Seja bem vindo ao "Blog do Borjão"

sexta-feira, 30 de outubro de 2009

CITAÇÃO DO DIA

CHARGE DO DIA

RAPIDINHAS DO BLOG...

BAHIA QUER TRAZER TECNOLOGIA FRANCESA PARA SEUS VINHEDOS

O governo da Bahia pretende capacitar o estado a produzir vinhos e espumantes de qualidade através de uma parceria com a empresa francesa Coopérative des Ricevs. O protocolo de intenções assinado pelas partes visa levar a pequenas e médias vinícolas, tecnologia necessária para melhorias na produção. "Nosso objetivo é conseguir as condições necessárias para que pequenos e médios vinicultores tenham acesso à industrialização e verticalização da vitivinicultura", afirmou o secretário do governo da Bahia, Roberto Muniz. Alguns estudos estão sendo elaborados pela Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária), com o objetivo de implantar Unidades de Observação em alguns vinhedos experimentais, para avaliar o desempenho das videiras destinadas ao plantio de uvas capacitadas à produção de vinhos finos na região do Vale do São Francisco. Assim, o governo pretende encontrar uma maneira de unir o agronegócio, que deve crescer com a transposição do rio, e técnicas de desenvolvimento sustentável, cada vez mais difundidas e requisitadas no mercado internacional.

SAFRA ITALIANA MOSTRA EXCELENTE QUALIDADE

A safra de 2009 italiana será muito boa, mas seguindo a produção de países vizinhos, pode ser um pouco menor do que a de 2008, devido a mudanças climáticas ocorridas nos meses anteriores à colheita. A produção total está estimada em 44,5 milhões de hectolitros, 4% menos do que os 46,3 milhões de 2008. Apesar disso, os vinicultores estão satisfeitos e com boas expectativas em relação aos vinhos que serão produzidos. Os Vinicultores italianos disseram que a safra de 2009 se mostrou de excelente qualidade, principalmente no norte e no centro do país, onde as temperaturas não são tão elevadas. Claramente, segundo eles, a safra atual está abaixo das médias dos últimos dez anos, apesar de isso não ser considerado um problema, já que muitas vezes a boa qualidade consegue recuperaa a perda da quantidade.

DESCOBERTA MOSCA PRÉ-HISTÓRICA PRESERVADA EM ÂMBAR

Pesquisadores dos Estados Unidos anunciaram a descoberta de uma espécie ainda desconhecida de mosca, dotada de um "chifre" na testa, que viveu há 100 milhões de anos. Um único espécime foi encontrado, preservado em âmbar. O "chifre" na cabeça termina em três olhos que deviam permitir um amplo ângulo de visão - uma vantagem que não ajudou a espécie a escapar da extinção. "Nenhum outro inseto já descoberto tinha um chifre assim, e não há animal nenhum com um chifre com olhos em cima", disse o cientista da Universidade Estadual do Oregon, George Poinar, Jr., que anunciou a descoberta na publicação Cretaceous Research. Segundo nota distribuída pela universidade, Poinar acredita que a mosca era um inseto dócil, que se alimentava do pólen de flores tropicais. Esse inseto vivia nas selvas de Mianmar e foi encontrado em âmbar que tinha de 97 milhões a 110 milhões de anos.

INDICADORES DO BLOG

ARTE NO BLOG

CYPRESSES - VINCENT VAN GOGH

Cypresses, 1899

Óleo sobre tela, 93.4 x 74 cm

"Cypresses" pertence ao acervo do Metropolitan Museum of Art, em New York, USA. Apresentado em 1890 no Salon des Indépendants, em Paris, foi pintado no fim de junho de 1889, pouco depois de Van Gogh ter começado sua reclusão de um ano numa Casa de Saúde em Saint-Rémy (maio de 1889 a maio de 1890). O tema, foi considerado por ele "tão belo de linhas e de proporção como um obelisco egípcio". "Cypresses", junto com "Wheat Field with Cypresses", tinha o propósito de ser parte de uma série de pinturas com ciprestes, que iriam contrastar e equivaler às pinturas de girassóis, que Van Gogh havia pintado anteriormente em Arles. Em "Cypresses" as árvores assemelham-se a chamas; dá a impressão de que toda a pintura está se movendo. A tensão que atinge o artista expressa-se no ritmo convulsionado e febril das pinceladas que transformam árvores em chamas. A consistência da tinta usada dá relevo ao trabalho.

