Seja bem vindo ao "Blog do Borjão"

sábado, 24 de dezembro de 2011

COMUNICADO DO BLOG


"BLOG DO BORJÃO" COMUNICA AO SEU "WEB LEITOR" QUE DEVIDO AS FESTAS DE NATAL E DE ANO NOVO, O "BLOG" SOMENTE RECEBERÁ NOVAS ATUALIZAÇÕES A PARTIR DE 02 DE JANEIRO DE 2012. PARA TODOS VOCÊS UM FELIZ NATAL E UM ANO NOVO COM MUITA PAZ. A SEGUIR DEDICAMOS COM CARINHO PARA VOCÊS O NOSSO CARTÃO DE BOAS FESTAS: 



sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

ESPECIAL DO BLOG


HOMENAGEM DO BLOG AOS “BEATLES MANÍACOS”

"É um testemunho fantástico para a fama internacional dos Beatles que, mais de 40 anos, esta passagem continua a atrair milhares de visitantes a cada ano, tentando imitar suas icônicas Abbey Road capa do álbum", disse Penrose.  "Abbey Road" foi o best-seller álbum dos Beatles no iTunes nos Estados Unidos desde a estréia da banda no site em novembro. Este mês marca 30 anos desde que John Lennon foi morto a tiros em Nova York em dezembro de 1980.



Nota do Blog: Amigo Togo Ferrário essa é para você curtir com uma “boa gelada.”

CITAÇÃO DO DIA


“Muitos felizes Natais e anos novos, amizades inquebráveis, grande acúmulo de lembranças alegres, afeto na terra e no céu para todos nós.” (Charles Dickens (1812-1870), escritor inglês, em carta ao amigo John Forster (1812-1876), em 1846)

CHARGE DO DIA


RAPIDINHAS DO BLOG...

BC REDUZ EXPECTATIVA DE CRESCIMENTO PARA 2011
O Banco Central (BC) reduziu a projeção de crescimento da economia brasileira em 2011 de 3,5% para 3%. A informação consta no Relatório de Inflação do quarto trimestre do ano. A estimativa anterior havia sido divulgada em setembro. Assim como na última publicação, o BC explica que a revisão para baixo ocorreu em razão das ações contracionistas implementadas pelo governo desde o fim de 2010. Ainda assim, a previsão da autoridade monetária é mais otimista que a do mercado, que na última pesquisa Focus apontou um crescimento de apenas 2,9% em 2011. Já o Ministério da Fazenda projeta o cenário mais positivo de todos, com uma expansão de 3,8% este ano. Para 2012, o BC projeta um crescimento de 3,5%. A previsão também supera a estimativa de mercado, de 3,4% (Focus), mas é bem inferior aos 5% citados pela presidente Dilma Rousseff como meta e defendidos pelo ministro da Fazenda, Guido Mantega. De acordo com a autoridade monetária, a projeção divulgada há pouco contempla uma "aceleração da atividade entre o primeiro e o segundo semestre do próximo ano". O BC também revisou sua projeção de inflação para 6,5%. O valor é 0,1 ponto porcentual superior à previsão anterior de 6,4% da autoridade monetária para o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) este ano. O cenário de referência do BC considera a manutenção do dólar a R$ 1,80 e da taxa Selic em 11% ao ano durante todo o horizonte de previsão. Se a estimativa se confirmar, o governo terá conseguido manter a inflação dentro do teto da meta em 2011, cujo centro é de 4,5%, mas com um intervalo de tolerância de 2 pontos porcentuais para mais ou para menos. Desta forma, o presidente do BC, Alexandre Tombini, não precisará enviar uma carta ao ministro Mantega, explicando um descumprimento dessa missão da autoridade monetária. O documento pondera, no entanto, que as chances de a inflação em 2011 superar o teto da meta, de 6,5%, ainda são de 54% no cenário de referência. O valor é superior à probabilidade de 45% prevista no relatório anterior. Já o mercado acredita que a inflação deve sim estourar a meta e encerrar o ano em 6,52%, segundo a última pesquisa Focus. Para 2012, o BC manteve em 4,7% sua projeção para a inflação. Nesse caso, o cenário de referência considera a manutenção do dólar a R$ 1,80 e da taxa Selic em 11% ao ano durante todo o horizonte de previsão. Para o mercado, no entanto, a inflação deve chegar ao fim do próximo ano em 5,39%, segundo a última pesquisa Focus.

