Seja bem vindo ao "Blog do Borjão"

sexta-feira, 20 de outubro de 2017

DICAS DE SEGURANÇA

O Blog do Borjão disponibiliza hoje mais 02 (duas) "Dicas de Segurança" com a colaboração do amigo Coronel Evaldo Carvalho para o devido conhecimento do nosso Web leitor.

CITAÇÃO DO DIA

“Hoje é o momento de você brilhar. Hoje é o momento de você viver todas as suas metas e compromissos para ser o melhor que consegue ser, enchendo a sua vida de riqueza genuína. Se você deixar ser levado pelos seus desapontamentos do passado ou se preocupar com o futuro, você se nega a viver a plenitude do presente. Aprenda tanto com os desapontamentos quanto com os seus sucessos.  Ajuste sua visão para construir um futuro mais positivo e use tudo o que você tem neste momento para fazer o que necessita ser feito e transformar a sua vida. Agora é o momento em que você tem total controle. Viva assim com todo amor, foco, coragem e compromisso que você pode reunir. Ponha tudo o que tem de melhor para viver inteiramente como você imagina. Encha seu espírito com energia. Faça um real impacto positivo em seu mundo!  Você pode começar agora mesmo e, a partir deste instante, estará caminhando numa estrada que o levará à realização do seu maior sonho e desejo. Não deixe o momento presente ser desperdiçado com futilidade. Agora é o tempo de agir. Independentemente do que você deseja fazer, comece hoje!”      (RIVALCIR LIBERATO)

CHARGE DO DIA


RAPIDINHAS DO BLOG...

GOVERNO VÊ 'JANELA' PARA REFORMA DA PREVIDÊNCIA EM 2017, DIZ MINISTRO
O ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, avaliou nesta semana em audiência no Tribunal de Contas da União (TCU), que ainda há uma "janela" para fazer a reforma da Previdência neste ano, após a análise da denúncia contra o presidente Michel Temer. "Nesse ano acho que tem uma janela, assim que voltar a denúncia. Abre uma janela de pauta. Se ficar para o ano que vem, não tem nenhuma possibilidade", declarou. Segundo ele, quanto mais rápido se fizer a reforma da Previdência, mais suave ela pode ser. Se demorar mais, acrescentou, a reforma terá de ser "mais dura". Apesar de admitir que o espaço político para tocar essa reforma em 2017 é "pequeno", Oliveira disse que o atual governo, por não ter pretensões de reeleição, está disposto a enfrentar o debate nessa reta final do ano. "Nossa agenda é nos concentramos nas reformas que o país precisa", declarou. De acordo com o ministro, é "inevitável" que se faça uma reforma da Previdência Social. Ele acrescentou que não há "plano B". "Se digo que tem plano B, esquecem o plano A", afirmou. Para ele, não há desenvolvimento social sem equilíbrio econômico do Estado. "Estado quebrado não é um ambiente para um crescimento econômico", concluiu. Mais cedo, o ministro afirmou que com o aumento de gastos obrigatórios, principalmente os previdenciários, o governo está perdendo "capacidade gerencial" de atender às reais necessidades da população. O Congresso discute proposta do governo Michel Temer para a reforma da Previdência. Um texto alterado pelo relator, deputado Arthur Maia (PPS-BA), chegou a ser aprovado na comissão especial sobre o assunto. Entretanto, desde a eclosão de denúncias envolvendo o presidente Michel Temer, em maio deste ano, o tema está parado no Legislativo. Para o secretário de Acompanhamento Econômico do Ministério da Fazenda, Mansueto Almeida, não fazer a reforma agora não será o "fim do mundo". "Mas, se não conseguirmos, tenho absoluta certeza que será a primeira reforma do próximo governo. É uma reforma de Estado", declarou. Segundo ele, quanto mais cedo a reforma da Previdência sair, será melhor para o próximo governo.

