Seja bem vindo ao "Blog do Borjão"

segunda-feira, 30 de abril de 2012

CITAÇÃO DO DIA


“Na vida, o que vale a pena, é tê-la vivido com intensidade, amor e paz interior e repartindo entre os que sabem o sentido da vida e vivem o seu melhor a cada instante. O resto são bijuterias baratas.” (Rivalcir Liberato)

CHARGE DO DIA


RAPIDINHAS DO BLOG...


BRASILEIROS PAGAM R$ 194,8 BILHÕES DE JUROS BANCÁRIOS POR ANO, OU R$ 3,6 MIL POR CLIENTE
Os brasileiros gastam R$ 194,8 bilhões por ano com pagamento de juros de empréstimos bancários. Isso equivale a dizer que, se todas as 54 milhões de pessoas com conta em banco hoje tivessem buscado crédito no sistema financeiro, cada uma teria um gasto anual de R$ 3,6 mil. Essa cifra corresponde à despesa só com juros, sem considerar a amortização do empréstimo principal. Os cálculos da despesa com juros foram feitos, a pedido do Estado, pelo presidente da empresa de classificação de risco Austin Rating, Erivelto Rodrigues. Para chegar a esse resultado, foram consideradas cinco linhas de crédito: cheque especial, crédito pessoal, crédito consignado, aquisição de veículos e de bens. Os saldos e as respectivas taxas de juros cobradas em cada linha usadas no cálculo estão disponíveis no relatório de crédito de março do Banco Central. Ficaram de fora o crédito imobiliário e o cartão de crédito. Os dados mostram que, para as linhas analisadas, o gasto com juros cresceu 60% em três anos. Em março de 2009, a despesa anual com juros das linhas de crédito analisadas era de R$ 121,5 bilhões e, em março deste ano, atingiu R$ 194,8 bilhões. No mesmo período, o saldo das operações de crédito correspondentes cresceu 85%: de R$ 264,5 bilhões em março de 2009 para R$ 490,7 bilhões em março deste ano. "O ritmo de aumento do gasto com juros foi menor do que o aumento do volume dos empréstimos feitos ao consumidor exclusivamente por causa da redução da taxa básica de juros, Selic, já que o spread ficou estável no período", ressalta Rodrigues. Em março de 2009, a Selic efetiva, que é o parâmetro do custo de captação dos bancos, estava em 11,7% ao ano. Em março deste ano, era de 9,4%. A queda é de 2,3 ponto porcentual. Durante esse período, o spread, que é a diferença entre o custo de captação e de empréstimo, ficou estável em torno de 28%. Nas últimas semanas, o governo vem pressionando os bancos privados a reduzir os juros cobrados do consumidor para impulsionar o consumo, reativar o mercado doméstico e a atividade econômica, que enfraqueceu no primeiro trimestre. A estratégia foi baixar as taxas cobradas nas linhas de crédito dos bancos oficiais (Caixa e Banco do Brasil) para acirrar a concorrência e forçar a queda dos custos dos empréstimos aos clientes. Fabio Silveira, sócio da RC Consultores, compara o efeito atual dos juros, amarrando o consumo, com o impacto nos preços exercido pela inflação. "O Plano Real tirou o peso da inflação no mercado doméstico, que foi trocado pelos juros e impostos". Silveira diz que, no momento atual, no qual a economia mundial deve crescer 2,5% este ano, a metade de 2011, é crucial reduzir os juros para garantir o dinamismo do mercado doméstico. "Imagina o quanto poderíamos ter crescido se não tivéssemos carregado juros elevados por quase 20 anos?", questiona.

FUNDAÇÃO MICHAEL J. FOX PATROCINA PESQUISA CIENTÍFICA SOBRE PARKINSON
A fundação Michael J. Fox patrocinará um teste clínico sobre um inibidor do laboratório francês Sanofi para o tratamento de Parkinson, informaram as duas empresas. Segundo um comunicado oficial, a fundação Michael J. Fox - criada pelo ator de mesmo nome diagnosticado com Parkinson - patrocinará o teste clínico para avaliar a segurança e tolerância do remédio "AVE 8112" em afetados pela doença neurodegenerativa e crônica. A nota ainda informa que "todos os dados e resultados gerados no teste clínico serão propriedade da fundação e compartilhadas com Sanofi". As provas serão realizadas em centros clínicos de Baltimore e Los Angeles, nos Estados Unidos. Ao ator Michael J. Fox, de 50 anos, foi diagnosticado com a doença em 1991. Sete anos depois, passou por uma operação cirúrgica no cérebro para reduzir os tremores que sofria. O Parkinson, a segunda doença neurodegenerativa mais frequente em maiores de 65 anos depois do alzheimer, se caracteriza, entre outros sintomas, por tremores, rigidez muscular, lentidão e dificuldade para iniciar movimentos e problemas de estabilidade e coordenação.