BEBÊS GUARDAM LEMBRANÇAS MESMO QUANDO PARECEM ESQUECER, DIZ ESTUDO
Um estudo publicado na mais recente edição da revista Psychological Science afirma que os bebês de até 6 meses de idade podem conservar a noção de algo que viram, mesmo quando está fora de alcance. Essa descoberta derruba o antigo mito de que os bebês não teriam aguçado o sentido de 'permanência do objeto' - termo da Psicologia usado para descrever a crença da criança de que um objeto existe, ainda que esteja longe. Conduzido por um psicólogo especialista em desenvolvimento infantil da Universidade Johns Hopkins, em Baltimore, nos Estados Unidos, a pesquisa abre novos caminhos sobre a temática da memória infantil. "O estudo questiona quais informações o bebê precisa lembrar sobre um objeto, a fim de saber que ele ainda existe, uma vez que está fora de seu ponto de vista?", questiona Melissa Kibbe, uma das pesquisadoras envolvidas no projeto. A equipe também descobriu que, embora as crianças não se lembrem das formas exatas dos objetos, elas parecem se surpreender quando estes desaparecem completamente. A conclusão disso é que os bebês se recordam da existência de um objeto, ainda que não saibam exatamente o que é. De acordo com Kibbe, esse fato é importante porque tem relação com os mecanismos cerebrais responsáveis pela memória tanto durante a infância quanto além. "O estudo pode ajudar a criar uma cronologia mais precisa dos marcos mentais dessa época", diz a pesquisadora. No experimento, bebês de seis meses de idade assistiam um triângulo ser colocado atrás de uma tela e depois um segundo objeto, um disco, ser inserido atrás de outra tela. Os cientistas então removiam a primeira tela e escolhiam revelar o triângulo, o disco ou nada, tudo para testar os bebês. Enquanto isso, as reações dos pequenos eram observadas por uma equipe que media quanto tempo eles olhavam para os resultados esperados e também os inesperados. Quando os objetos eram trocados, os bebês não pareciam notar a diferença. Isso indica que  eles não retêm a forma certa de um objeto na memória. Tanto faz o triângulo ou o disco, diz a pesquisadora Melissa Kibbe. No entanto, quando um dos dois objetos desaparecia de vista, os bebês se mostravam surpreendidos e olhavam por muito mais no espaço vazio. A reação mostra que esperavam algo já visto anteriormente, ainda que sem detalhes. É como se mantivessem uma vaga ideia dos objetos. 

FACEBOOK CONCORDA EM MELHORAR PRIVACIDADE
O Facebook concordou em melhorar a política de privacidade para centenas de milhões de usuários após uma investigação de três meses por autoridades irlandesas no escritório internacional da empresa norte-americana em Dublin. O escritório da Irlanda é responsável por gerenciar todos os usuários do site fora dos Estados Unidos e do Canadá. O comissário de proteção a dados da Irlanda afirmou nesta semana que o Facebook concordou em melhorar a proteção da privacidade de seus usuários dentro dos próximos seis meses, antes de uma nova análise formal em julho do ano que vem. “Esse foi um compromisso desafiador tanto para o meu escritório quanto para o Facebook Irlanda”, disse o comissário Billy Hawkes em comunicado. “Após a auditoria, o FB-I (Facebook Ireland) concordou em fazer amplos avanços de ‘melhores práticas’ a serem implementados dentro dos próximos seis meses”. As mudanças incluem fornecer informações a usuários sobre como o Facebook e aplicativos de terceiros lidam com informações pessoais, deletar alguns detalhes mais prontamente e dar a usuários europeus um alerta claro de que usa tecnologia de reconhecimento facial que os marca automaticamente em fotografias.(by Reuters)

