDENTES DE EUROPEUS E AFRICANOS
O genoma humano sofreu um processo de mutação intenso e acelerado há entre cinco mil anos que criou diferenças entre os povos de origem europeia e africana na hora de responder às doenças. Estas mutações ocorreram nas partes do DNA encarregadas de codificar as proteínas e 73% delas apareceram nesses cinco mil anos, um "breve fragmento de tempo" na história da evolução, segundo explicou à Agência Efe o pesquisador Joshua Akey, da Universidade de Washington. Seu estudo, publicado nesta quarta-feira, 28, pela revista científica "Nature", analisa o exoma - a parte codificadora de proteínas do genoma - de 6.515 americanos com antepassados europeus e africanos, e calcula a idade de mais de um milhão de mutações. Os cientistas concluíram assim que o genoma dos seres humanos atuais é "consideravelmente diferente" ao de há cinco mil anos, momento no qual aconteceu uma explosão demográfica pela qual a população mundial subiu das cerca de 10 milhões de pessoas para as sete bilhões atuais. Estas mudanças no DNA são "muito, muito recentes de uma perspectiva evolucionista e resulta realmente chocante que o panorama destas regiões codificadoras de proteínas seja tão diferente do que era há poucos milhares de anos", declarou Akey. Neste sentido, estes resultados demonstram "a marca que a história recente deixou sobre nosso material genético", acrescentou o especialista. A pesquisa revelou ainda que o genoma humano contém uma "quantidade enorme" de mutações raras, cerca de 86% do total de variações, que estão presentes apenas no DNA de uma pessoa ou de um punhado delas. Assim, cada participante do estudo contava com cerca de 150 variações que os cientistas não puderam encontrar em seus progenitores. Segundo Akey, a importância destas mutações está no fato que afetam a estrutura das proteínas e seu funcionamento, e determinam fatores como a suscetibilidade de seus portadores perante distintas doenças ou sua resposta aos tratamentos. Além disso, os americanos de origem europeia herdaram um maior número de mutações consideradas prejudiciais para a saúde que seus compatriotas de procedência africana. Os antepassados europeus destes americanos emigraram da África à Europa e sofreram o que se conhece como "gargalo demográfico", uma queda temporária de sua população. Dado que a seleção natural funciona de forma menos eficiente em povoações pequenas como as que formaram estes indivíduos, seu material genético herdou um maior número de mutações prejudiciais, detalhou Akey, ressaltando que, embora a diferença entre ambos grupos exista, esta é "muito pequena". Determinar a idade destas mutações e o momento no qual se produziram é importante para a reconstrução da evolução humana, assim como para melhorar o estudo de doenças genéticas. Neste sentido, o cientista americano confia que seu trabalho beneficie à pesquisa de doenças como a fibrose cística, a hipertensão, o diabetes e a obesidade.

PROCON DIVULGA LISTA NEGRA DO E-COMMERCE
Na hora de comprar pela internet, atenção: alguns sites devem ser evitados. Uma lista de sites não recomendados foi divulgada nesta semana pela Fundação Procon-SP. Além do endereço eletrônico das empresas em ordem alfabética, a lista possui a razão social e o número do  CNPJ ou CPF. Também relata se o site encontra-se “fora do ar” ou “no ar”.
O Procon-SP informou que recebeu reclamações desses sites por irregularidades na prática de comércio eletrônico. As principais queixas são falta de entrega do produto adquirido pelo consumidor e de resposta para a solução do problema. Os leitores Marcelo Fernandes e Mario Sergio Silva Oliveira se identificaram com o problema. Eles relataram na rede social Facebook que entre os spams recebidos diariamente muitos são destes sites. De acordo com o diretor executivo do Procon-SP, Paulo Arthur Góes, esses fornecedores virtuais não são localizados, inclusive no rastreamento feito no banco de dados de órgãos como Junta Comercial, Receita Federal e Registro BR, responsável pelo registro de domínios no Brasil,  o que inviabiliza a solução do problema apresentado pelo consumidor. Góes classificou como preocupante a proliferação de sites mal- intencionados, que em alguns casos continuam no ar lesando o consumidor. “Denunciamos os casos ao Departamento de Polícia e Proteção a Pessoa (DPPC) e ao Comitê Gestor da Internet (CGI), que controla o registro de domínios no Brasil, mas, o mais importante é que o consumidor consulte essa lista, antes de fechar uma compra pela internet, para evitar o prejuízo”. O Procon-SP mantém em seu site o “Guia de Comércio Eletrônico”, com dicas e cuidados que o consumidor deve ter ao comprar produtos ou contratar serviços pela internet. 