RECEITA DO BLOG

OMELETE EM CAMADAS

Ingredientes para 08 porções

2 pimentões vermelhos médios

1 cebola pequena picada

3 colheres (sopa) de azeite

2 xícaras (chá) de folhas de espinafre lavadas e picadas

Sal e pimenta-do-reino a gosto

13 ovos

2/3 de xícara (chá) de creme de leite

1 e 1/2 xícara (chá) de queijo cheddar ou prato ralado

1/2 xícara (chá) de requeijão cremoso

1 colher (sopa) de manjericão picado

Margarina para untar

Modo de Preparo

Asse os pimentões lavados inteiros em forno alto, preaquecido, por 30 minutos ou até queimar ligeiramente a casca. Coloque em um saco de plástico, feche e reserve. Refogue a cebola em 1 colher (sopa) de azeite até murchar. Junte o espinafre, deixe por 3 minutos, tempere com sal e pimenta e reserve. Bata os ovos com o creme de leite, sal e pimenta e divida em 3 vasilhas. Na primeira misture o queijo e reserve. Na segunda misture o espinafre e reserve. Unte 2 fôrmas para pão com margarina e despeje a mistura de espinafre em uma delas. Na outra despeje a de queijo e leve para assar em forno, preaquecido, por 15 minutos. Retire a pele e as sementes do pimentão e bata no liqüidificador com o restante do azeite. Misture à terceira tigela de ovos. Desenforme as duas omeletes já assadas, unte uma fôrma novamente com margarina e despeje a mistura de pimentão. Leve para assar por 15 minutos. Coloque as 2 omeletes já assadas uma sobre a outra sobre uma travessa retangular. Mantenha aquecida. Vire a de pimentão, coloque em cima, cubra com o requeijão cremoso, salpique o manjericão e sirva em seguida. Caso tenha 3 fôrmas asse todos de uma só vez.

Colaboradores

Culinarista: Mariana Maluf Boszczowski/

Foto: Stela Handa/Rosa Kloser/Zulmira Fátima dos Santos

CIRCULA NA INTERNET

NOVO OUTDOOR DA PEPSI

IMAGEM DO DIA

Uma bela imagem em uma das regiões nas Ilhas Canárias - Espanha

PIADA DO BLOG

O PÉ E O PÊNIS

Num bate-papo bem informal no cotidiano da vida foi realizado o diálogo a seguir:

O pé fala:

"...Sabe pênis, eu não me conformo com as injustiças. Eu andei pensando que você é que leva uma vida boa. Você fica ai na cuequinha de seda, balançando para lá e para cá, todo confortável e eu aqui em baixo só me ferro!!!!

Eu fico aqui dentro destes sapatos fedidos, vivo dando topadas nas quinas dos móveis, piso na merda e ainda por cima fico cheio de frieiras e cheirando mal...."

O Pênis responde:

"...Pois é pé, mas as coisas não são bem assim... você está reclamando à toa. Realmente, de vez em quando eu tô aqui quietinho, tranquilo, aí começo a ouvir uma conversa meio estranha lá fora, então eu levanto para ver o que está acontecendo, o cara me pega, me enfia num buraco escuro e molhado não sabe se põe ou se tira, se põe ou se tira, se põe ou se tira, com essa indecisão toda de não saber se entra ou se sai, eu fico tonto, vomito e desmaio..."

TEXTO DO BLOG

O PARADOXO CHAMADO SERRA

por Ruy Fabiano

O PSDB convive com um paradoxo: dispõe do candidato favorito à sucessão presidencial – o governador de São Paulo, José Serra -, mas ainda não sabe se será ele mesmo o escolhido para a disputa.

Embora as sucessivas pesquisas atestem que ele supera com folga o seu oponente interno, o governador mineiro Aécio Neves, os aliados deste insistem em promover o embate.

A recente consulta aos parlamentares do DEM, em que a maioria optou pela solução Aécio, reavivou nos aliados tucanos do governador mineiro a esperança de derrotar José Serra.

Sustentam que ele pode agregar mais aliados em outros partidos, embora, até prova em contrário, não agregue mais votos entre os eleitores.

Isso, claro, acentuou a divisão no partido e fez com que Serra se retraísse ainda mais na definição de sua candidatura. Ele tem sido instado a formalizá-la, mas teme fazê-lo sem o consenso da base mineira.

Não quer repetir o fiasco de Alckmin, que, em 2006, se lançou em meio a uma disputa interna (com o próprio Serra) e não foi bem sucedido nos palanques.

O paradoxo de dispor do candidato favorito e contestá-lo internamente gera uma pergunta óbvia a quem está de fora: por que? Se em todas as pesquisas, sem exceção, feitas de um ano para cá, Serra lidera, enquanto Aécio, inversamente, perde para Ciro Gomes e empata com Dilma Roussef, qual a dúvida?

A resposta parece estar no perfil de Serra, tido como inflexível e impermeável ao jogo fisiológico. E é essa perspectiva – a ampla partilha de cargos e interesses - que, historicamente, move alianças no jogo político, sobretudo no plano da sucessão presidencial.

Serra é visto como independente demais. É respeitado, mas não é estimado. Embora seja esta a receita maquiavélica para um governante de sucesso, no caso de Serra sai pela culatra, pois ainda não chegou lá.

O temor é exatamente este: de que não faça concessões – ou que as faça em nível limitado, que não satisfaça todos os apetites. Serra tem sido crítico da política econômica desde os tempos do governo FHC.