RÁPIDAS & CURTAS DO BORJÃO, ESPECIAL:

# HOMENAGEM AO HIPÓLITO MONTE – Descontraída, vistosa e bem prestigiada foi a entrega do título de Cidadão Cearense ao conterrâneo mossoroense, médico, diretor do Hospital Monte Klinikum, Hipólito de Souza Monte, na Assembleia Legislativa do Estado do Ceará, na segunda-feira, 19/12. Após a solenidade na Assembléia o casal Hipólito Monte e Marta recepcionou os convidados no Salão Meireles do Ideal Clube devidamente decorado por Jacaúna Aguiar com o serviço de Buffet da Toca. No evento tive o prazer de reencontrar o amigo e conterrâneo  Sérgio de Sá Gurgel que reside em Natal-RN. Marcando as devidas presenças, conhecidas do Borjão, os pais do homenageado João Monte e D. Aldiva, a grande amiga Albanisa, o mano Miguel Borges, Sérgio de Sá Gurgel, Aécio Dias, Fátima Leite, Vicente Maia, ex-professor da ESAM, e sua esposa Lúcia, os médicos: Elfont, Telles, Cabeto, Augusto Guimarães, Tathiana Pereira, Ronald Pedrosa, Mairton e Valéria Lucena. Marcando também a sua presença no evento o homem do “azougue.com”, Caby da Costa Lima, que teve o seu nome mudado para “emprestado”: o paletó, a gravata, camisa, sapatos que usou na solenidade pertenciam a vários amigos mossoroenses. E tudo foi uma tremenda alegria com o casal João e Aldiva Monte dançando ao som do “Trio Adjafre” a música “Fascinação” e o bate-papo final com os familiares da Marta Pinheiro que o Borjão teve o prazer de conhecê-los.

# TRAGO DENTRO DE MIM - Trago em meu ser uma alma inquieta que muitas vezes me espanta e me cala. Trago dentro de mim fragmentos de uma alma cansada do que assiste pela vida afora sem muito poder fazer. Minha alma tanto me encanta quanto me assusta, como se fosse um ser irreconhecível. Mas está dentro de mim, faz parte de mim. Aprendi, comigo mesmo, que devo conviver com problemas e soluções, inclusive com minha alma, seja ela forte ou fraca, boa ou ruim, pois afinal de contas, ela é mais que um pedaço de mim, ela é meu todo. (Rivalcir Liberato)

INDICADORES DO BLOG


ÍNDICE BOVESPA














BOLSAS NO MUNDO
INDICADOR
VARIAÇÃO*
DATA
CAC 40 - Paris
+1.36
22/12/2011
DAX - Frankfurt
+1.04
22/12/2011
Dow Jones
+0.50
22/12/2011
FTSE-100 Londres
+1.24
22/12/2011
H.Seng-H.Kong Exch.
-0.20
22/12/2011
IBEX 35-Madrid Stock Exch.
+1.00
22/12/2011
Nasdaq Composite Index
+0.78
22/12/2011
   
CÂMBIO
MOEDA
COMPRA(R$)
VENDA(R$)
DATA
HORA
US$ Com
1.8510
1.8530
22/12/2011
17:03
US$ Par
1.7900
1.9800
22/12/2011
16:01
US$ Tur
1.7900
1.9800
22/12/2011
16:01
US$ Médio
1.8571
1.8578
22/12/2011
13:15
Euro
2.4245
2.4270
22/12/2011
20:00
INDICADORES
INDICADOR
VALOR(R$)
VARIAÇÃO(%)
DATA
CDB Pré 30 dias CETIP
10.37
-4.33
31/08/2011
CDI Over - Andima
1.231904
+0.00
21/12/2011
Poupança 1o. dia mês seguinte
0.59420
+0.00
01/12/2011
Poupança Dia
0.60210
-0.91
22/12/2011
Taxa Juros Longo Prazo Ano
6.00
+0.00
01/10/2011
TBF - Taxa Básica Financeira Mês
0.9130
-4.07
21/12/2011
INPC % Mes IBGE
0.57
+0.00
01/11/2011
Taxa Prime (ano)
3.25
+0.00
22/12/2011
Taxa Selic Over
10.90
+0.00
22/12/2011
Libor 1M-British Pound
0.62813
+0.00
31/08/2011
   