ISRAEL DESCOBRE PARTE OCULTA DO MURO DAS LAMENTAÇÕES
Arqueólogos israelenses apresentaram nesta semana uma parte oculta do Muro das Lamentações descoberta recentemente e os vestígios do primeiro edifício público romano encontrado na Cidade Velha de Jerusalém. O arqueólogo Joe Uziel, que participou das escavações, afirmou que ele e seus colegas sabiam da existência de uma parte não descoberta do Muro das Lamentações e esperavam encontrar uma rua romana em sua base. "Mas à medida que cavávamos, fomos percebendo que não conseguíamos encontrar a rua. Em vez disso, descobrimos um edifício circular", declarou à imprensa no lugar da descoberta. "Percebemos que, na verdade, estávamos descobrindo uma estrutura do tipo teatro (romano)", acrescentou Uziel. O uso de carbono 14 e outros métodos de datação permitiu determinar que o edifício remonta ao século II ou III da nossa era, mas sua construção nunca foi concluída. A autoridade de Antiguidades israelense, que realizou as escavações durante dois anos, detalhou que várias fontes históricas mencionam o edifício, mas foi necessário um século e meio de pesquisas arqueológicas modernas para encontrá-lo. A parte do Muro das lamentações descoberta tem 15 metros de largura e oito de altura. As pedras utilizadas em sua construção estão bem preservadas, embora o conjunto tenha permanecido debaixo de oito metros de terra durante 17 séculos, detalhou a autoridade. O Muro das Lamentações é o único vestígio de um muro de contenção do Segundo Templo judaico de Jerusalém destruído pelos romanos no ano 70 de nossa era. Junto a essa construção se estende o Monte do Templo, o lugar mais sagrado do judaísmo, conhecido como Esplanada das Mesquitas pelos muçulmanos, que o consideram o terceiro lugar mais sagrado da sua religião. A Cidade Velha se encontra em Jerusalém Oriental, área controlada por Israel desde 1967.

TWITTER ANUNCIA REGRAS MAIS DURAS PARA COMBATER ASSÉDIO SEXUAL
O Twitter anunciou regras mais duras para regular postagens que contenham "nudez não consensual" e mensagens de assédio. A medida é uma intensificação da luta contra a agressão sexual em meio ao escândalo de abuso protagonizado pelo produtor de Hollywood Harvey Weinstein. As novas regras começarão a ser aplicadas nas próximas semanas, informou o Twitter nesta semana. A rede social "suspenderá imediatamente e de forma permanente qualquer conta identificada como a fonte original de nudez não consentida e/ou usuários que claramente estão publicando informação para assediar alguém", afirma o comunicado. O Twitter define "nudez não consensual" como "conteúdo com imagens debaixo de saias" ou "conteúdo de câmeras ocultas", entre outros. Como as pessoas que aparecem nestas imagens "frequentemente não sabem que o material existe, não vamos exigir uma notificação da vítima para removê-lo", explica o comunicado. O Twitter também indicou que as conversas com teor sexual e a troca de publicações sexuais será "inaceitável" e prometeu adotar ações quando for notificado.
ATRIZ TEVE CONTA SUSPENSA
As medidas seguem uma promessa feita na última sexta (13/9) pelo cofundador do grupo Jack Dorsey e são anunciadas após a revolta provocada pela suspensão temporária da conta de Rose McGowan, uma das atrizes que acusou Harvey Weinstein de agressão sexual. A conta foi suspensa depois que McGowan fez uma postagem contra o ator Ben Affleck, que, segundo ela, mentiu ao afirmar que não sabia do histórico abusivo de Weinstein. A rede social afirmou que a suspensão aconteceu porque a atriz rompeu as regras ao publicar um número de telefone pessoal. O famoso produtor de Hollywood foi demitido do cargo de codiretor da The Weinstein Company há 10 dias e renunciou ao conselho de administração da empresa, da qual está completamente afastado. Quase 40 atrizes, incluindo Gwyneth Paltrow, Angelina Jolie e Mira Sorvino, afirmaram que foram assediadas sexualmente pelo produtor. O escândalo também provocou reações nas redes sociais, onde mulheres de todo o mundo revelaram casos de assédio e agressões. 