GOOGLE TRADUZ 1 MILHÃO DE LIVROS POR DIA
O serviço de tradução online do Google maneja a cada dia um volume de texto equivalente a 1 milhão de livros, informou a companhia, que celebra o sexto aniversário do serviço que traduz em um único dia o que todos os tradutores profissionais humanos fariam em um ano. O tradutor da companhia americana opera em 64 idiomas diferentes e conta com mais de 200 milhões de usuários ativos por mês, 92% deles procedentes de fora dos Estados Unidos. Segundo a companhia, a tarefa de “erradicar as barreiras da linguagem” na internet só tende a crescer, já que o tráfego em dispositivos móveis multiplica sua procura e a cada ano aumenta o número de traduções registradas diariamente. 

COLÍRIO DO BLOG


ALESSANDRA CARDOSO – UM COLÍRIO CINTILANTE EM 05 GOTAS PARA O BRILHO DOS NOSSOS OLHOS







PERFIL DO COLÍRIO
Nome: Alessandra Cardoso
Naturalidade: Tramandaí-RS
Idade: 29 anos
Peso: 59 kg
Altura:1,70 m
Fotos: Reinaldo Gama
Fonte: Sereias Produções Artisticas

EFEITOS COLATERAIS DO COLÍRIO DO BLOG
Aumento da freqüência cardíaca, endurecimento dos membros, falta de ar e insônia.

PRECAUÇÕES

O uso prolongado pode causar dependência

CAUSOS DO BLOG


“É O MEU BÊBADO!”

Campanha política sem bêbado, mesmo aquele chato, não tem graça e não se completa como tal. E, em Mossoró, o que não falta é integrante da AD (Alcoólatras Declarados).
Com a presença do presidenciável Ciro Gomes na cidade, em 1998, o ex-candidato a vereador – em 1996 – Fernando Lins, o “Fernando Rayovac”, resolve observar in loco sua passagem. Em meio às conversas, um jornalista próximo a ele faz uma observação:
- Fernando, em todas as movimentações que acompanhei, este ano, aquele bêbado (apontando com o indicador) estava presente.
À distância de uns 100 metros do pêndulo humano em que se transformara o bêbado, Fernando não conseguia idenficá-lo. Mas aproveitou o tema para resgatar um passado recente:
- Em minha campanha, tinha um bêbado que sempre aparecia. Animado, mas não perturbava ninguém”.
Com a aproximação dos manifestanes, em cerco a Ciro Gomes, o jornalista volta a apontar: “Olha o bêbado aí.”
Fernando Lins não se contém. Abre um sorriso amistoso e percebe que fazia ali uma descoberta arqueológico-etílica:
- É o meu bêbado! É o meu bêbado!

SUA CIDADE NO PASSADO


FORTALEZA – CE: CLUBE NAUTICO ATLÉTICO CEARENSE


 Uma imagem  do movimentado Clube Náutico Atlético Cearense na década de 50

CIRCULA NA INTERNET

OI PESSOAL! HOJE É O ÚLTIMO DIA PARA ENVIAR A SUA DECLARAÇÃO DE IMPOSTO DE TUDO, DIGO, DE RENDA:


IMAGEM DO DIA


Uma belíssima imagem aérea de Recife-PE-Brasil, clicada  pelo competente Leonel Albuquerque usando uma Nikon D200.

PIADA DO BLOG


A LOIRA E SEU NAMORADO MECÂNICO
A loira diz ao pai:
- Papi, meu namorado é mecânico e ele me disse umas coisas que eu não entendi bem... Falou que eu tenho um belo chassis, 2 lindos air-bags e um para-choque traseiro fenomenal...
E o pai com uma cara de raiva diz:
- Diz ao teu namorado, que se ele te abrir o capô e tentar trocar o óleo do motor, eu arrebento o escapamento dele!

TEXTO DO BLOG

FICAM JUNTOS CASAIS QUE APRENDEM A UNIR INTIMIDADE E INDIVIDUALIDADE

O amor passa por fases e a sua sobrevivência vai depender de como se vive cada uma delas. Depois do enamoramento e da etapa romântica, quando tudo é encanto e fantasia, pode-se partir para a desilusão ou para a harmonia. O que determina o rumo dos acontecimentos é a capacidade dos envolvidos de cair na realidade sem perder o equilíbrio, respeitando o outro e a si mesmo.