INFLAÇÃO
INDICADOR
VALOR(R$)
VARIAÇÃO(%)
DATA
IGP-DI - Mês
0.43
+0.00
01/11/2011
IPC SP (FIPE) - Mês
0.60
+0.00
01/11/2011
IPCA (IBGE) - Mês
0.52
+0.00
01/11/2011


ARTE NO BLOG


A ARTE DE GIACOMO BALLA – PARTE 01
por Maria Helena Rubinato Rodrigues de Sousa

  Pintura: Dinamismo de Um Cão na Coleira (1912) - Óleo sobre tela, 89.9 x 109.9cm

Nascido em Torino, no ano de 1871, Giacomo Balla mudou-se para Roma quando ainda muito jovem e morreu nessa cidade em 1958. Aderiu ao Movimento Futurista em 1910, quando assinou o “Manifesto dos Pintores Futuristas” e o “Manifesto Técnico da Pintura Futurista”. Para Balla, a ideia de movimento e o sentido moderno da velocidade, fundamentais na poética do Futurismo, eram obtidos pelo uso repetido de detalhes e pela dissociação cromática. Sua pintura foi se tornando abstrata ao criar uma rede de linhas padronizadas, trajetórias que descrevem o movimento dos corpos no espaço, de um ponto de vista em movimento. Em 1912, Balla apresenta características futuristas em seu célebre quadro "Dinamismo de um Cão na Coleira", uma afirmação pioneira do modo de analisar objetivamente os detalhes, algo que vinha de seu forte interesse pela fotografia. É uma das mais impressionantes obras de Balla. Uma senhora passeia com seu cãozinho. A impressão que dá é que a senhora tem quinze pés, uns transparentes, outros opacos. O cão tem oito rabos que se pode distinguir, enquanto as pernas estão perdidas num redemoinho de camadas imprecisas. Há quatro correias que o prendem a ela. O sentido de movimento desse quadro é criado por formas simples, umas inteiramente sólidas e outras que parecem feitas de ar. Mesmo sem a multiplicação das formas e sem os efeitos do movimento, essa tela trouxe algo muito novo. Não há muitos quadros que nos apresentem um close-up tão preciso. Balla pega um tema que foi caro aos Impressionistas, uma cena comum em uma rua qualquer, e se atém a um único detalhe, quase fortuito, fazendo disso o foco de toda sua pintura.


RECEITA DO BLOG


CHESTER COM FAROFA DE FRUTAS.

INGREDIENTES

1 Chester ®;
2 colheres (sopa) de manteiga;
1 colher (chá) de cravo-da-índia em pó;
600ml de vinho branco seco;
½ copo de água;
Coco, manga, kiwi e cravos-da-índia para decorar.

Farofa de frutas:

2 colheres (sopa) de manteiga;
1 cebola ralada;
1 dente de alho;
20 azeitonas pretas picadas;
50g de uvas passas brancas;
200g de Chester ® defumado (ou bacon);
1 cenoura ralada;
2 fatias de abacaxi picadas;
1 maçã picada;
2 xícaras (chá) de farinha de milho;
1 xícara (chá) de cheiro-verde picado;
Sal e pimenta a gosto.

MODO DE PREPARO  

1.     Besunte o Chester ® com a manteiga e o cravo em pó, por dentro e por fora
2.     Regue com o vinho e a água e leve-o para assar, coberto com papel alumínio, em forno pré-aquecido a 200ºC, por 2 horas

Prepare a farofa:

1.     Leve ao fogo uma panela com a manteiga, a cebola, o alho socado e deixe dourar;
2.     Junte as azeitonas, as passas, o Chester ® defumado, a cenoura, o abacaxi, a maçã e a farinha de milho;
3.     Por último, acrescente o cheiro-verde e o sal;
4.     Misture bem e reserve;
5.     Retire o papel alumínio do Chester ® e deixe dourar por mais 30 minutos;
6.     Coloque o Chester ® numa bandeja, arrume a farofa ao redor e decore com as fatias de manga, o kiwi e o coco em pedaços.