ARTE NO BLOG


AS PAISAGENS NA PINTURA DE JOSÉ MALHOA
por Maria Helena Rubinato Rodrigues de Sousa

Vivendo em Portugal, a amável porta de entrada para o mar Mediterrâneo, Malhoa, se desejasse, encontraria todas as facilidades para visitar os grandes centros de cultura da Europa, especialmente Espanha, França e Itália. Participou de importantes exposições em várias cidades e capitais europeias mas, numa opção curiosa e intrigante, Malhoa só saiu de Portugal em 1906 para atender a um convite da colônia portuguesa no Brasil. Por isso temos quadros dele em alguns museus brasileiros e em coleções particulares. Ele viveu em uma época quando as novas tintas, fornecidas em bisnagas, permitiam ao artista deslocar-se do estúdio para o campo. Não era mais necessário fazer esboços em papel diante da paisagem ou do modelo que pretendia mais tarde fixar em uma tela já em seu estúdio.
 Paul da Outra Banda, 1885  (detalhe) - Óleo sobre tela, 196x371 cm

Paisagista de mão cheia, Malhoa se aproveitou dessa evolução na arte da pintura e saia com seu cavalete para pintar ao ar livre e captar não só a imagem como a impressão do momento...
 Praia das Maçãs, Sintra, 1918
Depois que comprou a casa em Figueiró dos Vinhos o naturalismo explodiu em suas telas de forma mais intensa. Não idealizava o que via como os românticos e tinha sempre em mente retratar Portugal. As cerca de 2000 obras de desenho e pintura que deixou, entre paisagens, retratos, pinturas de história, cenas religiosas e cenas de gênero, testemunham sua extraordinária versatilidade.
 Primavera, 1932  Óleo sobre tela, 24,5x33,5 cm

Em 1933, ainda em vida do pintor, é criado o Museu José Malhoa, em sua cidade natal, Caldas da Rainha, que só seria solenemente inaugurado em 28 de abril de 1934, dia em que se comemorava o aniversário do artista. Malhoa não participou da festa: faleceu em 26 de outubro de 1933, aos 78 anos.

ACERVO:
Paul da Outra Banda:  Museu José Malhoa, Caldas da Rainha
Praia das Maçãs: Museu do Chiado, Lisboa
Primavera: Museu José Malhoa, Caldas da Rainha

RECEITA DO BLOG


ROSBIFE COM ÉCHALOTE

INGREDIENTES PARA 04 PORÇÕES
600g de rosbife de filé mignon
1 cebola ralada
1 colher (sopa) de catchup
1 colher (sopa) de shoyu
1 colher (chá) de sal (Sosal Light da Cimsal)
1 colher (chá) de margarina
250g de échalote (acompanhamento)
1 tablete de caldo de carne 

MODO DE PREPARO
Tempere o rosbife com a cebola, o shoyu, o catchup, a margarina e o sal. Ponha a carne numa assadeira antiaderente e cubra-a com papel-alumínio. Leve ao forno preaquecido a 200°C e asse por 20 minutos. Fatie quando a carne estiver morna. Adicione meia xícara (chá) de água na assadeira e ferva por 2 minutos. Despeje esse caldo sobre a carne e sirva com as échalotes cozidas por alguns minutos na água fervente com o caldo de carne.

CIRCULA NA INTERNET


A PROPAGANDA É A ALMA DO NEGÓCIO...

IMAGEM DO DIA

Uma bela imagem da residencia de veraneio do mano Chico Borges na minha amada e aprazível Praia de Tibau - RN - Brasil, clicada pela digital do conterrâneo Jânio Rêgo. Segundo o grande filósofo Odracir Segrob, nessa maravilhosa residência dispõe a famosa suíte azul onde o casal que nela se hospeda, ao amanhecer visualiza o Porto Ilha sem o auxílio do "azulão".

PIADA DO BLOG


VIDA DE ESPERMATOZOIDE
O espermatozoide, além de ter esse nome ridículo, tem uma vida muito infeliz. Quer saber por quê?
A casa dele é um ovo.
O condomínio é um saco. 
A área dos fundos fede. 
Os vizinhos de cima são uns pentelhos. 
E, pra completar, o inquilino, quando fica duro, manda todo mundo pra fora.