por Marcos Ribeiro*

Em seu poema Amar, o poeta mineiro Carlos Drummond de Andrade (1902-1987) pergunta: “Que pode uma criatura senão, entre criaturas, amar?/ amar e esquecer,/ amar e malamar,/ amar, desamar, Amar?/ sempre, e até de olhos vidrados, amar?”. Amar é o que buscamos a cada encontro ou relação. E, quando encontramos o amor, uma mistura de leveza e encantamento nos invade. Mas, como ocorre em outros setores de nossa vida, o amor passa por fases e a vivência em cada uma delas é que vai fortalecê-lo ou matá-lo.
Se achamos que o amor é cego, logo na primeira fase, a do enamoramento, isso se confirma. É o período das fantasias, de certezas que nem sempre correspondem à realidade, do amor perfeito que não quer se desgrudar da outra pessoa, que não enxerga nada do que possa estragar a experiência. Como diz o dito popular “Quem ama o feio, bonito lhe parece”. O amante não ama seu amado porque tem um corpo lindo ou porque tem o bom gosto de ouvir Jane Duboc (61). Nem por ser muito “educadinho”. Se fosse assim, os cafajestes seriam eternos solitários — o que está longe de ser verdade!
Pode-se amar por essas coisas, sim, mas também pelo cheiro e pela química da pele, pela voz que quando se ouve faz o coração estremecer. Amamos pelo que a pessoa tem de diferente e a gente nem sabe o que é, mas que nos encanta, e quando estamos perto sabemos que aquele é o amor de nossa vida. Nesse ponto os amados já estão na fase romântica.
A ciência diz que quando apaixonadas as pessoas ficam como que drogadas, devido a certas substâncias químicas produzidas pelo organismo que dão a sensação de satisfação. Nosso cérebro, que não é bobo, aumenta a produção de endorfina, considerada um analgésico natural, que reduz o estresse e a ansiedade e traz conforto, segurança e plenitude.
Porém nem tudo, no dia a dia, são flores e administrar essa relação, procurar ouvir e respeitar o outro, estando sempre atento às mudanças e nuances do cotidiano será fundamental a partir deste momento, para a manutenção do amor. Afinal, ninguém sabe quanto tempo vai durar esse “estado de graça” e, se o amor for malcuidado, a relação poderá entrar numa fase de desencanto, quando bate a sensação de que a pessoa dos sonhos parece ter se tornado uma pedra de gelo que se desfaz em nossas mãos. Sim, porque agora aquele “amor cego” começa a enxergar problemas que não via. Na dor, o amado se pune: “Eu não podia ter feito isso comigo, como pude me enganar tanto!”
O maior erro, neste momento, é, de novo, não encarar a realidade, refugiar-se no trabalho, achar que se trata de uma fase passageira e não procurar discutir o que está ocorrendo. Às  vezes, em vez disso, o casal resolve ter um filho para “preencher o vazio” com uma criança. Isso pode até ajudar por um tempo, mas é um remédio com prazo curto de validade.
Quando o casal busca a conversa, adequando intimidade com individualidade, amando, mas sem sair da realidade, sem idealizar o outro, a relação entra na maturidade, atinge a fase da harmonia, na qual o que prevalece é a realidade, além do respeito ao outro e a si mesmo. A relação então poderá se reorganizar em bases sólidas. Mas isso exige dedicação e tempo. Afinal, o enamoramento pode ocorrer de repente, mas uma relação plena, não.

(*) Marcos Ribeiro, professor e consultor em educação sexual, é autor de Adolescente: Um Batepapo sobre Sexo (Ed. Moderna) e acaba de lançar Conversando com seu Filho Adolescente sobre Sexo (Ed. Academia). E-mail: marcosribeiro@marcosribeiro.com.br

domingo, 29 de abril de 2012

DICA DO BORJÃO


A “Dica do Borjão” de hoje, 29 de abril de 2012, disponibiliza a romântica canção BONECA COBIÇADA (Biá-Sebastião Alves da Cunha e Bolinha-Euclides Pereira Rangel)” com o saudoso “Antonio Marcos” no seu eterno talento... Transformar uma música sertaneja-raiz, simples (mas nobre em sua singeleza, pois adoro também a versão original com Biá e Palmeira) é algo tão cheio de requinte e romantismo. Um excelente domingo para todos vocês e até a próxima “Dica do Borjão”.


BONECA COBIÇADA
(Sebastião Alves da Cunha e Euclides Pereira Rangel)

Quando eu te conheci
Do amor desiludida 
Fiz tudo e consegui 
Dar vida a tua vida 
Dois meses de aventura 
O nosso amor viveu 
Dois meses com ternura 
Beijei os lábios teus 

Porém eu já sabia 
Que perto estava o fim 
Pois tu não conseguias 
Viver só para mim 
Eu poderei morrer 
Mas os meus versos não 
Minha alma há de seguir 
Ferindo o coração. 

Boneca cobiçada
Das noites de sereno 
Teu corpo não tem dono 
Teus lábios tem veneno 

Se queres que eu sofra 
É grande o seu engano 
Pois olha nos meus olhos 
E vê que não estou chorando.

sábado, 28 de abril de 2012

ESPECIAL DO BLOG

O BOM CAMARADA "CABY DA COSTA LIMA" LANÇA MAIS UM LIVRO DA COLEÇÃO "AZOUGUE.COM" EM FORTALEZA-CE:

Nota do Blog: 
O Lançamento será a partir das 14:00 hs de hoje, 28 de abril de 2012.
Local: Restaurante Cemoara - Joaquim Nabuco, 166 - Meireles, esquina com Av. da Abolição.

sexta-feira, 27 de abril de 2012

CITAÇÃO DO DIA


“Está escrito que o Brasil deve viver da mistura do branco e do preto, e da mistura do doce com o amargo, para que os escribas possam chamar a este país de terra de contrastes.”  (Paulo Mendes Campos (1922-1991), escritor mineiro)