Informações Adicionais

Receita gentilmente cedida por: Impala Brasil Editores Ltda - O Grande Livro de Receitas para o Natal.

CIRCULA NA INTERNET


VEJA AS IMAGENS ABAIXO E  ESCOLHA A ARVORE DE NATAL DE SUA PREFERÊNCIA



NOTA DO BLOG: SE BEBER, NÃO DIRIJA. A SUA VIDA AGRADECE.

IMAGEM DO DIA

Uma bela imagem na região de Goiana - PE - Brasil, by Foxi (Panoramio)

PIADA DO BLOG


APRESENTAÇÃO DE UM POLÍTICO
Numa festa, a madame é apresentada a um eminente político.
- Muito prazer! - diz ele.
- Prazer! Saiba que já ouvi muito falar do senhor!
- É possível, minha senhora, mas ninguém tem provas! 

TEXTO DO BLOG


A TARTARUGA E O CARANGUEJO

por Gaudêncio Torquato*

Qual a imagem que melhor caracteriza o Brasil em 2011: o voo da galinha, a corrida da lebre ou o andar da tartaruga?
Ante as evidências de que o país não arremeteu de repente para despencar, em seguida, nem apressou o passo na estrada do crescimento, resta a certeza de que o retrato do quelônio é o melhor para significar o percurso do país no ano que finda.
Há, porém, quem não concorde com esta visão por achar que a tartaruga, mesmo arrastando vagarosamente os pés, consegue chegar ao destino e ganhar a disputa com a lebre, conforme se aprende nas fábulas de Esopo.
Os usuários de lentes da economia argumentam que o Brasil derrapou na pista, considerando muito baixas as taxas de crescimento de 1,8% para o PIB industrial e de 2,8% para o PIB nacional.
Outros olhares medem os passos por parâmetros diferentes, a começar pela junção de fatores externos às condições internas, o que significa considerar o refluxo das economias dos Estados Unidos e dos países europeus. Para estes, já é motivo de comemoração o fato de o Brasil segurar a estabilidade econômica no bojo da crise que solapa as economias planetárias.
As percepções mudam de acordo com a ótica política. Situacionistas apreciam mostrar o país com um PIB de US$ 2,4 trilhões, prestes a superar o Reino Unido e se tornar a sexta maior economia mundial.
Poderia ser melhor, retrucam os oposicionistas, se a primeira mulher presidente do Brasil, com o prestígio de governante com a mais alta avaliação de todos os tempos em apenas um ano de administração, houvesse patrocinado um corajoso programa de reforma do Estado.
A par de argumentos das partes contrárias, reconhecendo, até, sua lógica, o fato é que 2011 será considerado um espaço de transição entre dois estilos de comando: um, marcado pelo perfil carismático de Luiz Inácio Lula da Silva, mandatário de feitio populista (motivado para o contato com as massas) e o atual, sob a batuta técnica de uma economista, mais propensa a afinar a orquestra estatal com o solfejo da eficiência e da eficácia.
O palanque e o verbo solto dão lugar aos controles e reuniões densas. A qualidade da gestão e o monitoramento das ações ganham proeminência, conferindo racionalidade ao modus operandi da administração.
A marca Rousseff ainda não foi impressa na esfera da percepção social porque o governo passou bom tempo tentando azeitar a máquina. A troca de sete ministros acabou abrindo flancos no costado administrativo, dando a impressão de que o governo procura um eixo.
A identidade racional do ciclo da mulher presidente, é razoável supor, substituirá a identidade emocional da era Lula. Tal transferência de signos fará bem ao país. Seus efeitos se farão sentir na consolidação da modernização institucional e política, eis que ganharão ênfase conceitos como produtividade, melhoria de processos, meritocracia, aperfeiçoamento de quadros etc.
Como se sabe, a tarefa de mudar a concepção da gestão não se efetiva em um ano. Ademais, o governante enfrenta uma montanha de desafios, a partir do fardo cultural e patrimonialista que tolhe os avanços da administração pública. Por conseguinte, a intermitente crise na frente política, que deflagra sistemas de pressão e contrapressão (nomeação e trocas de figuras nas estruturas), terá continuidade.