Por essa razão, não obteve apoio integral do governo de que fizera parte, na sucessão de 2002. Foi crítico da política cambial de Gustavo Franco e da gestão de Pedro Malan no Ministério da Fazenda, mesmo sendo integrante do primeiro escalão de FHC, quando ocupou sucessivamente duas pastas: Planejamento e Saúde.

Essa autonomia assusta – e não é casual que tenha sido o DEM, cuja prática política clama por flexibilidade, o primeiro a expressá-la. Aécio é visto como mais ajustado ao jogo político tradicional. Não é visto, como Serra, como alguém detentor de idéias e convicções inabaláveis, que nada o demoveria de pôr em prática. Serra, em suma, ameaça o establishment econômico-financeiro; Aécio, não.

É capaz, como Lula tem sido, de ceder a interesses e administrar com maior habilidade o jogo de pressões e contrapressões. Serra, supõe-se, não investirá contra os movimentos sociais, embora tudo indique que não lhes dará a autonomia de que hoje desfrutam.

Aécio, de estilo contemporizador, dificilmente partiria para o enfrentamento. Manteria na economia as coisas mais ou menos como estão, sem mudanças bruscas.

Serra é visto como o anti-Lula; Aécio quer ser visto como o pós-Lula. Essas são algumas das percepções dos políticos tucanos e aliados, que mantêm em suspense a definição da candidatura oficial do PSDB, o que favorece a base governista na busca de ampliação de alianças.

Até aqui, a indefinição tucana já fez o PDT optar por Dilma e a maioria do PMDB hesitar em mudar de lado.

Lula celebra essa contradição, que o fortalece. E, para aumentá-la, continua a posar ao lado de Aécio, ambos sorridentes, em diversas solenidades oficiais, como o já célebre périplo eleitoral pelo Rio São Francisco.

O tempo conspira contra a oposição, mas Serra avisa que a definição só virá em março. Melhor para Lula.

Ruy Fabiano é jornalista

quinta-feira, 29 de outubro de 2009

CITAÇÃO DO DIA

CHARGE DO DIA

RAPIDINHAS DO BLOG...

NASA MOSTRA MARTE "TATUADO" COM REDEMOINHO DE POEIRA

A Nasa (agência espacial americana) divulgou uma imagem do que chamou de "Marte tatuado". A imagem de alta resolução, obtida pela câmera HiRise a bordo da sonda Mars Reconnaissance Orbiter, mostra rastros escuros cruzados sobre terreno claro da superfície marciana. Rastros recentemente formados como estes foram a princípio um mistério para pesquisadores, que depois concluíram ser resultado de pequenos redemoinhos de vento com poeira que acontecem no planeta vermelho. Colunas de ar ascendente como essas são aquecidos pela superfície quente são também comuns em áreas desérticas no planeta Terra, o que pode causar tempestades de areia. Durando tipicamente apenas alguns minutos, redemoinhos de vento tornam-se visíveis conforme eles soltam poeira, deixando a areia mais pesada por baixo intacta. Ironicamente, "limpeza gratuita" de paineis solares de veículos exploradores em Marte já foi atribuída a esse tipo de fenômeno.

AOS 19 ANOS, GAROTA DOS EUA TEM IMPÉRIO VIRTUAL DE NEGÓCIOS

Talvez seus pais já tenham lhe dito para sair da frente do computador e dedicar-se a alguma coisa que vá acrescentar ao seu futuro. Ainda bem que Ashley Qualls, 19, se recebeu esse conselho, não o seguiu ao pé da letra. Afinal, foi olhando para um monitor que a garota começou, aos 15 anos, um negócio que hoje movimenta quase R$ 60 mil de publicidade por mês: o site Whateverlife.com, de design de templates para o Myspace.com. A brincadeira começou com um porfólio on-line, mas cresceu. "Foi quando percebi uma tonelada de pessoas usando meus layouts", conta AshBo (como é conhecida na rede). De repente, estava famosa. Quer dizer, conhecida. "Não acho que sou uma celebridade, considero-me uma mulher de negócios", especifica. Cinco anos depois da fundação, a firma de AshBo emprega nove funcionários e produz de 25 a 100 layouts por dia. E recebe até 50 mil visitas durante esse curto período. "É complicado ficar rico tão cedo, tive de aprender a lidar com finanças com pouca idade", reclama. Depois, relaxa. "Com o tempo, fica mais fácil". Não que a garota esteja em posição de baixar a guarda. A internet é rápida, e lá descer pode ser tão fácil quanto subir. Com a ascensão do Facebook e o consequente declínio do Myspace.com, o faturamento da empresa de AshBo diminuiu em quase 50%. "É por isso que resolvemos expandir o Whateverlife.com", conta a empreendedora. "Percebemos que milhões de teens como eu se interessam em criar seus próprios designs e sites, então montamos uma comunidade virtual que possibilite a troca desse conteúdo". E a dica do sucesso, ela entrega? Talvez, mas sem dar muita pista do que fez com que ela --entre tantos-- figure nas listas dos jovens promissores do empreendedorismo on-line. "Siga seu coração", sugere. "Mesmo quando as coisas ficarem difíceis, agarre-se àquilo que você ama e você poderá fazer qualquer coisa."