ARTE NO BLOG

A ARTE DE MARGOT CARVALHO – PARTE 03 

Professora, artista plástica, escritora, poetisa e cronista. Como artista plástica, é autodidata. Seu  trabalho é feito em óleo sobre tela e espatulado. Expõe em todo o território nacional com muitas premiações. Participou de exposições na Europa: três em Portugal, Londres, Suíça  e Paris. Nos Estados Unidos em Las Vegas e New York. Tem quadros em museus. Participa de livros de Arte, nacionais e internacionais. Como escritora tem cinco livros publicados:  poema, infanto-juvenil, romance e crônicas. Em andamento o projeto de seus poemas musicados com gravação em CD.  Site da artista:  www.margotcarvalho.com 

Fonte: Saber Cultural 

RECEITA DO BLOG

ESPAGUETE COM LAGOSTA 

INGREDIENTES PARA 4 PORÇÕES 
·         1,5 kg de lagosta
·         600 g de espaguete cozido
·         100 g de tomate-cereja
·         50 g de échalote
·         50 g de cenoura
·         1,5 litro de caldo de crustáceos
·         5 colheres (sopa) de azeite de oliva extravirgem
·         1 alho; salsinha desidratada, aipo e conhaque a gosto

MODO DE PREPARO
1.Em uma panela, cozinhe as lagostas com as échalotes, as cenouras, o aipo e o alho, picado e salteado.
2.Borrife conhaque e adicione o caldo de crustáceo; cozinhe de 10 a 12 minutos.
3.Finalize o molho com salsa desidratada, tomatinho-cereja picado e azeite extravirgem.
4.Sirva com o espaguete. 

Fonte: Receitas do chef Alessandro Buffolino, do restaurante Acanto Piazza della Repubblica, 17, 20124 tel. +39 02 62301, Milão, Itália; principedisavoia.hotelsinmilan.it

CIRCULA NA INTERNET

MARIDO E MULHER ATÉ QUE A MORTE OS SEPARE

IMAGEM DO DIA

Uma bela imagem na nossa amada Mossoró-RN-Brasil.

PIADA DO BLOG

O PERIGO DE INVADIR A RESIDÊNCIA DO ALFREDÃO
O grande filósofo Alfredão conversando com o amigo Borjão diz:
- Borjão hoje às 03:30h da manhã, entrou um ladrão lá em casa... Eu estava no Dallas Grill e não presenciei o arrombamento, Kkkkkkkkk !!!
O Borjão diz:
-  Alfredão! Um ladrão entrou na sua casa e você dá risada!? E o que ele levou?
E o Alfredão dando aquela risadinha respondeu:
- Levou foi uma grande surra.... Minha mulher Rosiclea achou que era eu chegando...Kkkkkkk!!!.