Esse é o dilema da presidente Dilma. Para firmar sua identidade, ela precisa destravar o sistema político-partidário. A ferramenta para tanto é a reforma de costumes e práticas, meta que os governos protelam por saber que o chamado presidencialismo de coalizão é um bicho de sete cabeças. Que sobrevive mesmo com a eliminação de algumas.
Tem faltado ousadia aos nossos governantes para bancar o apoio a uma ampla reforma política. Coisa, aliás, que só poderia se realizar no primeiro ano da administração, quando o governante ainda dispõe de enorme força. A presidente, por exemplo, tem compromisso em dar continuidade à agenda do antecessor, o que a obriga a manter o status quo da era lulista. E a preservar uma caderneta de endereços políticos que é responsável pelo maior rolo compressor do governismo dos últimos tempos.
Portanto, o nó da gestão reside na composição política. Nessa vereda, o país caminhou pouco em 2011. E também não avançará muito em 2012, ano de eleições municipais, quando os currais políticos precisam de capim nos currais.
Na seara econômica, a relativa calmaria permitiu a continuidade da ação dos braços assistenciais do Estado, que acolhem mais de 12 milhões de famílias. Essa receita de harmonia social também se insere na planilha de créditos do governo.
Já a área externa sofreu sensível mudança, resgatando o Itamaraty seu tradicional pragmatismo, que resulta na intensificação do diálogo com países centrais e atenuação da articulação com aliados inconvenientes.
Em alguns setores, o governo andou em círculos. A esfera educacional continuou com a imagem borrada por episódios de vazamento de provas do ENEM; o sistema de saúde vive a crise crônica de precariedade da rede de atendimento público; pandemias constituem constante ameaça.
Nos terrenos da infraestrutura, multiplicam-se as deficiências, como se pode constatar nas malhas dos transportes (viário, aeroviário, ferroviário e portuário). As carências no setor de saneamento básico são gigantescas. A violência castiga as paisagens urbana e rural, sob o registro da expansão de assassinatos e roubos.
Por tudo isso, há quem defenda outra imagem, que não a do quelônio, para caracterizar o país em 2011. A imagem seria a do caranguejo, que anda para a frente, para os lados e para trás.
De olhos abertos, o país acende o ânimo e parece cuidar melhor de suas florestas. Intensifica a exploração de petróleo. Fura tumores da corrupção aqui e ali. Poderia ser menos improvisado e mais planejado. Ou fazer menos concessões ao passado.
Quanto à presidente, a sugestão é que preencha todo o espaço de sua identidade. Ela é a esperança de grandes mudanças.

(*) Gaudêncio Torquato, jornalista, é professor titular da USP e consultor político e de comunicação. Twitter @gaudtorquato


quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

FLAGRA DO BLOG


O “flagra” de hoje, 22-12-2011, foi clicado pela digital do Borjão em 19 de novembro de 2011 na entrada da Assembléia Legislativa do Estado do Ceará, quando o camaradinha “Caby da Costa Lima”, o homem dos tamancos e do www.azougue.com , vestido de paletó, gravata e sapatos (fato considerado inédito),  foi prestigiar o amigo Hipólito de Souza Monte na cerimônia solene de entrega do Título de Cidadão Cearense ao médico conterrâneo. 

CITAÇÃO DO DIA


“Papai Noel nesta carta de verdade toda farta, peço que parta e reparta suas preciosidades com as crianças decentes que folgam rindo e contentes, mas não esqueça os carentes dos subúrbios das cidades.”  (Patativa do Assaré (1909-2002), poeta cearense)

CHARGE DO DIA


RAPIDINHAS DO BLOG...