CHARGE DO DIA


RAPIDINHAS DO BLOG


JUROS PODEM ATÉ CAIR, MAS EM RITMO MENOR
A ata do encontro do Comitê de Política Monetária (Copom), realizado na semana passada e divulgada nesta quinta-feira, sacramentou a extensão da queda dos juros básicos da economia e retirou o compromisso em manter o tabelamento da Selic ligeiramente acima do mínimo histórico. A taxa está hoje em 9% ao ano. Mas os cortes virão com parcimônia, potencialmente com recuos de 0,25 ponto porcentual, embora existam divergências quanto à dosagem. Essa é a interpretação de três fontes - um economista, um operador e um executivo do mercado financeiro que já acompanhou de perto as decisões do colegiado em gestões anteriores. O Banco Central avisou na ata que uma queda adicional da taxa básica de juros (Selic) deve ser conduzida com "parcimônia". No encontro da semana passada, o Comitê reduziu a Selic em 0,75 ponto porcentual, de 9,75% para 9%. "Mesmo considerando que a recuperação da atividade vem ocorrendo mais lentamente do que se antecipava, o Copom entende que, dados os efeitos cumulativos e defasados das ações de política implementadas até o momento, qualquer movimento de flexibilização monetária adicional deve ser conduzido com parcimônia", diz o documento. "Parcimônia quer dizer 0,25 ponto porcentual (pp). Moderado é 0,50 pp", comentou a fonte que já esteve próxima das decisões do Copom em uma gestão anterior à do atual presidente do BC, Alexandre Tombini. Essa fonte vê uma sequência de 0,25 pp de cortes da Selic. "O Bacen sacramentou a extensão da queda dos juros. Mas mantemos nosso cenário de corte de 0,50 ponto porcentual para o encontro de maio", disse o economista-chefe da Prosper, Eduardo Velho, por meio do sistema de mensagem eletrônica AE Chat, da plataforma de notícias AE BroadCast. "Análise crua indica movimentos de 0,25 ponto porcentual. Entre zero e dois cortes, dependendo dos dados", comentou um operador de uma grande seguradora estrangeira que atua no segmento de DIs na BM&FBovespa. Na ata, o Banco Central alertou que continuam elevados os riscos associados ao processo de "desalavancagem" dos bancos, das famílias e dos governos nos principais blocos econômicos. De acordo com o documento, o Copom avalia que a desaceleração da economia brasileira no segundo semestre do ano passado foi maior do que se antecipava e que eventos recentes indicam postergação de uma solução definitiva para a crise financeira europeia. "Esses e outros elementos, portanto, compõem um ambiente econômico em que prevalece o nível de incerteza muito acima do usual", diz a ata. Na avaliação dos integrantes do Copom, o cenário prospectivo para a inflação, desde sua última reunião, manteve sinais favoráveis. O Comitê ressalta também que, no cenário central com que trabalha, a taxa de inflação posiciona-se em torno da meta em 2012, de 4,5%.

SENSORES DE GPS DA NASA SERÃO USADOS NA ANÁLISE DE TERREMOTOS
A Agência Espacial dos Estados Unidos (Nasa) está se preparando para testar uma rede de sensores do sistema GPS que pode ajudar na obtenção de análises mais rápidas e eficientes de terremotos. Quase 500 desses sensores serão colocados em três Estados da costa oeste americana - Califórnia, Oregon e Washington. O plano é identificar a localização e a magnitude dos tremores poucos minutos depois da ocorrência e já acionar as medidas de emergência. O sistema também deve ajudar na projeção de tsunamis eventualmente causados pelo deslocamento das placas tectônicas. O sistema é chamado de Readi (Real-time Earthquake Analysis for Disaster Mitigation Network, ou Rede de Análise de Terremotos em Tempo Real para a Mitigação de Desastres, em português) e aprimora as técnicas que usavam as informações passadas minuto a minuto pelo GPS para avaliar os efeitos dos tremores. De acordo com um pesquisador japonês, é possível até que a ferramenta ajude na previsão de terremotos, algo atualmente fora do alcance tecnológico. A nova rede de sensores ainda é um módulo de testes para um projeto de implementação de um sistema muito maior, mas já pode atuar como uma nova ferramenta entra as muitas desenvolvidas nos últimos anos para melhorar as ações de resposta a terremotos e tsunamis. "Com a rede Readi, permitimos a evolução de tecnologias em tempo real para que os sistemas nacionais e internacionais de resposta a desastres consiga avanços", diz Craig Dobson, da divisão de perigos naturais da Nasa. "Esse protótipo é um passo significativo na direção do nosso objetivo, que é otimizar os sistemas de resposta no Anel de Fogo do Pacífico", conclui.