TEXTO DO BLOG

CULTURA PUNITIVA SE ALASTRA
por Gaudêncio Torquato*

A cultura punitiva ganha corpo no país sob um pesado clima de denúncias, intenso bombardeio midiático, elevação de juízes e procuradores ao pódio de “salvadores da Pátria”, invasão de quadros que administram a justiça no campo dos encarregados de fazer as leis e, para coroar, uma paisagem de violência que se descortina nos centros e nas margens do território.
Os perversos efeitos dessa radiografia se fazem ver na quase nula credibilidade da esfera representativa, com visível extensão às instituições políticas, no desprestígio de governantes das três esferas federativas, e consequente desequilíbrio dos eixos de sustentação dos Três Poderes.
A ideia de que chegou o momento de colocar meio mundo na prisão – como forma de resgatar a base moral da política - se fortaleceu com a expansão da delação.
De instrumento excepcional, a ser usado de maneira pontual e voltado para desmontar redes de criminalidade, a delação tornou-se banal, negociada aqui, ali e alhures, adotada de maneira quase indiscriminada, abarcando um sem número de figurantes, cujo interesse em se livrar de elevadas penas acaba obrigando-os a “arrumar” provas e, por dificuldade de consegui-las, a esticar uma expressão acusativa que imprime  o tom das mídias.
Todos os dias, telespectadores se deparam com o verbo farto de delatores e áudios de gravações, muitas realizadas com o prévio fim de criminalizar A, B e C.
Delatores, participantes de teias de corrupção acabam indo para suas casas na companhia de uma tornozeleira eletrônica, reduzindo de maneira drástica o tamanho de sua penalidade.
Os delatados são presos ou aguardam a decisão da Justiça. A partir daí, criam-se dribles e jogadas para “administrar” as malhas de corrupção descobertas.
O jogo obedece a essas regras: primeiro, colhem-se as denúncias; segundo, os fios dos rolos da corrupção são desfiados e, pela tuba de ressonância da mídia, particularmente a televisiva, chegam aos mais distantes rincões; com a repetição diária, as mensagens ganham ares de verdade junto à opinião pública.
Novas emoções ocorrem com áudios bombásticos. Forma-se uma divisão entre céu, inferno e limbo.
O céu abriga os mocinhos; no inferno, queimam-se os bandidos; e no limbo, jogam-se aqueles que ficam à espera de salvação ou condenação.
Profissionais de investigação, buscas e apreensões se juntam a figuras do judiciário e são entronizados na galeria dos “heróis”; na outra banda, estão os bandidos, quase sempre reunindo políticos, empresários e burocratas.
BOMBEIRO MEDIÁTICO
As mídias massivas (rádios, TVs e meios impressos) são reforçadas pelas mídias especializadas (TVs do Judiciário e das casas congressuais). Não há figura que resista a bombardeio tão intenso. Nesse momento, outro fenômeno baliza comportamentos de atores da banda do Bem: o narcisismo.
No Estado-Espetáculo, protagonistas da política, do mundo do Direito e da Justiça, a par das classes artísticas, são atraídos pelo brilho e pelas luzes das mídias. Esforçam-se para aparecer. Intencionam transmitir a imagem de zeladores do Bem, administradores da Ordem, feitores da Justiça, salvadores da Pátria, perfis da Honra e da Dignidade.
Com tais vestimentas, ganharão o respeito e a admiração de grupos sociais. Visibilidade positiva é para eles o foguete de propulsão para subir aos céus da glória. Assim, meios impressos e eletrônicos equivalem ao espelho em que Narciso contempla sua beleza.
A política desce ao mais profundo poço da execração pública. Seus participantes não serão respeitados nem em festas religiosas, como a missa da padroeira, na Catedral de Aparecida do Norte, onde os poucos políticos que ali compareceram foram apupados. Dessa forma, as instituições políticas acabam recebendo respingos de lama e o desprezo com que imensas parcelas da população tratam a representação parlamentar.
Não há, inclusive, preocupação de separar o joio do trigo, a semente sadia da semente podre.
Situações embaraçosas se sucedem. Embalados no celofane da opinião pública, os magistrados da Alta Corte são levados a adentrar o terreno dos legisladores, interpretando a Lei Maior em aspectos que, segundo se constata, não lhes dizem respeito. (Pergunta recorrente: se o STF pode afastar um parlamentar, em tese poderá afastar 513 deputados e 81 senadores).
Com a decisão sobre Medidas Cautelares, na última quarta-feira, constata-se que metade do Supremo pensa assim. Aliás, nos últimos tempos a Corte Maior tem mais parecido uma instância criminal. A modelagem de equilíbrio (pesos e contrapesos) entre os Poderes, arquitetada pelo barão de Montesquieu, fenece.
NOVA TRÍADE
Uma nova Tríade do Poder se forma no país, formada pelo Ministério Público, Judiciário e Imprensa. Em relação à imprensa, a observação que se faz é sobre o processo de apuração de casos que chegam às redações. Manchetes retumbantes abrem o noticiário, com imenso peso dado ao lado acusatório e diminuto espaço à banda acusada.
Que aparece no espaço de poucas palavras negando os fatos. O argumento de que a imprensa tem de noticiar o que lhe chega às mãos não se sustenta sob o ideário da livre expressão com responsabilidade. A mídia precisa apurar todos os detalhes de uma denúncia, checar fontes, analisar e avaliar visões múltiplas e evitar a espetacularização dos acontecimentos.
O fato é que, sem apuração acurada, a imprensa acaba “condenando”, antes da Justiça, uns e outros. Eventual correção que se faz, por meio de duas ou três frases, não tem o peso de uma manchete bombástica e negativa.
O elemento final da equação que explica a extensão da cultura punitiva no país é a insegurança pública. A violência tem se expandido em dimensão geométrica, enquanto o aparato policial não cresce. Na maior metrópole do país, São Paulo, a criminalidade ganha índices aterradores. No Rio de Janeiro, idem. Nas capitais do Nordeste, os assaltos se multiplicam.
Nota de pé de página: e ainda há demagogos usando programa eleitoral para conclamar o eleitorado a votar no PT, a Salvação da Nação.