GOVERNO VETA AUMENTO DAS APOSENTADORIAS ACIMA DA INFLAÇÃO
O governo federal não vai conceder aumento acima da inflação para os aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) que recebem mais de um salário mínimo por mês, informou o ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho. "Não há reajuste real", garantiu ele, após se reunir com sindicalistas e representantes dos aposentados. As entidades reivindicam aumento em torno de 12% para os cerca de 9 milhões de aposentados e pensionistas do país que ganham mais de um salário mínimo. O impacto do reajuste nesse patamar representaria, de acordo com  o governo, uma despesa adicional de cerca de R$ 8 bilhões para a Previdência. Carvalho ressalvou que a decisão não é definitiva e o tema voltará a ser discutido no ano que vem. "Não é uma conversa encerrada. Para ter reajuste ano que vem não precisa colocar no Orçamento. Podemos conceder reajuste depois, a conversa continua". Sem acordo, a categoria só terá a reposição da inflação. Até o momento, o governo propõe acréscimo de 6,3%, referente à estimativa da variação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) este ano. O ministro explicou que o momento econômico de incertezas em relação à crise econômica mundial exige cautela do governo federal. "Temos responsabilidade, estamos vendo a crise internacional. Para nós, a coisa mais importante é ter uma linha de política econômica. Ser governo é isso, tem que ter coragem de enfrentar e de dizer não. Até com dor no coração", justificou. Para o ministro da Previdência Social, Garibaldi Alves, o veto ao reajuste dos aposentados está relacionado à sustentabilidade do sistema, que precisa passar por reformas. "A discussão é a situação da Previdência, que está precisando de uma reforma para poder pagar melhor os aposentados. Essa a minha posição". A posição do governo não agradou aos representantes dos aposentados. Segundo o presidente do Sindicato Nacional dos Aposentados, João Batista Inocentini, o aumento reivindicado ajudaria a estimular a economia. "Lula, quando deu aumento para os aposentados, também ajudou o país a sair da crise. Não dá para aceitar [o veto]. Não tenho dúvida de que a presidenta vai perder o voto dos aposentados", criticou ele.

EUA CENSURAM PESQUISA SOBRE GRIPE AVIÁRIA POR MEDO DE USO TERRORISTA
Cientistas do Centro Médico Universitário Erasmo de Rotterdam aceitaram publicar de forma parcial os resultados da pesquisa sobre a gripe aviária, censurada pelos Estados Unidos por medo de que seja usada para elaborar armas biológicas. "Os pesquisadores de Rotterdam têm dúvidas sobre a recomendação do conselho assessor para a biossegurança dos Estados Unidos, mas a respeitarão", assinalou o instituto. O órgão americano recomendou que a revista "Science" não publique a metodologia usada pelos virologistas holandeses, porque poderia chegar a mãos terroristas e ser usada para fabricar armas biológicas. Dirigida pelo virologista holandês Ron Fouchier, a pesquisa descobriu cinco mutações genéticas que o vírus H5N1 pode sofrer para contaminar as pessoas, o que poderia ter altos riscos para a saúde pública. O objetivo do estudo, financiado pelo Instituto Nacional de Saúde dos Estados Unidos, era obter a informação necessária para evitar uma possível pandemia originada por essa variação da gripe, que antes só era transmitida entre aves ou entre animais e pessoas. Fouchier declarou que agora sabem quais as mutações que devem ser analisadas em caso de surto, para poder evitá-lo. Os resultados da pesquisa podem ser uma arma de dois gumes porque de um lado estabelecem as bases para elaborar novos remédios e vacinas, mas de outro fornecem informação necessária para criar um vírus letal. Ao censurar a metodologia, os especialistas querem evitar a publicidade sobre como chegar a essa perigosa mutação.