TEXTO DO BLOG

JUSTIÇA PARA TODOS

por Gaudêncio Torquato*

Ao tomar posse na presidência do Superior Tribunal Federal, o ministro Joaquim Barbosa terá como missão consolidar a identidade da corte constitucional, preservando a mais respeitada imagem entre os poderes da República e os órgãos a serviço do Estado.
O elevado patamar de respeito alcançado pelo STF não é resultado, apenas, do julgamento da Ação Penal 470, em fase de conclusão, mas a um gradativo processo de reconhecimento por parte da sociedade às suas corajosas decisões.
Nos últimos anos, importantes temáticas acenderam o debate público, bastando lembrar questões como racismo e antisemitismo, progressão do regime prisional, fidelidade partidária, lei da Ficha Limpa, proibição de nepotismo na administração pública, direitos dos índios, direito de greve dos servidores públicos, interrupção da gravidez de feto anencéfalo, uso de células tronco embrionárias humanas e relações homoafetivas, entre outras.
O chamado mensalão coroa o ciclo de percepção social sobre a Suprema Corte, pelo fato de desfazer a cultivada impressão de que, por aqui, poderosos costumam se desprender das teias da lei e pelas implicações político-partidárias que deflagra.
As críticas feitas pelo Partido dos Trabalhadores à condução do julgamento que “condenou e imputou penas desproporcionais a alguns de seus filiados”, por mais que se desdobrem em atos internos de protesto ou externos de apelação a organismos internacionais (iniciativa de pouco crédito), não conseguirão empanar a aura que envolve nossa mais alta Corte.
Por isso mesmo, faz sentido acreditar que a semente moral semeada pelo corpo de ministros na seara política deverá alterar comportamentos de representantes e governantes, cientes de que, doravante, deverão cuidar para não ultrapassar limites no campo de costumes e práticas.
Ao novo presidente Joaquim Barbosa, compete, pois, zelar pela densa base de respeito conquistada pela Casa, para a qual, aliás, ele contribuiu com a argamassa de seu relatório sobre o mensalão.
Impõe-se, agora, um comportamento ancorado nas regras ditadas pela liturgia do cargo e o empenho para atingir a elogiável e anunciada meta de acelerar o processo decisório para dar vazão a milhares de processos que se acumulam nos gabinetes.
Dito isto, registre-se o papel do presidente que deixa a Corte, tangido pela compulsória, o sergipano Carlos Ayres Britto, que merece loas pela maneira com que conduziu o julgamento da Ação Penal 470. Lhaneza, cordialidade, simplicidade, disciplina, capacidade de juntar os contrários emergem como virtudes desse magistrado, cujo pendor para a contemplação e meditação, sob um véu de espiritualidade, funcionou como eixo de equilíbrio e luz do bom senso. Quase um milagre, por se saber que, naquele ambiente, os egos tendem a se inflamar.
Há pouco mais de três meses, ao chamar para si a responsabilidade de comandar o julgamento da mais emblemática ação penal do Supremo e o maior caso de corrupção no Brasil, o baixinho poeta Britto parecia navegar sozinho num oceano de descrença.
Hoje, com o processo na reta final, sai sob aplausos, reconhecido como magistrado que honrou a toga, um ser profundamente arraigado nas raízes do humanismo, capaz de colorir a práxis do cientista jurídico com as cores exóticas da física quântica, tudo isso embalado na expressão da alma poética. Feliz, confessa: “não perdi a viagem”. Sim, o país também. Que o acompanhou no caminhar do avanço.
Resta ponderar sobre o teor crítico dirigido ao STF pela condenação de políticos. Parcela do descontentamento aponta como base argumentativa a “decisão de caráter político”, como se os mais altos dignitários da Justiça, que são irremovíveis em seus cargos, fossem induzidos a punir determinado partido.
Ora, foram condenados atores de mais de uma sigla. Quanto ao caráter “político” da decisão, é oportuno lembrar que as cortes constitucionais exercem uma função política, caracterizada na interpretação e decisão sobre a separação de poderes, sobre o federalismo e a defesa dos direitos fundamentais, em suma, tomando posição a respeito das instituições do Estado.
Se a política tem como missão servir à polis, o Estado elege como dever primacial preservar a sociedade, promovendo seu bem comum. Tal meta integra o escopo das Cortes judiciárias, não apenas dos Poderes Executivo e Legislativo.
A relação das temáticas expostas na abertura deste texto denota o caráter político que as acolhe. Entende-se o verbo ácido contra o colegiado jurídico como manifestação (democrática, sem dúvida) de grupos acocorados nos pedestais do poder, principalmente quando as condenações atingem figuras de proa do partido que comanda o governo.
Não é de hoje que a Corte constitucional é alvo de pressões contrárias a sua atuação. O interesse público nem sempre é o interesse de alguns públicos. Em 1893, dois anos depois de ser criado o STF, suas galerias, no Rio de Janeiro, eram tomadas por grupos que vaiavam e aplaudiam os votos de ministros, que concediam ou negavam habeas corpus para presos políticos.
Floriano Peixoto, o presidente da República, depois de ameaçar fechar a Corte, por não concordar com a soltura de um senador adversário, deixou de preencher vagas resultantes da aposentadoria de juízes. O Tribunal passou meses sem trabalhar por falta de quorum.
Getúlio Vargas, em 1931, reduziu por decreto o número de 15 para 11 juízes, aposentando compulsoriamente 5 deles. A ditadura de 1964 aumentou o número de magistrados para 16, mas depois voltou aos 11. Foram atos de força contra a independência do STF.
Nos Estados Unidos, os 9 magistrados que formam a Suprema Corte vez ou outra decepcionam os presidentes da República (republicanos ou democratas) que os nomeiam. Lá, exercem a função por toda a vida ou até quando pedem para sair. Por aqui, aos 70 anos, aposentam-se compulsoriamente. Um buraco de monta no nosso edifício judiciário.
Mesmo assim, é tempo de esperança. Pois tremula no mais alto mastro das instituições a crença de que a justiça, agora, chega para todos.