INTERNET BANKING CHEGA A 25% DAS TRANSAÇÕES
As operações com internet banking responderam por 25% das transações do setor bancário no ano passado, representando um aumento de 20% sobre 2010, segundo pesquisa divulgada há pouco pela Federação Brasileira dos Bancos (Febraban). O total de transações bancárias somaram cerca de 66 bilhões no ano passado, sendo 15,7 bilhões com internet banking. A entidade destacou que o avanço está atrelado ao aumento da penetração de smartphones. “Num prazo de cinco a sete anos, o mobile banking terá a mesma relevância do internet banking” afirmou a Febraban, em apresentação a jornalistas. As contas correntes com internet banking atingiram 42 milhões em 2011, alta de 11% sobre 2010. Os investimentos e despesas em tecnologia tiveram crescimento de 11% no ano passado, somando R$ 18 bilhões. O número de agências avançou 7% no ano passado, para 34,2 mil unidades. O número de contas correntes ativas cresceu 3,8%, para 92 milhões.

RÁPIDAS & CURTAS DO BORJÃO:

# LANÇAMENTO DO LIVRO “AZOUGUE.COM – 02”: O bom “camaradinha” Caby da Costa Lima já se encontra aqui em Fortaleza-CE para os preparativos de mais um lançamento da sua coleção “AZOUGUE.COM” de número 02, no intuito de motivar a colônia mossoroense que reside na Capital alencarina em mais um harmonioso e alegre encontro para matar as saudades do solo potiguar. Através do Blog convido os conterrâneos para esse reencontro e colocar as nossas “fofocas” bem atualizadas. O encontro para o lançamento do livro será as 14:00 horas de amanhã, 28,  no Restaurante Cemoara, sito na Rua Joaquim Nabuco, 166 – Meireles, esquina com a Av. Abolição.

# BNDES EMPRESTA R$ 609 MILHÕES À CEB - O comitê de crédito do BNDES aprovou, nesta semana o enquadramento do empréstimo de R$ 609 milhões para sanear as finanças e recuperar a capacidade de investimentos da Companhia Energética de Brasília (CEB), que já foi referência de qualidade e hoje é considerada uma das piores do País, segundo o ministro Edison Lobão (Minas e Energia). A previsão é de que o dinheiro esteja disponível até o segundo semestre. Ele vai permitir que a CEB tenha condições de refinanciar sua dívida, que chega a R$ 870 milhões, e melhorar o sistema e a prestação do serviço à população, evitando as interrupções no fornecimento de energia.

# EDITAL PARA CONCURSO DA AGU DEVE SER PUBLICADO NO DIA 30 DE ABRIL - A AGU (Advocacia-Geral da União) já contratou duas instituições para promover o concurso para os cargos 70 cargos de procurador federal e 68 vagas de advogado da União. O edital com os detalhes do certame deve ser divulgado ate o dia 30 de abril. O salário inicial dos cargos é de R$ 14.960,00, mais auxílio alimentação de R$ 304. Para concorrer a qualquer um dos cargos, o interessado deve ter formação superior em direito, estar inscrito na OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) e ter, no mínimo, dois anos de prática forense. Para advogado da União serão oferecidos 68 cargos vagos, acrescidos dos que surgirem durante o prazo de validade do concurso, dos quais 4 serão reservados a candidatos portadores de necessidades especiais, correspondente a 5% do total de vagas. O concurso será realizado pelo Cespe/UnB (Centro de Seleção e de Promoção de Eventos da Universidade de Brasília). E para o cargo de procurador federal serão oferecidos 70 cargos vagos, acrescidos dos que surgirem durante o prazo de validade do concurso, dos quais 4 serão reservados a candidatos portadores de necessidades especiais, correspondente a 5% do total de vagas. Será realizado pela Esaf (Escola Superior de Administração Fazendária).

# VIAGEM INTERIOR - Se você está com os olhos bem abertos, experimente fechá-los…Agora abra-os somente para o lado de dentro, pois chegou a hora de visitar por alguns instantes seu mundo interior! Faça esse passeio calmamente aí por dentro de você e faça pausa mais longas nas boas imagens que você tem guardada. Não há problema algum em visitar o seu arquivo, ou o seu velho baú, se for para buscar inspiração no passado, para alimentar e dar força para o presente. Atenha-se ao que de mais precioso você viveu… Um momento, um amor e você, uma época e você, um toque e você, uma pessoa e você, outra pessoa e você, você, você e depois você. Momentos, pessoas, amigos, amores caminhos e mais caminhos. Alguém especial vem se formando e se esculpindo pelo tempo e pela história desse tempo. Hoje é um novo dia. Você é feliz pelo sonho de menino, ou de menina, que você vem cultivando dia após dia, ano após ano. Se quiser abrir os olhos, abra-os bem e procure revelar a criança que ainda brilha em você à sua imagem hoje. Hoje é um novo dia! Agradeça. A vida continua! Hoje vai ser mais um dia na construção da sua história. As cenas do dia que começa, também vão ficar marcadas. Hoje você escreve mais uma boa página nessa história. Está no ar a criança, o menino, a menina que você sempre será! Coração aberto, sorriso pronto, abraço fácil, beijo sincero. Na rua no trabalho ou em casa, todo mundo vai no trabalho ou em casa, todo mundo vai notar que está diante de alguém muito especial: VOCÊ!!! (Rivalcir Liberato)

ARTE NO BLOG


A ARTE DE PABLO PICASSO – PART 01
por Maria Helena Rubinato Rodrigues de Sousa

  
  
Pintura: Autorretrato com capa (1901) - óleo sobre tela e mede 81 x 60cm.