TURISTA BRASILEIRO FICARÁ LIVRE DE DECLARAÇÃO DE BAGAGEM EM 2012
Os turistas brasileiros que estiverem retornando de viagens do exterior ficarão dispensados da apresentação da DBA (Declaração de Bagagem Acompanhada) a partir de 1º de janeiro de 2012. A regra vale apenas se as cotas de isenção não forem ultrapassadas e o passageiro não tiver bens a declarar. O objetivo da instrução normativa, publicada na quarta-feira, 21/12, no "Diário Oficial da União", é facilitar a vida do passageiro e desafogar o trânsito nos aeroportos, portos e fronteiras. "Acreditamos que em torno de 90% dos passageiros ficarão dispensados do preenchimento e da entrega da declaração de bens", afirmou o secretário da Receita Federal, Carlos Alberto Barreto. A dispensa de preenchimento e apresentação da DBA, entretanto, não impede que os passageiros possam ser direcionados para a avaliação física da bagagem. Segundo o secretário da Receita, a fiscalização aleatória das bagagens ainda será feita e aqueles que ultrapassarem a cota de US$ 500 em viagens feitas de avião ou de barco ou US$ 300 em viagens terrestres terão que pagar o imposto de importação. Estão fora da cota e isentos de impostos produtos de uso pessoal que tenham sido comprados no exterior e usados na viagem. Se enquadram esta categoria roupas, um relógio, uma máquina fotográfica e um celular. Barreto afirmou também que estão sendo estudadas outras medidas para facilitar o trânsito dos passageiros que retornam de viagens ao exterior. Segundo o secretário, provavelmente a partir de junho de 2012 será possível pagar os tributos devidos utilizando o cartão de débito. O governo estuda ainda a possibilidade de que as declarações possam ser preenchidas e transmitidas utilizando aparelhos móveis como celulares e tablets a partir de 2013. 

INDICADORES DO BLOG


ÍNDICE BOVESPA














BOLSAS NO MUNDO
INDICADOR
VARIAÇÃO*
DATA
CAC 40 - Paris
-0.81
21/12/2011
DAX - Frankfurt
-0.94
21/12/2011
Dow Jones
-0.09
21/12/2011
FTSE-100 Londres
-0.55
21/12/2011
H.Seng-H.Kong Exch.
+1.85
21/12/2011
IBEX 35-Madrid Stock Exch.
-0.89
21/12/2011
Nasdaq Composite Index
-1.03
21/12/2011
   
CÂMBIO
MOEDA
COMPRA(R$)
VENDA(R$)
DATA
HORA
US$ Com
1.8560
1.8580
21/12/2011
17:02
US$ Par
1.7800
1.9700
21/12/2011
16:10
US$ Tur
1.7800
1.9700
21/12/2011
16:10
US$ Médio
1.8550
1.8556
21/12/2011
13:09
Euro
2.4236
2.4261
21/12/2011
21:15
INDICADORES
INDICADOR
VALOR(R$)
VARIAÇÃO(%)
DATA
CDB Pré 30 dias CETIP
10.37
-4.33
31/08/2011
CDI Over - Andima
1.231904
+0.00
20/12/2011
Poupança 1o. dia mês seguinte
0.59420
+0.00
01/12/2011
Poupança Dia
0.57350
+4.98
21/12/2011
Taxa Juros Longo Prazo Ano
6.00
+0.00
01/10/2011
TBF - Taxa Básica Financeira Mês
0.8898
+2.60
20/12/2011
INPC % Mes IBGE
0.57
+0.00
01/11/2011
Taxa Prime (ano)
3.25
+0.00
21/12/2011
Taxa Selic Over
10.90
+0.00
21/12/2011
Libor 1M-British Pound
0.62813
+0.00
31/08/2011
   
INFLAÇÃO
INDICADOR
VALOR(R$)
VARIAÇÃO(%)
DATA
IGP-DI - Mês
0.43
+0.00
01/11/2011
IPC SP (FIPE) - Mês
0.60
+0.00
01/11/2011
IPCA (IBGE) - Mês
0.52
+0.00
01/11/2011