SUPOSTO METEORITO NA LETÔNIA É FARSA, DIZEM ESPECIALISTAS

Especialistas consideraram o suposto meteorito que teria caído na Letônia como uma "elaborada fraude". A agência oficial russa RIA Novosti e diversos canais de televisão divulgaram nesta segunda-feira (26) uma suposta queda de um meteorito, que teria ocorrido no norte da Letônia, próximo da fronteira com a Estônia. O presidente do conselho científico do Instituto de Astronomia da Universidade da Letônia, Ilgonis Vilks, disse: "É uma farsa. É muito decepcionante, estava esperançoso ao vir aqui, mas agora estou certo de que não é um meteorito". Havia grama verde dentro da cratera, apesar do intenso calor, supostamente gerado pelo meteorito. A profundidade da cratera, inicialmente relatada como de dez metros de profundidade, era na verdade de apenas três metros, publicou o site do jornal "Times". Vilks disse que também não havia material ejetado do buraco ou fragmentos de meteorito no terreno em volta. Quanto ao meteorito em si, era apenas uma "bola de barro que estava queimando", disse o pesquisador. O conservacionista Dainis Ozols, que também analisou a cena, disse que acredita que alguém cavou o buraco e queimou um composto pirotécnico no fundo para fazer parecer que era uma cratera de meteorito. "Nos limites da cratera, é possível ver rastros de pás e que recentemente ervas daninhas foram arrancadas. Esta é a versão oficial a que chegamos", assegurou Girts Stinkulis, chefe do departamento de geologia da Faculdade de Geografia da Universidade da Letônia, à agência "Baltic News Service (BNS)". O especialista acrescentou que "as dimensões da cratera não correspondem com as que costumam deixar os meteoritos". "O diâmetro e a profundidade são muito maiores", disse o geólogo, que acrescentou que sua opinião é unânime entre os experientes em meteoritos. Stinkulis opinou que o objeto incandescente que aparece nas imagens e fotografias reproduzidas pela imprensa pode ser pó de alumínio. Quanto aos protagonistas, o professor universitário cogitou "que possivelmente tivessem a intenção de criar um escândalo ou outra coisa parecida". Com relação ao episódio, a ministra do Interior da Letônia, Linda Murnietse, afirmou à agência oficial russa "Itar-Tass" que os responsáveis pela piada de mau gosto devem ser castigados e terão de pagar uma grande multa. "Por causa do incidente, polícia, equipes de salvamentos e cientistas foram mobilizados, além de outras estruturas e da utilização de equipamentos muito caros", afirmou. O russo Vladimir Svetsov, cientista do Instituto de Dinâmica de Geosferas da Academia de Ciência da Rússia, explicou que os meteoritos de rocha em regra não chegam à superfície da Terra, normalmente se dissipam antes da chegada à atmosfera. No entanto, Svetsov também disse que cerca de 10% do total dos meteoritos são de ferro e lembrou que há dez anos um corpo desse tipo caiu na república russa de Baskortostán, junto à localidade de Sterlimatak, e deixou uma cratera de dez metros de diâmetro.

INDICADORES DO BLOG

SAÚDE NO BLOG

MULHERES COM MAIS DE 60 ANOS SÃO AS QUE MAIS SOFREM COM A ARTROSE

Essa doença se caracteriza pelo desgaste progressivo da cartilagem das articulações. É mais frequente na mulher a partir dos 60 anos. Entre suas causas estão hereditariedade, infecções anteriores, fraturas antigas, entorses, traumas e estresse mecânico constante na articulação. Ela ainda não tem cura, mas é fundamental controlá-la para evitar a perda dos movimentos.

por Fabiano Rebouças Ribeiro*

A artrose se caracteriza pelo desgaste progressivo da cartilagem das articulações. Cartilagem é o tecido elástico esbranquiçado que evita o choque de ossos. Quando se forma uma fissura ou falha em uma delas, pode iniciar-se um processo de desgaste e resultar na artrose. O desgaste é de difícil controle. Com sua progressão, às vezes há crescimento ósseo anormal, o osteófito, conhecido popularmente como "bico de papagaio".

A doença é mais comum na mulher a partir dos 60 anos, sobretudo nas juntas das mãos e nos joelhos, em consequência de osteoporose, atividades repetitivas e obesidade. Nos homens, ocorre mais nas juntas dos quadris, causada sobretudo por hereditariedade e sobrecarga.

As causas podem ser desconhecidas, mais relacionada às características genético-hereditárias da pessoa, ou conhecidas, como infecções articulares anteriores, lesões nos meniscos dos joelhos, fraturas antigas, entorses e traumas articulares e estresse mecânico constante na articulação.