(*) Gaudêncio Torquato, jornalista, é professor titular da USP, consultor político e de comunicação. Twitter @gaudtorquato

INDICADORES DO BLOG


BOVESPA

BOLSAS DO MUNDO
ÍNDICE
VARIAÇÃO (%)
VARIAÇÃO (PTS)
TOTAL (PTS)
Dow Jones - Estados Unidos
+0,28%
+36,71
13.021,82
S&P 500 - Estados Unidos
+0,43%
+6,02
1.415,95
Nasdaq - Estados Unidos
+0,68%
+20,25
3.012,03
DAX Frankfurt - Alemanha
+0,78%
+57,55
7.400,96
CAC 40 - França
+1,53%
+53,69
3.568,88
Euro Stoxx 50 - Europa
+1,37%
+34,85
2.581,69
Merval - Argentina
+3,46%
+80,67
2.408,17
Nikkei 225 - Japão
+0,99%
+92,53
9.400,88
SSE Composite - China
-0,51%
-10,04
1.963,49
Hang Seng - China
+0,99%
+213,91
21.922,89
29/11/2012 21h39 | Thomson Reuters

MOEDAS
MOEDA
COMPRA (R$)
VENDA (R$)
VAR (%)
Dólar Comercial
2,0983
2,0990
+0,43%
Euro
2,7219
2,7243
0,00%
Libra
3,3644
3,3678
-0,02%
Peso Argentino
0,4341
0,4347
0,00%
29/11/2012 21h37 | Thomson Reuters

INFLAÇÃO
ÍNDICE
VALOR (%)
IBGE IPCA Month
0,59%
INPC IBGE (mês)
0,71%
BR IPC-FIPE infl
0,80%
IPC-DI FGV (mês)
0,08%
IGP-DI FGV (mês)
0,88%
IGP-M FGV (mês)
0,77%
IPA-DI FGV (ano)
0,00%
ICV Dieese (mês)
0,93%
29/11/2012 21h42 | Thomson Reuters

JUROS E POUPANÇA
ÍNDICE
VARIAÇÃO (%)
Selic (ano)
7,25%
CDI (ano)
7,11%
TJLP - Taxa de juros de longo prazo (trimestre)
5,50%
TR - Taxa referencial (mês)
0,0000%
Poupança (mês)
0,500%
29/11/2012 21h43 | Thomson Reuters

RISCO PAÍS
ÍNDICE
VALOR (PTS)
Risco país Brasil
153,00
Risco país México
136,00
Risco país Argentina
1.183,00
29/11/2012 21h48 | Thomson Reuters

COMMODITIES
ÍNDICE
VARIAÇÃO (%)
VARIAÇÃO (PTS)
COTAÇÃO (US$)
Prata
-
-0,04
34,17
Platina
-
+0,75
1.609,24
Petróleo WTI
-0,58%
-0,51
87,56
Ouro
-
+0,12
1.724,91
Petróleo Brent
+0,81%
+0,89
110,40
Paládio
-
+0,28
682,00
29/11/2012 21h48 | Thomson Reuters