Pablo Picasso nasceu em Málaga, Espanha, em 1881. Estudou em Barcelona e sempre conviveu com artistas e escritores. Em 1904 foi para Paris onde conheceu, entre outros, Georges Braque, Guillaume Apollinaire, Max Jacob e Gertrude Stein, amiga e muitas vezes, esteio. Criou, com seu amigo Braque, o cubismo, e daí em diante não parou mais de criar. Seu estilo foi do clássico às abstrações mais radicais. Pintor, escultor, desenhista, ceramista, cenógrafo, gravurista e projetista, Picasso é uma das figuras mais importantes e influentes nas Artes Plásticas do século XX. Longevo, talentoso, e sempre apaixonado, teve uma rica vida amorosa. Foi um homem que marcou seu tempo. Picasso, esse artista extraordinário, já foi mencionado aqui e certamente o será umas tantas outras vezes, por mim ou por quem me suceder aqui. É nome fundamental nas Artes Plásticas. A obra desse gênio espanhol é tão rica, que achei por bem voltar a ele de vez em quando, pois se fosse falar de todas as obras que ele deixou como testemunho de seu talento, sem intervalos, levaria seguramente mais de um ano só falando em Pablo Picasso. Em 1904, ele partiu para Paris e na França fincou suas raízes. Morreu aos 92 anos em solo francês, mas nunca deixou de ser, fundamentalmente, um espanhol. Sua Fase Azul, como é conhecido o período que vai de 1901 a 1904, é de uma beleza muito triste, os tons de azul e um pouco de verde retratando a melancolia que sentia nessa época. Além dos tons sombrios que usou, os temas também são dolorosos, lúgubres: prostitutas, mendigos, bêbados, cegos, sofredores em geral, formam a maioria dos retratados por ele nessa época. O que não impede que sua Fase Azul seja das mais admiradas por críticos de arte e por colecionadores em geral. Mais tarde ele associou essa fase à dor que sofreu com a notícia do suicídio de um grande amigo, Carlos Casagemas, em Paris na ocasião. A imagem de hoje é seu autorretrato, pintado quando ele estava com 20 anos, numa viagem que fez a Paris após a morte de Casagemas.  
  
Fonte: Acervo Museu Picasso, Paris

RECEITA DO BLOG


EN BARBOUILLE


Ingredientes:
4 filés de frango sem pele, 1 xíc. de cogumelos Paris em conserva, 1 col. (chá) de Flor de Sal da Cimsal, 3 col. (sopa) de óleo, 1 xíc. de minicebolas sem casca, 2 col. (sopa) de farinha de trigo, 1/2 litro de vinho tinto, 1 col. (sopa) de pimenta-do-reino em conserva, rodelas de batata cozidas e passadas na manteiga, ervas.
Modo de preparo:
Faça uma pequena bolsa na parte mais grossa dos filés de frango. Ponha dentro os cogumelos menores e tempere com flor de sal. Reserve. Aqueça óleo numa frigideira grande e funda e doure o frango com as minicebolas. Retire as minicebolas e reserve. Polvilhe a farinha de trigo sobre os filés. Junte o vinho, os cogumelos restantes e as pimentas-do-reino. Tampe e cozinhe até que o filé fique macio e o vinho se reduza um pouco. Retire do fogo e sirva com as minicebolas e as batatas. Decore com as ervas frescas.
Rendimento:
4 porções

CIRCULA NA INTERNET


EM UM CINEMA DA SUA CIDADE, NÃO PERCA


IMAGEM DO DIA

Uma belíssima imagem na região de Tamandaré – PE – Brasil, clicada pelo competente Dante Laurini Jr usando uma Nikon D90

PIADA DO BLOG


O VELHINHO DE MOTOR 8.0

O casamento de um velhinho de 80 anos com uma mocinha de 20 anos foi o motivo de todas as conversas na cidade. Um ano depois do casamento, o casal apresenta-se no hospital para o nascimento do seu primeiro filho. A parteira sai da sala de partos para felicitar o velhinho e diz:
- É espantoso!...Como é que o Sr. consegue na sua idade? 
O velhinho sorri e diz:
- Tem que se manter o Motor 8.0 sempre trabalhando.
No ano seguinte, o casal aparece de novo no hospital para o nascimento do segundo filho.
A mesma enfermeira acompanha o parto e sai para felicitar o nosso velhinho, dizendo-lhe: 
- O Senhor é incrível!... Como é que consegue? 
O velhinho expressa largo sorriso e diz:
- Sempre mantenho o motor trabalhando.
Mais um ano e o casal aparece no mesmo hospital, para e o nascimento do terceiro filho.
A mesma enfermeira acompanha uma vez mais o parto e, após o nascimento, vai de novo ter com o velhote, sorri-lhe e diz: 
- O Sr. é mesmo incrível!!... Como é que consegue essa proeza nessa sua idade?
E o velhinho todo sorridente:
- É como já lhe disse... O motor tem que ficar sempre trabalhando.
A enfermeira continua a sorrir dá uma pancadinha nas costas do velhinho e diz:
- É bom trocar o óleo desse seu Motor 8.0, pois este já saiu bem pretinho!