Os sintomas iniciais são desconforto, cansaço e dor na articulação ao andar ou forçá-la. Com a progressão da doença, esses sintomas podem aparecer mesmo com a articulação em repouso. A dor piora aos poucos e a articulação se torna rígida e deformada. Pode ocorrer ainda aumento dos ruídos articulares durante os movimentos, inchaço, aumento do volume da articulação e falta de firmeza quando o portador a movimenta. Com o tempo, a dor tende a piorar após um período prolongado de repouso ou imobilidade da articulação, como ao dormir. O paciente acorda de manhã com dor intensa e dificuldade para movimentar a articulação. Durante o dia, melhora. Nos desgastes extremos, a dor não permite andar.

O tratamento objetiva principalmente minimizar a evolução da doença e controlar as dores com bolsas de gelo, analgésicos e anti-inflamatórios. Fisioterapia e hidroterapia ajudam a recuperar os movimentos e a força muscular. Nas situações em que a dor não diminui, uma alternativa é fazer infiltrações com anti-inflamatórios. Durante o tratamento, pode ser necessário que o paciente use bengala ou muletas. O tratamento inclui ainda atividades de baixo impacto, como hidroginástica e natação, e dieta para perder peso. Hoje, entre as alternativas empregadas para evitar a progressão da doença estão remédios de condroitina e glicosamina.

Quando todas essas tentativas não dão resultado, recorre-se à cirurgia. Há dois tipos: osteotomias e artroplastias. As osteotomias consistem de "cortes" ósseos para melhorar o alinhamento dos membros e a distribuição das cargas, evitando a progressão do desgaste articular; já as artroplastias consistem da substituição das articulações desgastadas e doloridas por próteses.

Como é um processo evolutivo e ainda não se consegue curar a doença, o melhor remédio ainda é "economizar" a articulação. Faz-se isso diminuindo a prática de atividades de alto impacto, como corridas; usando bengala e/ou muletas; praticando atividades de baixo impacto, como hidroginástica, e exercícios de alongamento.

* Fabiano Rebouças Ribeiro, mestre em Medicina/ Ortopedia pelo IAMSPE e ortopedista do Centro Médico Berrini, na capital paulista, é especialista em ombro e cotovelo, preceptor de ensino da Residência Médica do Serviço de Ortopedia do Hospital do Servidor Público Estadual de São Paulo e membro da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia e da Sociedade Brasileira de Cirurgia de Ombro-Cotovelo. E-mail: fabianoreboucas@globo.com - Site: www.centromedicoberrini.com.br

CIRCULA NA INTERNET

ATENÇÃO PROIBIDO PARA MENORES DE 18 ANOS: "AS 10 ALEMÃES MAIS GOSTOSAS DEITADAS NA CAMA"

IMAGEM DO DIA

Uma bela imagem aérea de Monterrey no México

PIADA DO BLOG

O JOVEM ADVOGADO

O jovem advogado, recém-formado, montou um luxuoso escritório num prédio de alto padrão na Avenida Paulista e botou na porta uma placa dourada:

Dr. Antônio Sampaio Soares

Especialista em Direito Tributário

No 1º dia de trabalho, chegou bem cedo, vestindo o seu melhor terno, sentou-se atrás de sua escrivaninha, e ficou aguardando o primeiro cliente. Meia hora depois batem à porta. Ele, sorridente, pede para a pessoa entrar e sentar-se. Rapidamente, apanha o telefone do gancho e, para 'fazer grau', começa a simular uma conversa:

- Mas é claro, Sr. Mendonça, pode ficar tranqüilo! Esta causa está ganha. Liquidamos com os nossos argumentos! O juiz já deu parecer favorável!... Sei, sei... Como? Ah, os meus honorários? Não se preocupe! O senhor pode pagar os outros 50 mil na semana que vem!... É claro!... O que é isso, sem problemas!... O senhor me dá licença agora que eu tenho um outro cliente aguardando... Obrigado... Um abraço!

Bate o fone no gancho com força e diz:

- Muito bem. E o que o senhor deseja?

- Eu sou da Telefônica vim instalar o telefone do seu Escritório...

TEXTO DO BLOG

DROGAS: MUDEI DE OPINIÃO

por Joaquim Falcão

Mudei de opinião, e por escrito, diz o ex-Secretário de Direito Humanos do Rio de Janeiro: "Nos meus tempos de Policial Militar, achava que os usuários de drogas deveriam ser reprimidos com o mesmo rigor que os traficantes. Já no final de carreira tinha minhas dúvidas. Ora, por mais que os governos e a polícia se empenhassem (até as Forças Armadas foram empregadas no Rio de Janeiro) nada mudava, ou melhor, mudava para pior: mais traficantes, mais usuários, mais tiroteios, mais mortes, mais comunidades subjugadas por comandos, mais assaltos, mais bondes do mal em túneis e vias expressas. Na verdade, o que fazíamos, o que fazemos, não passa de um constante 'enxugar gelo'..."

E continuou o coronel Jorge da Silva "Depois, confundindo usuários com dependentes, achei que usuários necessitavam de cuidados médicos... Incomodavam-me as campanhas de descriminalização, legalização, por dois motivos: primeiro porque via nos discursos públicos de seus defensores um incentivo ao consumo; e segundo, porque temia em caso de a liberalização se efetivar, que houvesse uma corrida desenfreada as drogas".