ATIVIDADE ECONÔMICA
ÍNDICE
VALOR (%)
BR Unemployment
5,30%
BR GDP qq
0,40%
BR GDP yy
0,50%
Dívida pública como proporção do PIB
35,30%
BR Industrial ou
-1,00%
BR Industrial ou
-3,80%
BR Retail sales
0,30%
29/11/2012 21h48 | Thomson Reuters

quinta-feira, 29 de novembro de 2012

CITAÇÃO DO DIA


“A ciência moderna ainda não produziu um medicamento tranqüilizador tão eficaz como o são umas poucas palavras bondosas.”  (Sigmund Freud)

CHARGE DO DIA


RAPIDINHAS DO BLOG...


MONTADORAS INTEGRAM SMARTPHONES AOS CARROS
Os motoristas fissurados em tecnologia que sentem falta de não poder conversar com o "Siri", o assistente tagarela que a Apple incluiu em seu mais recente modelo de iPhone, estão prestes a receber uma grande ajuda da General Motors. Num anúncio feito nesta semana no Salão do Automóvel de Los Angeles, a GM diz que descobriu uma maneira de conectar o Siri aos novos sistemas "infotainment" de seus dois carros de menor porte, o Chevrolet Spark e o Sonic. Mesmo atrás do volante, os motoristas poderão continuar conversando com o Siri e executar as mesmas tarefas ativadas por comando de voz que costumam executar em seus smartphones, seja consultar os resultados dos últimos eventos esportivos ou simplesmente ligar para um amigo. A diferença é que agora poderão fazer isso sem tirar os olhos da rua ou da estrada. O novo componente é um sinal de como as montadoras se esforçam para incorporar em seus carros as últimas novidades tecnológicas criadas para os smartphones. É uma alternativa a inserir recursos tecnológicos nos painéis e correr o risco de que em poucos anos os veículos pareçam antiquados. Os proprietários dos modelos Spark e Sonic também poderão usar um aplicativo de celular que custa US$ 0,50 para pôr em ação um sistema de navegação completo no painel do carro. Para não ficar atrás, a Ford anunciou o aprimoramento de seu sistema de reconhecimento de voz e uma sincronia facilitada dos novos smartphones com o sistema "infotainment" que será instalado em seu modelo mais barato e de menor porte, a versão 2014 do Fiesta. Os anúncios das duas montadoras foram um prelúdio da apresentação à imprensa do salão do automóvel realizado em Los Angeles, a metrópole em que se observa a maior concentração de vendas de carros pequenos dos Estados Unidos. Tanto Ford como GM estão abastecendo seus modelos mais baratos e de menor porte com a última palavra em tecnologia, a fim de atrair os consumidores mais jovens, que não conseguem passar um minuto longe de seus dispositivos digitais. O esforço de ambas as montadoras é facilitar o uso dos smartphones pelo motorista e, ao mesmo tempo, impedir que isso o distraia e o atrapalhe na condução do veículo. A GM, por exemplo, permitirá que os usuários de iPhone ativem o Siri por meio de botões instalados no próprio volante do automóvel. A empresa se refere à extensão do assistente de comando por voz ao sistema infotainment MyLink do carro como modo "Siri com Olhos Livres". "O Siri com Olhos Livres estará disponível no Spark e no Sonic muito antes de chegar às marcas de luxo", diz Cristi Landy, diretor de marketing para carros pequenos da Chevrolet. "Uma conectividade segura, fácil, confiável e móvel é a prioridade máxima dos nossos clientes, e o Siri complementa as funções já embutidas no MyLink". Para extrair o máximo das melhorias feitas no reconhecimento de voz do sistema MyFord Touch do Fiesta, a Ford aumentou as dimensões da tela do console central do carro de 4 para 6,5 polegadas. O motorista não terá de pronunciar tantas palavras para executar funções simples no Fiesta, informa a Ford. Em vez de usar a expressão "toque o gênero jazz", o condutor poderá dizer apenas "toque jazz" quando quiser selecionar as faixas que serão reproduzidas pelo aparelho de som do carro. O novo sistema "ajudará o Fiesta a se diferenciar de seus concorrentes", diz Michelle Moody, a gerente de marketing multiveículos da Ford.C