TEXTO DO BLOG

MENSALÃO: PRISMA TÉCNICO OU POLÍTICO?

por Gaudêncio Torquato*

O caso do mensalão, cujo julgamento na esfera do Supremo Tribunal Federal poderá ocorrer ainda neste semestre, se apresenta como um dos mais emblemáticos da história jurídica do país. Sua singularidade começa com o número de acusados, 38, atravessa a montanha de três centenas de volumes, afora os apensos, para abarcar cerca de 600 testemunhas.
A polêmica que a questão reacende ocorre às vésperas de uma campanha eleitoral e no momento em que uma Comissão Parlamentar de Inquérito se forma para investigar o escândalo mais recente de corrupção na esfera política, devendo a decisão ser tomada – se for efetivamente a julgamento – sob a presidência de um ministro que permanecerá apenas sete meses no comando da Corte.
Vale lembrar que o caso ganha acesa polêmica sob imagens contrastantes: de um lado, avoca-se papel “mais ativo e progressista” para o STF; de outro, surgem borrões sobre situações vividas por magistrados em instâncias da Justiça; vê-se, ainda, o balão da opinião pública pairando sobre as cabeças dos julgadores; por último, distingue-se a base de argumentação levantada por implicados com alicerce na tese de que os ministros deveriam julgar a situação sob o prisma técnico e não político. O novelo tem fios com as cores do arco-íris.
A começar pela visão modernizante proporcionada pelo STF, a partir de decisões recentes, como autorização para união homoafetiva, liberação da marcha da maconha e legalização do aborto de fetos anencéfalos, é razoável supor que o mensalão, em seu grand finale, seja encurralado no paredão da ilegalidade.
A expectativa é a de que o evento, como outros escândalos, precisa ser extirpado da cena institucional. Donde emerge o dilema: o juiz deve ou não abrir os ouvidos ao clamor social?
O juiz, diz a lição, não deve ser vassalo da sociedade. Os ditames da Justiça recomendam que julgadores devem apartar interesses de uns e outros, acusados e acusadores, separar a faceta política do escopo técnico, elevando o corpo de provas ao alto patamar do julgamento.
É impossível, porém, fechar os olhos ao eco do povo. O exercício consiste em juntar as partes no todo, unir o particular ao global, e chegar, na expressão de Bacon, à rota da justa sentença, “como Deus costuma abrir o seu caminho elevando os vales e abaixando montanhas; de maneira que, se aparecer, ao lado de uma das partes, um braço poderoso, uma pressão violenta, astuciosas vantagens, combinações, nesse caso a virtude do juiz consiste em nivelar as desigualdades para poder fundar sua sentença em terreno plano”.
Não é fácil a tarefa de definir “prisma técnico”, como pregam agentes envolvidos no mensalão, em meio a núcleos variados: político, financeiro, publicitário, ao lado da tessitura que liga uns a outros, sob fartas provas documentais e testemunhais, algumas plenas de evidências, outras escassas de concretude ou deixando dúvidas.
Não haveria um “celofane político” embalando os “pacotes técnicos”? A materialidade dos crimes de formação de quadrilha, corrupção ativa e passiva e lavagem de dinheiro, todos com prova documental, não se reveste de caráter político? Eis a questão a ser respondida pelos 11 ministros do STF. O clima ambiental tende a influenciar a Corte?
Se aceitarmos o princípio de que as leis se originam na realidade social, não há como descartar a hipótese. Nesse caso, o sentimento é de que o affaire deve ter seu desfecho o mais rápido possível.
Quando um assunto vira sinônimo de “tramoia”, sua permanência no meio social contribui para expandir prejulgamentos. Ademais, o novo presidente do Supremo, Carlos Ayres Britto, defende o julgamento neste semestre, sob pena de ser difícil deixá-lo para o próximo, quando seis ministros estarão ocupados com o processo eleitoral.
Leve-se em conta o fato de que a CPI formada para investigar as atividades de Carlos Cachoeira e suas ligações com as esferas política e empresarial, deverá acender fogueiras, acirrar ânimos e tumultuar o fluxo de decisões no Parlamento. O ambiente institucional poderá se esfumaçar.
Percepção final: fogo generalizado deixa apenas poucos a salvo. Se o sergipano Ayres Britto, exímio intérprete da lei (como deixou transparecer na bela peroração de posse no STF) e artesão da expressão jurídica, conseguir o feito de comandar o julgamento do mais rumoroso caso de corrupção da contemporaneidade, entrará na galeria dos modeladores do moderno Judiciário brasileiro.
O ministro Britto é um ponto de exclamação no arquipélago de indagações que fragmenta a vida nacional. Sabe ler a alma do homem da rua. Entende que o espírito do Supremo deve se impregnar da aura social. Filtrando, claro, os raios que podem ferir o corpo jurídico.
Como poeta, canta os sentimentos coletivos. Assume com convicção o papel de missionário. Desfralda a bandeira de mudança de paradigmas. Veste o traje de independência do juiz, sem deixar de lembrar que, outrora, foi militante partidário.
Tem compromisso com a clareza. Afinal, a transparência, pilar da democracia, é o território contra o poder invisível, biombos e coxias.
Se em sete meses conseguir, como julgador e presidente do Supremo, fazer valer o ideário da dignidade – realçando leis como Ficha Limpa, Improbidade Administrativa, Maria da Penha e as normas contra o cancro da corrupção - poderá se recolher em paz ao abrigo compulsório da aposentadoria aos 70 anos.
Aliás, um luxo de país que comete a estultícia de desprezar a experiência, o prestígio e a energia criadora de quadros no auge de sua sabedoria e elevação espiritual
Por último, é oportuno ressaltar que o Judiciário também enfrenta seu calvário. Se é o Poder do qual mais se exige pudor e respeito à ética, a verdade se impõe: não é imune ao erro. Precisa também ser objeto de investigação.
Aos juízes, recomenda-se refletir sobre o canto poético de Carlos Ayres Britto: façam como as garças. “Que vivem em ambientes enlameados. Mas executam uma coreografia cuidadosa que preserva a alvura de suas penas”.