O que fez o Coronel Jorge Silva mudar de opinião?

Um crescente acúmulo de fatos. Tanto no Brasil, quanto em outros países. Todos na mesma direção: a insuficiência, e para muitos, ineficiência, das atuais políticas de combate ao tráfico e à violência.

Vejam o que ocorre nos Estados Unidos: De l970 a 2006 foram mais de 39 milhões de pessoas presas. Pouco adiantou. Até 1970 gastaram 100 milhões de dólares no combate as drogas.

Em 2003, 70 bilhões. Estes gastos são muito mais hoje. Desde que Nixon declarou guerra ao crime e Reagan guerra às drogas, os Estados Unidos gastaram cerca de 1 trilhão de dólares.

Mas o número de viciados do país continuou exatamente o mesmo: 1.3% da população. E o negócio das drogas só fez crescer.

E se agravar: de problema de saúde pública virou problema de segurança pública. Virou guerra contra o tráfico, contrabando de armas. Mercado de drogas quanto mais reprimido, mais cresce.

Movimenta mais de 500 bilhões de dólares ao ano. Para enigma dos economistas, a repressão na oferta em vez de aumentar, baixou o preço por atacado da heroína e da cocaína. Estão mais puras.

Em 2001, o governo Talibã no Afeganistão produzia 74 toneladas de heroína. Em 2006, no quinto ano de ocupação pelos Estados Unidos, a produção do Afeganistão foi de 6.100 toneladas.

Em seu próprio território, quase 41% dos alunos de segundo grau dos Estados Unidos usam maconha.

A história da Colômbia vai na mesma direção. Tentaram de tudo, todos os presidentes, não importa o partido.

A saber: Criaram a Polícia Anti-narcóticos, o Corpo de Guarda Costas, a Brigada Anti-narcóticos do Exército, a Rede de radares da FAC, prisões de segurança máxima, Programas de desfolhamento de plantações, Tribunais especiais, fiscais especiais, novos tipos penais, incrementaram a extradição, tornaram as leis mais severas.

O resultado é que hoje com o México, a Colômbia disputa o primeiro lugar de maior produtor de cocaína do mundo. E este o quadro apresentado pelo candidato a presidente da Colômbia, Rafael Pardo, no Rio de Janeiro.

O deputado Paulo Teixeira, do PT , na sua campanha contra o proibicionismo, denuncia a atual trajetória.

A droga como um problema inicialmente individual, passou para problema de saúde coletiva, daí de segurança pública, depois criou a guerra ao tráfico, contrabando de armas, agora de violência urbana insuportável.

Algo está errado. Não se pode esperar resultados diferentes, fazendo as mesmas políticas.

Defende a descriminalização, que não é legalização, do uso e da posse de drogas de plantio para consumo pessoal, semeio ou cultivo de pequenas quantidades de substância entorpecente.

Isto é o auto-plantio. A lógica é simples. Se o proibiscionismo não diminuiu o consumo, é hora de diminuir o ilegalismo.

Os desafios a enfrentar são pelo menos dois. Primeiro inexiste experiência no mundo que assegure ser este o caminho certo e seguro.

A não ser pela boa experiência em Portugal, a legalização na Holanda não trouxe os resultados esperados. Segundo, qualquer pesquisa de opinião vai mostrar o medo das famílias brasileiras, das classes populares, sobretudo moradores de favela, em relação a esta nova política.

Querem mais combate e mais repressão. Mas todos os estudos mostram que o aumento de pena não reduz o problema.

Aumentar a criminalização, radicalizar o proibicionismo implica em mais recurso públicos. E desvia a ação da polícia. A Polícia Federal só tem 16.000 funcionários para o Brasil todo.

Um policial de rua ganha dez vezes menos do que um membro do Ministério Público. Um delegado, ganha apenas um terço. O orçamento público não comporta o volume de recursos necessário. Onde está a saída?

Definir e implementar uma política pública, fazer uma lei nova, ou mudar a legislação existente é sempre um quebra cabeça, jogo de armar.

São muitas as variáveis. O tráfico é o SETOR DA ECONOMIA QUE MAIS CRESCE. É big business ilegal. O traficante é um empreendedor.

Quer expandir o seu negócio. Eliminar seus concorrentes. A estratégia tem que ser econômica também. Não se pode errar.

O problema tem hoje para a maioria dos brasileiros a importância da hiperinflação. Precisa-se de um Plano Real de combate ao tráfico.

Já se disse que vencer é não ter medo do futuro. Mas, neste caso, a sociedade brasileira ainda tem medo. Vai ser difícil vencer.

quarta-feira, 28 de outubro de 2009

CITAÇÃO DO DIA

CHARGE DO DIA

RAPIDINHAS DO BLOG...