PESQUISA COM ENERGIA SOLAR RENDE PRÊMIO A BRASILEIRO
O químico Antônio Patrocínio tem apenas 29 anos, mas já se dedica há dez ao desenvolvimento de materiais para conversão de energia solar. Essa década de trabalho foi agora reconhecida pelo governo alemão com o "Green Talents 2012", que premiou 25 jovens cientistas do mundo todo que pesquisam diferentes aspectos do desenvolvimento sustentável.  "Na minha pesquisa, tenho buscado preparar materiais com propriedades químicas e físicas adequadas para serem integrados em dispositivos para a conversão de energia solar", diz Patrocínio, professor da Universidade Federal de Uberlândia. Atualmente, o químico tem dirigido seus esforços a dois temas de ponta da pesquisa energética: células solares sensibilizadas por corantes e dispositivos para fotossíntese artificial. Nas células solares convencionais, uma placa de silício é responsável pela absorção da luz e pelo transporte dos elétrons gerados por esse processo, responsáveis pela energia. Para que isso ocorra de maneira eficiente, é necessário que o silício seja de altíssima pureza, o que requer processos caros.
As células sensibilizadas por corantes são pesquisadas há cerca de 20 anos e algumas empresas estrangeiras já produzem produtos baseados nessa tecnologia. Nelas, a absorção de luz e o transporte de cargas são feitos por componentes diferentes. "Essa divisão de funções é inspirada nos organismos fotossintéticos [os que usam naturalmente a energia solar, como as plantas] e exclui a necessidade de processos de purificação energeticamente custosos", diz Patrocínio. As duas células também são diferentes em seu funcionamento. Nas que utilizam corantes, a eletricidade é gerada por uma reação química. Ao final do processo, seus componentes internos não são consumidos, num ciclo que permite que o dispositivo funcione por longos períodos de tempo. Cientistas tentam agora aplicar conceitos desenvolvidos para as células solares com corantes em dispositivos capazes de produzir combustíveis a partir de luz solar e compostos abundantes na Terra, como a água. É a chamada fotossíntese artificial, em que se busca converter e armazenar a imensa quantidade de energia disponibilizada diariamente pelo Sol em combustíveis como o oxigênio, o hidrogênio e o metano. "Nosso maior desafio é mimetizar os organismos fotossintéticos sem a necessidade de reproduzir o ambiente de suas células, extremamente complexo e auto-organizado. Em uma analogia simples, queremos produzir uma folha em laboratório", explica o químico. Segundo Patrocínio, a pesquisa nesse campo tem sido intensa e concentrada no desenvolvimento de novos catalisadores, responsáveis pelas reações químicas envolvidas na conversão de luz e água em combustíveis. Após encontrar o catalisador ideal, é necessário ainda integrá-lo a um dispositivo que possa ser produzido em larga escala. Por enquanto, os testes estão apenas em nível laboratorial. Patrocínio diz que, além do reconhecimento internacional pelos trabalhos já desenvolvidos, o prêmio recebido na Alemanha permitiu o estabelecimento de contatos e relações com diferentes pesquisadores e instituições alemãs, o que possibilita troca de informações, realização de experimentos conjuntos e intercâmbio de alunos. "Além do mais, como parte da premiação, terei a possibilidade de retornar à Alemanha em 2013 para um estágio de até três meses em uma instituição de minha escolha", completa.

MICROSOFT VENDE 40 MILHÕES DE UNIDADES DO WINDOWS 8 EM SÓ UM MÊS
A Microsoft anunciou nesta semana que vendeu 40 milhões de unidades do seu novo sistema operacional, o Windows 8, durante o primeiro mês desse software no mercado. O ritmo da demanda estimulou a previsão de que a nova versão irá superar com facilidade as vendas do seu antecessor, o Windows 7, quando concluir seu primeiro trimestre no mercado. Entre 22 de outubro de 2009, quando começou a ser comercializado o Windows 7, e o final daquele ano, a Microsoft venceu 60 milhões de cópias desse sistema operacional. O Windows 8 representou o maior redesenho do Windows em quase duas décadas e adaptou o velho sistema de janelas ao contexto atual, no qual sobressaem os aplicativos, as telas tácteis e a integração entre dispositivos. Em agosto, o Windows 7 superou a versão XP como o sistema operacional para computadores mais popular de todos os tempos. A Microsoft acredita que as mudanças introduzidas no Windows 8 incentivarão as atualizações, já que muitos usuários ainda usam as versões antigas do seu sistema operacional, entre elas o XP, vigente desde 2001 e cujo ciclo de vida terminará em abril de 2014, quando a empresa deixará de prestar apoio técnico. 