(*) Gaudêncio Torquato, jornalista, é professor titular da USP, consultor político e de comunicação Twitter@gaudtorquato

INDICADORES DO BLOG

BOVESPA
O Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, fechou na quinta-feira (19) em queda de 0,4%, a 76.283,16 pontos. Na véspera, a Bolsa subiu 0,51%. As ações do Banco do Brasil (-0,67%), do Itaú Unibanco (-0,72%), do Bradesco (-0,41%) e da Petrobras (-0,66%) registraram baixa. Por outro lado, os papéis da mineradora Vale (+2,26%) e da Ambev (+0,23%) fecharam em alta. Essas empresas têm grande peso sobre o Ibovespa. 

COMMODITIES
UNIDADE
COMPRA
VENDA
VARIAÇÃO
Petróleo (Brent)
Barril
US$ 58,110
US$ 58,130
-0,39%
Ouro
Onça troy
US$ 1289,890
US$ 1290,030
+0,1%
Prata
Onça troy
US$ 17,230
US$ 17,330
+0,35%
Platina
Onça troy
US$ 924,000
US$ 925,500
+0,19%
Paládio
Onça troy
US$ 959,200
US$ 962,500
+0,06%

CÂMBIO
COMPRA
VENDA
VARIAÇÃO
Dólar com.
3,1747
3,1760
+0,34%
Dólar tur.
3,0400
3,3000
0,0%
Euro
3,7527
3,7548
+0,38%
Libra
4,1675
4,1698
-0,41%
Pesos arg.
0,1814
0,1816
-0,76%







INDICADORES
VALOR
ATUALIZAÇÃO
Salário Mínimo
R$ 937,00
2017
Global 40
+112,32%
19.Out.2017
TR
0,0%
19.Out.2017
CDI
+8,14%
19.Out.2017
SELIC
+8,25%
06.set.2017







INFLAÇÃO
ÍNDICE
MÊS
VALOR
IPCA
Set.17
+0,16%
IPC-Fipe
Set.17
+0,02%
IGP-M
Set.17
+0,47%
INPC
Set.17
-0,02%


quinta-feira, 19 de outubro de 2017

CITAÇÃO DO DIA

“Se soubesse que o mundo se desintegraria amanhã, ainda assim plantaria a minha macieira. O que me assusta não é a violência de poucos, mas a omissão de muitos. Temos aprendido a voar como os pássaros, a nadar como os peixes, mas não aprendemos a sensível arte de viver como irmãos.” (MARTIN LUTHER KING)

CHARGE DO DIA


RAPIDINHAS DO BLOG...

BB, ITAÚ, BRADESCO E CAIXA CONCENTRAM 78,65% DO CRÉDITO NO PAÍS, DIZ BC
As quatro maiores instituições financeiras do Brasil - Banco do Brasil, Itaú Unibanco, Bradesco e Caixa Econômica Federal - concentram 78,65% das operações de crédito no País, conforme dados divulgados na terça-feira, 17, no Relatório de Estabilidade Financeira (REF) do Banco Central. Os números referem-se ao mês de junho (fim do primeiro semestre de 2017). Em dezembro do ano passado, o porcentual era de 79,16%. Essas quatro instituições concentram 72,98% dos ativos e 76,74% dos depósitos. Em dezembro, os porcentuais eram de 72,84% e 78,48%, respectivamente. A série histórica informada pelo Banco Central, iniciada em dezembro de 2007, mostra que desde a crise financeira global, que estourou em 2008, os níveis de concentração nos quatro maiores bancos vêm aumentando.
Em dezembro de 2007, eles abarcavam 54,67% das operações de crédito, 52,58% dos ativos e 59,32% dos depósitos.
CONSERVADORISMO
O REF divulgado pelo Banco Central destaca que, diante das incertezas do período atual, os bancos têm adotado uma postura conservadora, aumentando liquidamente as provisões e concedendo crédito em patamar aquém do verificado antes da crise. "A evolução nos indicadores de riscos continua a não apresentar uma tendência clara de melhora. Se, por um lado, indicadores tradicionais de atraso (inadimplência, pré-inadimplência) estão em ritmo de estabilização ou baixa, por outro, a qualidade do portfólio ainda demonstra evidências negativas (aumento de reestruturações, carteira de ativos problemáticos em nível elevado)", avalia a autoridade monetária. O documento aponta que em 2017 há estabilidade do nível da carteira de ativos problemáticos dos bancos privados, mas ressalta que nos bancos públicos de desenvolvimento esses ativos mantêm tendência de crescimento desde dezembro de 2015. O REF detalha que o nível de provisões comparado com a carteira de ativos problemáticos subiu de 83% para 85% no primeiro semestre de 2017. "Destaca-se que, diante da crise recente pela qual passou o País, tanto o nível atual quanto a constituição líquida de provisões recente coadunam para a percepção de que os mitigadores de riscos têm adequado tratamento pelo sistema financeiro", completa o BC.
DESALAVANCAGEM
O Banco Central avaliou nesta terça, em seu REF, que "o processo de desalavancagem dos balanços das corporações não financeiras e os critérios restritivos de concessão dos bancos diante da piora na qualidade da carteira de crédito a empresas têm refletido em fraca concessão de crédito". A instituição pontuou que o crédito ainda é negativo tanto para as pequenas e médias quanto para as grandes empresas. No entanto, o ritmo de queda tem se tornado "ameno". "Houve piora no primeiro semestre de 2017 na percepção de riscos relacionados a ativos problemáticos das empresas de grande porte e de alguns setores da economia, principalmente 'transporte', 'construção, madeira e móveis' e 'varejo'", registrou o BC. "A inadimplência das empresas elevou-se. O volume de baixas para prejuízo é elevado, e as reestruturações e as renegociações dobraram nos últimos dois anos", acrescentou a instituição, ao avaliar o ambiente empresarial no País. Por outro lado, conforme o BC, a "queda recente na pré-inadimplência sugere que o ciclo de aumento de materialização de risco nas pequenas e médias empresas estaria chegando ao fim". No caso das empresas de grande porte, a instituição avalia que elas podem enfrentar aumentos de ativos problemáticos no curto prazo. "O volume de provisões constituídas pelas instituições financeiras para cobertura de riscos decorrentes de ativos problemáticos é confortável, o que minimiza riscos para a estabilidade financeira", acrescentou o BC.