SARNEY FECHA FUNDAÇÃO SARNEY

O ex-presidente José Sarney tomou uma decisão radical: ele vai fechar a Fundação José Sarney, que mantém, no convento das Mercês, no Maranhão, todo o acervo do período em que ocupou a Presidência da República. São 220 mil documentos e 37 mil livros doados, além de papéis e registros que o senador guardou ao longo de sua carreira política de 50 anos. É lá também que está o mausoléu onde Sarney queria ser enterrado. A decisão foi tomada quando Sarney foi informado de que, depois que a fundação foi envolvida em denúncias de irregularidades, nenhum empresário ou colaborador queria continuar dando dinheiro à entidade. Ele diz que, para mantê-la, são gastos cerca de R$ 70 mil por mês. "Não temos mais dinheiro", afirma o senador. "Eu sonhei um dia que o Brasil poderia ter uma grande biblioteca com documentos históricos de um ex-presidente. Mas eu estava errado". O ex-presidente diz que vai agora "procurar uma instituição para doar todo o acervo".

PELA 1ª VEZ SUDESTE LIDERA O RANKING DO TRABALHO ESCRAVO

O número de pessoas flagradas no campo trabalhando em condições análogas à escravidão cresceu nas regiões Sudeste e Sul, as mais ricas e desenvolvidas do País, contrariando uma tendência nacional de queda. De janeiro a setembro deste ano, foram resgatadas 743 vítimas em propriedades localizadas no Espírito Santo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo. A quantia é quase 40% maior se comparada ao total de libertados na região nos anos de 2008 (536) e 2007 (557). Os dados são do Ministério do Trabalho e Emprego. O crescimento coloca o Sudeste em uma condição inédita de liderança em relação as demais regiões do País. Estados do Norte e Nordeste, onde historicamente os registros são superiores, tiveram queda. No País 2.568 pessoas foram libertadas entre janeiro e setembro, em 101 operações do Grupo Especial de Fiscalização Móvel, da Secretaria de Inspeção do Trabalho. Em igual período do ano passado foram 3.669 libertados, em 107 ações.

'HOJE VI UMA PESSOA BOA SE TRANSFORMAR NUM ASSASSINO'

Pai do assassino da jovem Bárbara Calazans, de 18 anos, estrangulada, no Rio, pelo namorado , Bruno de Melo, 26 anos, no apartamento do jovem, o produtor cultural Luiz Fernando Prôa lamenta que o filho tenha destruído duas famílias, "a da jovem e a dele, além de a si próprio". Numa carta emocionada, enviada ao site do Globo às 6h da manhã deste domingo, dia seguinte ao crime, ele narra o drama que vem enfrentando há seis anos, desde que Bruno começou a se viciar em álcool, até chegar ao crack. Leia a íntegra do relato do pai em "Hoje vi uma pessoa boa se transformar num assassino", lamenta o pai do rapaz viciado em drogas que enforcou a namorada.

INDICADORES DO BLOG

TURISMO NO BLOG

BONITO – MATO GROSSO DO SUL - TERRA DAS ÁGUAS CRISTALINAS

Quem chega em Bonito tem que concordar com uma coisa: bonito é pouco para adjetivar as tantas maravilhas criadas pela natureza na região. Esta tímida cidade do interior do Mato Grosso do Sul surpreende por seus rios de águas cristalinas repletos de peixes, suas grutas e cachoeiras, que atraem turistas do mundo todo.

]

Lugares como as Grutas do Lago Azul e do Mimoso, o Aquário Natural, os rios Sucuri, do Peixe, Formoso e da Prata, enchem de tranqüilidade aqueles que procuram paz e proporcionam emoções inesquecíveis para quem está em busca de aventuras.

Muitas das belezas de Bonito estão no seu subterrâneo. São inúmeras grutas com lagos profundos de águas cristalinas, em que experientes mergulhadores se arriscam para "desbravar" esse mundo desconhecido. Foi em Bonito, na Lagoa Misteriosa, que o mergulhador Gilberto Menezes de Oliveira atingiu 121m , a maior profundida subaquática registrada em cavernas brasileiras. Algumas agências oferecem mergulhos de até 20m de profundidade sem riscos, na Gruta do Mimoso. Mas atenção, o espeleomergulho é só para quem tem muita experiência e equipamento adequado.

Bonito é o lugar perfeito para quem praticar o Ecoturismo - Aquário Natural e Trilha dos Animais; Boca da Onça; Buraco das Araras; Cachoeira do Rio do Peixe; Cavalgada no Rio Sucuri, no Rio da Prata, entre outros e Turismo de Aventura - Mergulho no Rio da Prata, no Rio Formoso; Rapel; Arvorismo,; Boia-Cross.

Há diversos restaurantes que oferecem a gastronomia típica e também outros pratos para atender a todos os gostos. Os hotéis de diversas categorias e as pousadas formam a cadeia de hospedagem da região.

Localização

Bonito fica no interior do Mato Grosso do Sul, esta a 278 Km da Capital, Campo Grande. Esta a 1.170 K mde São Paulo e 1.599 Km do Rio de Janeiro.