RIVISTA DO MINO




Hermínio Macêdo Castelo Branco (Mino) é cearense, natural de Fortaleza. Filho de Francisca Macêdo e Raimundo Castelo Branco, nasceu no dia 3 de maio de 1944. Formado em Direito pela UFC (inscrito na OAB), a lista de suas atribuições é extensa: desenhista, artista plástico, cartunista, programador visual, projetista gráfico, poeta bissexto, livre pensador, autor de histórias, fábulas e contos infantis, ilustrador e publicitário. Trabalhando em agências de publicidade e colaborando com quase todos os jornais de Fortaleza, passou vários anos dedicado ao trabalho de criação de marcas, programação visual e projetos gráficos. Edita sua própria publicação mensal "RIVISTA", distribuída através da editora "RISO" (de sua propriedade) para vários colégios no Ceará. RIVISTA contém toda a diversificação de seu trabalho: fábulas, contos, frases, pensamentos, artigos, poesias, ilustrações e cartuns. O "Blog do Borjão" em homenagem ao Mino disponibiliza às 5ª feiras o tópico "RIVISTA DO MINO".

SAÚDE NO BLOG


CUIDADO. INFECÇÕES NA BEXIGA PODEM ESCONDER DOENÇAS MUITO MAIS GRAVES

Chamada cistite, a infecção urinária que acomete a bexiga ocorre mais nas mulheres e é causada sobretudo por microrganismos de origem intestinal. Os sintomas são: ardência ao urinar, maior frequência nas micções e urina de cor turva com odor forte. Pessoas com estes sintomas devem consultar um médico, pois a cistite pode ser indício de doenças mais sérias do trato urinário.


por Ricardo Felts de La Roca*

Cistite é a inflamação da bexiga causada por infecção ou irritação local. Afeta mais as mulheres — a relação é de 10 para cada homem — porque a uretra (canal que leva a urina da bexiga para fora do organismo) delas tem cerca de 2 centímetros de comprimento, enquanto a do homem chega a 25 centímetros. Com isso, é mais fácil que bactérias dos intestinos, em especial a Escherichia coli, entrem no aparelho urinário feminino.
A doença pode ocorrer em qualquer fase da vida, mas é mais frequente em alguns períodos. Meninas bem novas, por exemplo, podem ter cistite porque não aprenderam a fazer corretamente a higiene após evacuar. A limpeza deve ser feita da frente para trás, mas muitas fazem o contrário. Nas mulheres adultas, sexualmente ativas, várias podem ser as causas: traumatismo local, no início da atividade sexual; prática de sexo anal e depois vaginal, que pode levar bactérias do ânus para perto da uretra; e uso de cremes espermaticidas, que alteram o ambiente vaginal e favorecem a colonização de bactérias.
Alterações hormonais como as que ocorrem na menopausa também modificam as condições de defesa da uretra, facilitando a ocorrência da cistite. Outras causas são as alterações na dinâmica funcional da bexiga, como nos casos de bexiga hiperativa ou quando há dificuldade para esvaziá-la; na presença de endometriose na bexiga; após tratamento radioterápico pélvico; se houver uma doença autoimune; ou nos casos de cistite intersticial, forma crônica da doença.
Em meninos, a causa pode ser algum problema congênito na uretra, que dificulte a passagem da urina; ou o refluxo de urina da bexiga para os rins, o que também pode acontecer com mulheres. Em homens adultos, especialmente após os 60 anos, a doença  costuma estar associada ao crescimento da próstata, que dificulta o esvaziamento da bexiga.
De modo geral, a inflamação provoca ardência ao urinar e altera o ritmo da micção (é preciso urinar mais vezes). Outros sintomas são: urgência miccional, distensão na porção inferior do abdome, dor suprapúbica e, às vezes, urina com aparência turva e odor forte. São sintomas que interferem nas atividades diárias da pessoa, pelo desconforto e dor — que pioram nas relações sexuais ou quando há ingestão de frutas ácidas ou bebidas alcóolicas. 
Algumas medidas básicas podem prevenir a cistite: atenção à higiene toda vez que for ao banheiro; adoção do hábito de urinar após as relações sexuais, o que facilita a eliminação dos microrganismos; e beber pelo menos 2 litros de água todos os dias. 
O diagnóstico é feito com exame de urina e urocultura. Casos crônicos exigem exames de imagens do trato urinário, estudo urodinâmico e, às vezes, endoscopia da uretra e da bexiga, com biópsias locais. O tratamento é feito com antibióticos ou quimioterápicos por um período de 3 a 7 dias. 
Quem tem cistite crônica deve consultar logo o urologista, porque as infecções podem ser indício de doenças sérias, como cálculos nas vias urinárias, tuberculose urinária, tumores malignos nas vias excretoras ou na bexiga, disfunções neurovesicais, entre outras.
A cistite não deve ser negligenciada nunca. Se a bactéria não for combatida corretamente, poderá migrar para os rins, desencadeando  infecção renal, a pielonefrite aguda, que causa febre, prostração e dores na região lombar. Isso precisa ser tratado com urgência, porque existe o risco de uma infecção generalizada.