SEIS MÚMIAS SÃO ENCONTRADAS EM TÚMULO FARAÔNICO PERTO DE LUXOR
Um grupo de arqueólogos descobriu seis múmias, sarcófagos de madeira de cores vivas e mil pequenas figuras funerárias em um túmulo da época dos faraós no sul do Egito, anunciou nesta semana o ministério das Antiguidades. O túmulo, próximo à cidade de Luxor, um verdadeiro museu a céu aberto, e do Vale dos Reis, aparentemente pertencia a Userhat, um magistrado da 18ª dinastia (1550-1295 A.C.) que possuía o título de "juiz da cidade", mas que foi reutilizado séculos depois já sob a 21ª dinastia para abrigar outras múmias. "Foi uma surpresa encontrar tantos elementos dentro: utensílios de argila com o nome do proprietário do túmulo, vários sarcófagos e múmias, assim como mais de mil 'ushebti'", pequenas estatuetas funerárias que eram colocadas nos túmulos para substituir o morto nas tarefas do além, indicou o ministro das Antiguidades, Khaled Al Anani, durante uma visita ao túmulo organizada para a imprensa. "É uma descoberta importante, e não está terminada", comemorou Anani. "Há seis múmias, mas há outros fragmentos que indicam que pode haver outras no futuro", disse à AFP a porta-voz do ministério, Nevine El Aref. O Egito aprovou recentemente vários projetos arqueológicos com a esperança de fazer novas descobertas.