Acesso

Por Terra: O acesso pode ser feito de carro ou ônibus, saindo de Campo Grande pela BR 060, até Guia lopes da Laguna, depois seguir pela MS 382, ou BR 262 sentido Aquidauana, depois seguir pela MS 345.

Por Ar: Existem vôos das principais capitais brasileiras ao Aeroporto internacional de Campo Grande. A partir daí, é preciso contratar um serviço de traslado ou alugar um carro. Também há o Aeroporto de Bonito o qual já recebe vôos de linha regulares de algumas capitais do Brasil.

CIRCULA NA INTERNET

NOVO MODELO DE LAVATÓRIO MASCULINO

IMAGEM DO DIA

Uma bela paisagem em uma das regiões da Patagônia na Argentina

PIADA DO BLOG

DIRETO DO CLUBE DO BODE

Um homem estava deitado na cama com a sua nova namorada. Depois de terem feito sexo, ela esteve imenso tempo acariciando-lhe os testículos. Algo de que ela parecia gostar imensamente. Ele estava gostando bastante, mas com curiosidade perguntou:

- Porque gostas tanto de acariciar os meus testículos?

E sua voz macia respondeu:

- Saudades dos meus...

TEXTO DO BLOG

TOURADAS EM SALAMANCA

por Francisco Rodrigues da Costa

Como em Coimbra e Lisboa que me fizeram mergulhar no passado, em Salamanca não foi diferente. Ali, se iniciavam as famosas corridas de touro, as touradas, como na marcha carnavalesca de Braguinha cantada de ponta a ponta no Brasil: "eu fui às touradas em Madrid, pa-ra-ra-ti-pum-pum-pum".

Assisti à corrida do dia 13 de setembro, realizando um sonho que eu acalentava desde a infância. A ocasião não podia ser melhor: ver uma tourada no país das touradas. Então, estou acomodado na arquibancada. Minha contida emoção, só Deus sabia.

Impossível esquecer, naquele momento, de uma matéria que li sobre Manuel Rodriguez Sánchez, o popular Manolete, morto na sua última luta, em agosto de 1947. Sem dúvida, o mais famoso toureador espanhol de todos os tempos.

Até hoje, em sua homenagem, ainda cantam: "Manolete, Manolete/ De la tierra 'los' califas, gran torero/ Llevas sangre de valiente/ Y por eso a ti te aplaude el mundo entero/ De 'Guerrita' y 'Machaquito'/ Eres honra y tradición/ De tu tierra cordobesa/ Tu serás el mejor galardón", são versos de um "pasodoble", de autoria de Ramos e Orozco, disse-me Francisco Duran, o "Paco", amigo que conquistei na terra salamantina.

Tarde ensolarada, arquibancadas repletas de aficionados. A arena, com seu solo de areia avermelhada, diferente do estádio de futebol, de quatro cantos, a dimensioná-los o tapete verde.

A expectativa era ouvir o toque do clarim, anunciando a entrada dos participantes. Isso, não se fez tardar. Agora, era a vez dele, do touro. Um miúra, por certo, outro "Islero", o animal que matou Manolete.

Bufando, ele entra ferozmente à procura de uma vítima. Investe, inicialmente, contra um robusto cavalo, bem equipado, para que as cornadas não furem seu corpo; monta-o, e de lança em punho, um membro da equipe, que espeta o touro, quem sabe para enfurecê-lo ainda mais.

Assim, a fera ataca os auxiliares da peleja que estão no centro do picadeiro. Estes fogem se amparando "en las tablas", espécie de corredor estreito, onde o animal não os alcança.Por último, ele, o toureiro, esbelto, imponente, entra em cena. Na mão direita a capa vermelha, que ajuda a enganar o touro. Na bainha da capa, a espada com a qual é desferido o golpe de misericórdia, no momento preciso. E, aí, tem início verdadeiramente o espetáculo.

O toureiro, a cinco metros, provoca:

- Ê toro!

Este, enraivecido, avança contra o valente inimigo que, com passos artísticos, se defende do ataque mortal para delírio da platéia, que incentiva:

- Olé!

Uma sucessão de passos de uma coreografia espetacular é dada pelo matador. Parecendo cansado, o touro é espetado com laços de fitas coloridas, por outros membros da equipe. Agora sim, o animal pode ser morto; assegura-me, ao meu lado, um espanhol de nariz avantajado.

Penso: "é Cyrano de Bergerac".

Outra vez o "toreador" entra em cena. Expondo-se à morte, faz o inimigo girar em sua volta. Suspense!... O maestro dá as costas ao touro, humilhando-o. Prepara a espada para o golpe fatal. A platéia vai à loucura:

- Olé!

Mirando o cachaço, faz pontaria com a espada e atira-se. Final de festa.

De pé, o público vibra: "Olééééé".

No futebol, o grito é outro: goooool.

Aclamado, o herói dá uma volta na arena exibindo o prêmio: uma orelha do touro.

Tudo me lembrou o filme, Sangue e Areia, que assisti em Areia Branca.

Francisco Rodrigues da Costa é escritor

Fonte: http://www.blogdocarlossantos.com.br/