(*) Ricardo Felts de La Roca (CRM 28886) é médico urologista na capital paulista e membro titular da Sociedade Brasileira de Urologia – E-mail: ricardo@delarocaurologia.com.br

CIRCULA NA INTERNET



IMAGEM DO DIA

Uma bela imagem na região da Praia de Calhetas - PE - Brasil

PIADA DO BLOG


FOI POR AMOR...
Estava o Borjão realizando uma leve caminhada no calçadão da Beira-Mar de Fortaleza-CE onde encontrou um velho amigo que é também “Sex...agenário” e botaram as conversas em dia conforme papo a seguir:
- Amigo Borjão estou desolado, você se lembra da Ritinha aquela rabuda que trabalhava em uma empresa de terceirização que realizava a limpeza e conservação nas áreas da Estatal na qual trabalhamos?
O Borjão bem curioso respondeu:
- Lembro-me bem dela amigo Arnaldo, era bem safadinha!
- Pois é Borjão o amigo aqui teve um aconchego com ela e pensava que estava abafando quando no fim do mês ela chegou com um pacote com  contas de: luz, telefone, água, TV a cabo, condomínio e etc., e aí Borjão o meu minguado Benefício só deu para as contas da Ritinha, estou lascado e meio.
Então o Borjão preocupado falou:
- Arnaldo como é que você cai numa dessa, namorar menina nova só dá nisso!
- Mas Borjão eu pensei que era por amor que a Ritinha me queria.
Aí o Borjão não aguentou e disse com a voz de barítono:
- Arnaldo o que ela sente por você  é muito AMOR pelo seu DINHEIRO!!!.

TEXTO DO BLOG

UMA POTÊNCIA QUE CAI

por Luis Fernando Veríssimo*

Fluminense campeão por antecipação, Palmeiras na segunda divisão. O que pior se espera de um campeonato de pontos corridos e com bloco de rebaixados aconteceu: um líder disparado que torna as últimas rodadas supérfluas, a não ser para quem ainda busca consolo na classificação para uma da competições satélites, e uma potência que cai.
Defendo, solitariamente, a tese de que deveria haver uma espécie de liga de intocáveis, clubes que por sua tradição e pelo tamanho e poder econômico da sua torcida estariam imunes ao vexame do rebaixamento.
Isto não eliminaria o ascenso e o descenso, ainda haveria lugar para os times que vêm de baixo subirem na vida.
Apenas os grandes clubes, por pior que fossem nos campeonatos, e por pior administrados, não correriam o risco de cair. Estariam, por assim dizer, protegidos da sua própria incompetência.
Minha tese não é elitista nem sentimental. Se baseia em frio raciocínio capitalista. Qual é a lógica de um negócio que de uma hora para outra mutila o seu próprio mercado, tirando de cena uma das suas maiores atrações e dispensando o seu público? Eu sei, eu sei. As estatísticas mostram que as grandes torcidas não abandonam o time rebaixado, antes reforçam a sua devoção para ajudar a tirá-lo do buraco. O que é muito bonito, mas não esconde o fato de que grandes organizações profissionais como o Palmeiras são obrigadas a se submeter a regras amadorísticas.
Shakespeare sabia que a morte de um comum pode ser trágica, mas só a morte de reis dava boas peças. Uma potência que cai tem ressonâncias e implicações que fazem pensar, como a queda dos reis shakespereanos, na transitoriedade da glória fugaz, e nunca é um espetáculo menos que impressionante — mesmo que a imagem que perdure seja apenas a de uma torcedora enxugando as lágrimas com a camiseta do clube.
Mas eu não deveria estar escrevendo tudo isto. Ultimamente minha única alegria como torcedor tem sido a de poder dizer que, falem o que falarem dele, o Internacional jamais caiu para a segunda divisão.

(*) Luis Fernando Verissimo romancista e cronista brasileiro nasceu em 26-09-1936 em Porto Alegre - RS, é filho do grande escritor Érico Veríssimo.