REPAGINADO, GOOGLE EARTH VIRA CONTADOR DE HISTÓRIAS
Muita gente já usou o Google Earth, serviço de exploração de imagens em 3D do mundo, para explorar os lugares que gostaria de visitar antes de uma viagem ou até mesmo para ver, do alto, por onde passa todos os dias. Nos últimos meses, porém, o serviço ganhou um novo recurso chamado "Viajante", que quer fazer as pessoas conhecerem não só os lugares, mas também as pessoas que são importantes naquela região. Nesta semana, as primeiras histórias de brasileiros passaram a integrar a plataforma. O projeto, chamado "Eu sou Amazônia", traz 11 histórias sobre a região amazônica, produzidas por cineastas brasileiros, entre eles o diretor Fernando Meirelles, que está por trás de filmes de sucesso como Cidade de Deus e Ensaio Sobre a Cegueira. Por meio do projeto, os usuários podem assistir histórias sobre o cotidiano dos quilombolas - comunidades que descendem dos escravos negros que moravam em quilombos - e de diversas tribos indígenas que habitam a região. Há vídeos, por exemplo, em que os caciques explicam a luta das tribos para proteger os territórios demarcados contra o desmatamento. Depois de ver os minidocumentários, o internauta pode explorar diversas informações nos mapas do Google, que mostram dados como a evolução do desmatamento na Floresta Amazônica. No vídeo "Eu sou Resistência", os índios da tribo Tembé contam como defendem seu território e as dificuldades que têm enfrentado nos últimos 40 anos. O documentário mostra como eles estão usando novas tecnologias, como os smartphones, para documentar informações sobre invasões e informar as autoridades. "Os mapas são mais importantes do que eu jamais havia imaginado", diz Luiz Barroso, vice-presidente de plataformas de geolocalização do Google. "Dá para ver a diferença que faz para essas comunidades a possibilidade de se colocar no mapa e contar suas histórias."
MEIO AMBIENTE
O projeto também tenta aumentar a consciência ambiental no Brasil - e no mundo - sobre a importância da Floresta Amazônica. No vídeo "Eu sou Água", as pessoas podem entender como se formam os "rios de ar", que levam a água dos rios da Floresta Amazônica por milhares de quilômetros para formar as chuvas nas regiões Centro-Oeste e Sudeste do Brasil. "O Google Maps é uma ferramenta para se achar", disse Rebecca Moore, diretora de engenharia do Google Earth, durante o evento de lançamento do projeto. "O Earth é uma ferramenta para se perder". Além dos conteúdos sobre a Amazônia, é possível assistir a documentários produzidos pela BBC em ilhas de todo o mundo, conhecer como um grupo na Tanzânia está protegendo os chimpanzés no Parque Nacional do Gombe. A quantidade de conteúdos, porém, ainda é limitada e, no futuro, deve depender dos próprios usuários para ganhar escala. Segundo Barroso, as experiências, hoje, são todas produzidas por parceiros do Google. Em breve, a plataforma vai ganhar recursos para qualquer usuário criar suas próprias experiências no Google Earth, como numa rede social aberta. Será possível, a partir do aplicativo do serviço - hoje só disponível no Android -, montar um diário com base em uma viagem de férias ou montar um roteiro com dicas sobre a vida do seu escritor favorito. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo

RIVISTA DO MINO


SAÚDE NO BLOG

ACUPUNTURA PODE AMENIZAR DORES LOMBARES E OUTROS PROBLEMAS REUMÁTICOS
A acupuntura pode ser benéfica para pacientes com problemas reumáticos, incluindo artrites, dores ósseas e musculares e condições ortopédicas, segundo estudo recentemente publicado na revista especializada Rheumatology. De acordo com pesquisadores das universidades britânicas de Exeter e Plymouth, a terapia com agulhas pode oferecer um alívio principalmente para pacientes com dores lombares, com osteoartrite no joelho - também conhecida como artrose - e dores laterais no cotovelo.
“Diversas revisões sistemáticas têm avaliado a eficácia da acupuntura para condições reumáticas, frequentemente com conclusões contraditórias”, escreveram os autores. “Nosso objetivo foi oferecer uma avaliação crítica e um resumo desses dados”, destacaram os especialistas em artigo sobre o estudo.
Analisando 30 revisões sobre o assunto publicadas desde o ano 2000, os pesquisadores descobriram resultados muito contraditórios sobre o valor da acupuntura no tratamento de condições reumáticas como fibromialgia, artrite reumatoide, osteoartrite, espondilite anquilosante e torcicolo, além de dores lombares, musculoesqueléticas, no cotovelo, no ombro e ciática. De acordo com os especialistas, as evidências mais claras foram de que a terapia é eficaz no tratamento de artrose, dores lombares e dores laterais no cotovelo, e não oferece alívio nos casos de fibromialgia e artrite reumatoide.
“Muitas revisões sistemáticas têm sido realizadas recentemente. Apenas para osteoartrite, dor na porção inferior das costas e dor lateral no cotovelo é que as evidências são suficientemente sólidas para recomendações positivas da terapia nos cuidados de rotina a pacientes reumáticos”, concluíram os pesquisadores. 

Fonte: Rheumatology - Copyright © 2010 Bibliomed, Inc.