(*) Gaudêncio Torquato, jornalista, é professor titular da USP e consultor político e de comunicação. Twitter: gaudtorquato

INDICADORES DO BLOG


BOVESPA
  
BOLSAS DO MUNDO
ÍNDICE
VARIAÇÃO (%)
VARIAÇÃO (PTS)
TOTAL (PTS)
Dow Jones - Estados Unidos
+0,87%
+113,90
13.204,62
S&P 500 - Estados Unidos
+0,67%
+9,29
1.399,98
Nasdaq - Estados Unidos
+0,69%
+20,98
3.050,61
DAX Frankfurt - Alemanha
+0,53%
+35,40
6.739,90
CAC 40 - França
-0,13%
-4,14
3.229,32
Euro Stoxx 50 - Europa
-0,01%
-0,22
2.322,69
Merval - Argentina
-0,27%
-6,27
2.270,81
Nikkei 225 - Japão
+0,01%
+0,82
9.561,83
SSE Composite - China
-0,09%
-2,12
2.404,70
Hang Seng - China
+0,79%
+163,42
20.809,71
26/04/2012 18h57 | Thomson Reuters

MOEDAS
MOEDA
COMPRA (R$)
VENDA (R$)
VARIAÇÃO (%)
Dólar Comercial
1,8850
1,8865
+0,16%
Euro
2,4904
2,4927
+0,30%
Libra
3,0481
3,0513
+0,40%
Peso Argentino
0,4268
0,4278
+0,21%
26/04/2012 18h57 | Thomson Reuters

INFLAÇÃO
ÍNDICE
VALOR (%)
IPCA IBGE (mês)
0,21%
INPC IBGE (mês)
0,18%
IPC Fipe (mês)
0,15%
IPC-DI FGV (mês)
0,60%
IGP-DI FGV (mês)
0,56%
IGP-M FGV (mês)
0,43%
IPA-DI FGV (ano)
0,53%
ICV Dieese (mês)
0,93%
26/04/2012 18h57 | Thomson Reuters
  
JUROS E POUPANÇA
ÍNDICE
VARIAÇÃO (%)
Selic (ano)
9,00%
CDI (ano)
8,74%
TJLP - Taxa de juros de longo prazo (trimestre)
6,00%
TR - Taxa referencial (mês)
0,0344%
Poupança (mês)
0,535%
26/04/2012 18h58 | Thomson Reuters

RISCO PAÍS
ÍNDICE
VALOR (PTS)
Risco país Brasil
185,00
Risco país México
157,00
Risco país Argentina
977,00
26/04/2012 18h57 | Thomson Reuters

COMMODITIES
ÍNDICE
VARIAÇÃO (%)
VARIAÇÃO (PTS)
COTAÇÃO (US$)
Prata
-
+0,34
31,03
Platina
-
+17,96
1.563,96
Petróleo WTI
+0,03%
+0,03
104,15
Ouro
-
+10,92
1.654,90
Petróleo Brent
+0,39%
+0,46
119,58
Paládio
-
+10,29
667,87
26/04/2012 18h57 | Thomson Reuters
  
ATIVIDADE ECONÔMICA
ÍNDICE
VALOR (%)
Desemprego (mês)
5,70%
PIB (variação em relação ao trimestre imediatamente anterior)
0,00%
PIB (variação em relação ao mesmo trimestre do ano anterior)
2,10%
Dívida pública como proporção do PIB
37,50%
Produção industrial (mês)
1,30%
Produção industrial (ano)
-3,90%
Vendas do Varejo (mês)
-0,50%
26/04/2012 18h57 | Thomson Reuters